Você está em: Saúde, Doenças e Medicina > Exames/Procedimentos > Tireoglobulina

Tireoglobulina

O que é tireoglobulina?

É uma proteína responsável por armazenar hormônios tireoideanos. As células da tireoide são as únicas do organismo capazes de produzir esta proteína. Durante todo o tempo as células foliculares sintetizam a tireoglobulina, na qual os hormônios se formam e são armazenados.

A tireoide está localizada na região pescoço. Ela é uma glândula em formato de borboleta que fica antes da traqueia e depois da laringe. Os hormônios produzidos neste local são de extrema importância para o bom funcionamento do corpo humano. Sem eles o metabolismo entra em desequilibro e quase todos os tecidos começam a agir de forma estranha.

O exame de tireoglobulina é um dos procedimentos de rotina para o acompanhamento de tumores na tireoide. Além dele a cintilografia de corpo inteiro também é muito utilizada com esta finalidade. Ao medir a quantidade de tireoglobulina no sangue do paciente o médico pode verificar se o tumor foi completamente removido, por exemplo.

O câncer de tireoide é um tumor maligno ou algum crescimento da glândula. Quando células anormais insistem em se multiplicar na região, forma-se um tumor. Basicamente existem 4 tipos de câncer de tireoide: o papilar, o folicular, o medular e o anaplásico.

Tireoglobulina (TG)

 

Para que serve a medição de tireoglobulina?

A tireoglobulina é uma proteína sintetizada exclusivamente pela tireoide. Seus níveis variam dependendo do estado funcional da glândula. Quando esta está sofrendo um processo inflamatório, quando há carcinomas, hipertireoidismo ou apalpação vigorosa o nível sérico fica elevado.

A medição nos níveis de tireoglobulina é útil, principalmente, quando há a necessidade de avaliar o sucesso de uma cirurgia de câncer de tireoide. O exame de tireoglobulina é um importante exame de rotina para pessoas que tiverem este câncer. Geralmente nestes casos a tireoide é completamente removida. Como ela é a única glândula capaz de sintetizar a tireoglobulina no corpo humano, caso haja a existência da proteína no sangue algo está errado. Isto significaria, por exemplo, que o câncer se espalhou e que alguma célula em outro lugar do corpo vem produzindo a proteína em questão.

 

Como é o exame

O exame para medição de tireoglobulina é muito simples e importante. Na maioria das vezes o material biológico colhido é o soro ou plasma heparinizado. O profissional pedirá para o paciente entrar um ambiente adequado e começará o procedimento. Algumas medidas são necessárias para que este tenha resultados efetivos. Os preparativos serão descritos logo abaixo.

Cerca de 1,0 ml de soro ou de plasma heparinizado será colhido. O exame é rápido e indolor. Não há necessidade de comparecer na data e no local acompanhado. A amostra será armazenada e então estudada. O paciente é liberado logo em seguida. O aumento ou a diminuição da tireoglobulina conferem diferentes interpretações. Após o resultado do exame o médico solicitante deverá ser contatado.

 

Quais são os preparativos

Um dos preparativos mais importantes para a realização do exame de tireoglobulina é a presença no organismo do hormônio que estimula a tireoide. O TSH, hormônio estimulante da tireoide, necessita estar em circulação para que o procedimento seja efetivo, já que ele irá estimular qualquer célula da glândula que tiver reaparecido ou que tiver sobrado.

Para que tal condição ocorra a pessoa pode recorrer a dois diferentes métodos: parar de tomar os hormônios da tireoide ou utilizar o TSH recombinante. Quando o paciente para de tomar os hormônios o corpo passa a produzir o TSH, levando a um estado de hipertireoidismo. Caso ele faça uso do TSH recombinante, estará colocando no corpo uma versão sintética do hormônio que o corpo poderia produzir naturalmente. O TSH recombinante é um fármaco preparado que pode ser injetado no organismo.

Para que haja TSH circulante estas medidas precisam ser tomadas cerca de 1 semana antes do exame de tireoglobulina. Com isto a pessoa fica em estado de hipertireoidismo, que pode ser mais ou menos incômodo, dependendo do perfil do paciente.

Além destes preparativos é indicado um jejum de 4 horas no dia do procedimento. Será também preciso responder um questionário com perguntas sobre os medicamentos utilizados no dia a dia, possível gravidez, cirurgias anteriores de tireoide, entre outras coisas. É aconselhável chegar com certa antecedência.

