Você está em: Saúde, Doenças e Medicina > Artigos sobre Saúde > Doenças > VARÍOLA | Doença erradicada desde os anos 80

VARÍOLA | Doença erradicada desde os anos 80

O que é varíola?

É uma doença viral que se encontra erradicada desde os anos 80, quando o último caso foi oficialmente registrado. Foi uma das doenças que mais significativamente afetou a humanidade, da mesma forma que a peste negra e a AIDS, por exemplo. Até mesmo em múmias do Egito Antigo já foram encontrados sinais bastante característicos da varíola. Desde o descobrimento do Brasil esta foi a enfermidade que mais causou mortes no nosso país.

Apesar de erradicada muito tem se falado nesta doença devido ao fato de ser uma potencial arma biológica. De caráter infectocontagioso, é provocada por um dos maiores vírus capazes de agredir os seres humanos. O contágio é direto, de pessoa para pessoa, sem haver a necessidade de intermediação animal. O vírus pode ser transmitido através de gotículas de saliva e também de roupas ou de objetos que estejam contaminados.

Após invadir o organismo este vírus se espalha através da corrente sanguínea direcionando-se, principalmente, para a região subcutânea. Depois dos primeiros sintomas, bastante característicos, protuberâncias dolorosas surgem por todo o corpo. Não existe um tratamento específico para a varíola, o que gera medo caso esta deixe de estar erradicada. Até o programa de vacinação em massa que contribuiu para o desaparecimento da doença, o máximo que se poderia fazer era esperar que o organismo aguentasse as consequências. Hoje já não há mais casos noticiados.

 

Agente causador

virus variolaO vírus pertencente à família Poxviridae é o agente causador da varíola. O gênero é Orthopoxvirus e ele é caracterizado como um dos maiores vírus capazes de agredir seres humanos. Este microrganismo é muito resistente a agentes externos como, por exemplo, variações de temperaturas.

O contágio é direto, de pessoa para pessoa. Ambientes fechados e aglomerações são locais ideais para a disseminação da doença. Através de gotículas de saliva expelidas pelo infectado ou do contado com objetos ou roupas contaminados um indivíduo facilmente adquire varíola. O período de incubação tende a levar de 10 a 14 dias e em média após 3 semanas a pessoa já está em período de transmissibilidade.

 

Como se descobre a doença (diagnóstico)

A varíola possui sintomas bastante característicos, principalmente em sua fase já mais avançada, quando bolhas dolorosas e cheias de pus começam a surgir por todo o corpo. Para o correto diagnóstico, além de uma cuidadosa análise clínica e uma breve conversa com o paciente, o médico deve realizar uma série de exames diferenciais.

As lesões necessitam ser observadas e analisadas para que se deixe de lado suspeitas de catapora. Outras complicações que devem ser excluídas neste diagnóstico diferencial são, por exemplo, a sífilis secundária, o eczema infectado, escabiose, impetigo e até mesmo reações alérgicas a picadas de insetos. Exames da mucosa e da pele serão realizados para identificação do agente causador da enfermidade. Os vírus variólicos são fácies de serem observados e bastante característicos.

Não existe um tratamento exclusivo para a varíola. Hoje a doença se encontra erradicada, entretanto, caso algum caso fosse registrado o máximo a se fazer seria tratar os sintomas e esperar que o indivíduo tivesse forças para sobreviver. Deve-se ficar atento a quaisquer sinais que seu corpo possa enviar e diante de algo anormal consulte um médico.

 

Sintomas

Após o contágio os primeiros sintomas tendem a surgir em cerca de 17 dias. São eles:

  • mal-estar generalizado;
  • febre alta;
  • dor nas costas;
  • dor de cabeça;
  • náuseas;
  • prostração;
  • abatimento.

Durante algo em torno de 5 dias estes são os sinais da varíola. Em seguida aparecem manchas avermelhadas, pústulas e também crostas na pele que secam e caem ao final da terceira semana. Estas bolhas cheias de pus provocam coceira e são extremamente dolorosas. Quando cessam deixam cicatrizes para toda a vida.

Devido ao fato de as bolhas coçarem há o risco do paciente acabar desenvolvendo uma cegueira, já que este pode, involuntariamente, cocar a região e depois colocar as mãos nos olhos. Dependendo do grau da infecção e do organismo do paciente a varíola leva rapidamente à morte.

 

Prevenção

Esta é uma doença que se encontra atualmente erradicada. Quando ainda não havia vacina as medidas preventivas consistiam basicamente em evitar o convívio com pessoas infectadas, lugares fechados e manter bons hábitos de higiene.

Devido ao seu caráter altamente contagioso e resistente, a varíola foi uma das doenças que mais matou em todos os tempos. Ela foi uma das enfermidades mais devastadoras em toda a história, junta da peste negra e da AIDS, por exemplo. Não havia tratamento para a doença e o contágio era direto, de pessoa para pessoa. Muitos esforços foram despedidos com o intuito de se obter uma vacina que pudesse prevenir o surgimento da varíola. A resolução veio em 1796, quando a primeira vacina foi divulgada. Esta ainda seria aperfeiçoada com o tempo e demoraria para ser aplicada em massa.

A Organização Mundial de Saúde lançou um plano em 1967 de vacinação em massa. O programa foi um verdadeiro sucesso e nos anos de 1980, após inúmeras investigações a varíola foi considerada extinta.

variola sintomas

 

Tratamento

Não há um tratamento específico para a varíola. Esta se encontra erradicada, porém, caso ocorresse um novo surto o máximo a se fazer seria amenizar os sintomas e esperar uma resposta do próprio organismo. A varíola existia em duas formas, a major era a mais letal e a varíola menor, conhecida como alastrim, menos fatal. Dependendo do tipo de infecção e do organismo do indivíduo a cura poderia acontecer. Entretanto, na maior parte das vezes a morte era certa, quando não, deixava sérias sequelas.

Os pacientes recebiam medicamentos para controlar a coceira e eram mantidos longe do contato com outras pessoas. Entretanto, o vírus da varíola é extremamente resistente, até mesmo em ambiente externo. Graças aos avanços da medicina esta enfermidade está erradicada. Muitas pessoas morreram devido a esta doença e há ainda um medo enorme de que esta volte a aparecer entre nós, principalmente se levarmos em conta o enorme potencial que possui caso seja utilizada como arma biológica. Desta forma é importante estarmos preparados para tal situação.

TEMOS MAIS ARTIGOS PARA VOCÊ:

5 comentários em “VARÍOLA | Doença erradicada desde os anos 80

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>