Tireoglobulina evolução

 

Riscos e efeitos colaterais

O exame de tireoglobulina é simples e praticamente não envolve riscos ou efeitos colaterais. O único risco que a pessoa corre é a reincidência do câncer quando não realiza este procedimento de rotina.

Como é necessário que haja TSH circulante no corpo durante o exame, algumas pessoas podem se sentir incomodadas com o estado de hipertireoidismo provocado por esta situação. Quando se está nesta condição a pessoa fica agitada, pode haver tremores, taquicardia, nervosismo e sensação de calor. Os sintomas variam dependendo do organismo. Podem ser mais ou menos intensos e na grande maioria das vezes são extintos após o procedimento. O exame não causa dor e é bastante rápido.

 

O que ocorre após o exame

Logo após o exame a pessoa está liberada. O dia pode continuar como de costume e a alimentação pode voltar ao normal. Não restam efeitos colaterais ou dores. É tudo rápido e simples.

Caso, após a análise do material colhido, o profissional tenha detectado a presença de tireoglobulina, novos exames poderão ser solicitados pelo médico. Após uma cirurgia de câncer de tireoide a glândula é retirada por completo. Como somente células desta região produzem a proteína, a existência desta no sangue quando já não há mais a glândula é algo incomum. O câncer pode ter se espalhado e outros locais vêm produzindo a tireoglobulina.

Para um estudo mais aprofundado do caso o médico pode solicitar a realização de uma cintilografia de corpo inteiro, de uma radiografia, de um ultrassom, de uma tomografia por emissão de pósitrons, entre outros exames. É preciso ficar atento ao câncer de tireoide. Este pode voltar ou não ter sido totalmente destruído. Exames como o de medição de tireoglobulina e a cintilografia de corpo inteiro são os mais importantes neste monitoramento do organismo. Cuidando bem da saúde é possível se prevenir de uma série de complicações, portanto, não se deve deixar de realizar estes exames de rotina.

TEMOS MAIS ARTIGOS PARA VOCÊ:

38 comentários em “Tireoglobulina

  1. Por conta de diagnóstico de carcinoma papilífero (metástase), em maio de 2013, fiz a retirada total da tireoide, seguida do tratamento com iodo… em março de 2014 precisei novamente me submeter a um outro procedimento cirúrgico, chamado de secamento cervical total, novamente seguido de iodoterapia com dose aumentada. Os exames de acompanhamento feitos em janeiro de 2015 mostravam que a tireoglobulina estava 0,2, dois meses após os exames mostraram a ativação da mesma para 1.0 e o aparecimento de um linfonodo que foi puncionado e deu resultado negativo para câncer, contudo o exame da tireoglobulina do material colhido deu alteradíssimo (referência 1; resultado 423). Estou bastante apreensiva porque meu cirurgião já sinalizou que deverei me submeter novamente à cirurgia para retirada dessa lesão e a pergunta que não quer calar é: o que faz a tireoglobulina, que já havia zerado, ativar novamente? Alguma medicação? A dosagem incorreta do hormônio de reposição? O que…?
    Caso já tenham passado por isso ou tenham conhecimento do caso, ficaria contente em ouvi-los.
    Abraço fraterno
    Cristiane

  2. Tirei o câncer de tireode em 2010 fiz exame no dia 28 de janeiro de 2015 o resultado do TSH 0.135 é bom ou ruim estou preocupada porque já estou à mais de um mês com muita dor nas pernas do quadril para baixo e nos braços e estou tentando remédios e as dores ainda não desapareceu tem alguma coisa relacionada com a tireode? Aguardo resposta por favor não posso ficar tomando anti inflamatório ou anti biótico pois tenho problemas reais grata

    1. Boa noite!

      posso te ajudar, pois me submeti o mesmo procedimento que vc depois aconteceram as mesmas dores que vc esta dizendo, fui ao médico ele me disse que era falta do cálcio, me passou tomei e acabaram todas estas dores.

      boa sorte.
      Que Deus te abençoe,
      Pois temos um Deus poderoso que zela por nos.

  3. Ola, gostaria de uma opiniao de que
    Conhece, estou preocupada porque meus exames de TSH T4 T3 estao ok, porem o TPO deu 165,3 e TG 245,00.
    Aguardo retorno, pois estou BEM preocupada.
    Obrigada

  4. Boa tarde!
    Queria saber sobre a minha tireoglobuliana, ela deu 0,227 se é bom ou ruim, pois fiz tireoidectomia total em junho de 2014 e a iodoterapia em agosto. Porque no inicio ela estava bem mais alta e agora esta baixando , pois estou muito nervosa de não saber se é bom ou ruim ou se ela tinha q esta bem mais baixa …. Grata aguardo resposta

  5. já operei ,tirei a metade da tireoide,e o meu exame de tireoglobulina deu 0,07ng/ml.estou muito preocupada,por favor me deem uma resposta

  6. Fiz tireoidectomia total em 2012 e iodoterapia no inicio de 2013. Deu cancer papilifero e folicular. Agora fiz exames e o meu PTH (parathormonio) de 98,4, o T4 deu 1,48 e o TSH deu 0,03.
    Alguém pode me esclarecer se é normal, pois tenho medico so no final de setembro e estou super ansiosa.

    Obrigada,

  7. Olá boa tarde! Eu fiz em 2011 a tireoidectomia total, mas eu não tinha câncer, o meu era um nódulo que estava aumentando e por isso o médico recomendou a retirada total, fiz depois a biopsia da glândula e graças à Deus deu negativo. O que fiquei preocupada é que voltei ao endocrinologista e foi solicitado exames variados, entre eles a tireoglobulina, que no meu caso resultou: 0,10 ng/mL CONFIRMADO, não sei o que isso significa, voltarei no médico só semana que vem e estou preocupada. Se alguém tiver conhecimento poderia me ajudar? Desde já agradeço e estimo melhoras à todos. Obrigada

    1. Oi Luciana!

      Acredito que já deve ter a resposta, mas fica resposta para consultas futuras…..

      Não é recidiva não. Fica Tranquila……

      A iodoterapia fica agindo no corpo por muito tempo e vai baixar essa tireoglobulina para 0,2 ou 0,5.

      Pode demorar até 2 anos……

      Nem pense em recidiva….

    2. Luciana, vou passar por esse processo de iodoterapia, e não sei nada a respeito e estou temerosa. Vc tem como me ajudar, me contando com tudo a respeito? Obrigada Bjss

      1. Boa noite!

        Fique tranquila, já passei por este procedimento o mais complicado é a preparação pois vc precisará ficar sem tomar o Hormonio, ai passamos um pouco de mal mais isto é normal , ficamos pensando em muitas coisas ruim, mais não é nada apenas será a falta do hormonio, quanto ao tratamento é super de boa, o lado chato é que vc terá que ficar isolada por alguns dias devido a Radiação do remedio , não vai fazer mal pra voce muito pelo contrario vai ti fazer bem , mais para as pessoas que estão em nossa volta é perigoso
        fique tranquuila.

        Creia em Deus que vai dar tudo certo,

        Entrega seu caminho nas mãos dele.

        boa sorte.

  8. fiz tireoidectomia a 5 meses, tomei o iodoterapia, o resultado da tireoglobulina deu 0,41, esse resultado é normal?

  9. ola! bem meu exame de tireoide o T4 livre e o TSH deu normal, dentro das referencia. todos os topico pedidos deu normal menos o de tireoglobulina que deu 50,40 ng/mL . o que isso significa?

  10. minha esposa fez a extração total da tiroide, depois de cinco anos nos exames de rotina deu alteração alta na tireoglobulina. isso pode ser uma recidiva,

    1. Talvez, Claudinei! É preciso retornar ao endocrinologista com o exame e ele(a) vai indicar outros exames de rotina para verificar a suspeita e conheci pessoas que tiveram que repetir a iodoterapia. Mas não se desesperem, apenas procurem um bom médico e tenham fé que vai dar tudo certo! Também estou nessa luta, operei recentemente…descobri a doença e operei em novembro de 2013 estando a 1 mês do meu casamento, fiz a iodoterapia assim que voltamos da lua de mel (fiquei em restrição alimentar, estando no caribe…essa foi a pior parte rsrs). Mas tudo está dando certo, Deus é fiel! Estimo a plena recuperação da sua esposa, abraços!

  11. A minha tireglobulina está baixa? fiz a um ano atrás tireodectomia total devido a um câncer da tireoide e fiz também o iodo de 131. É normal ela estar baixa? o melhor é abaixo ou elevada, qual tem mais perigo?

    1. Olá Erica! Vc está certa, pois uma vez que não temos mais a glândula produzindo hormônios a tendência é um estado natural de hipotireoidismo e não hiper. Mas isso só vai acontecer com indivíduos que não tomarem o hormônio via oral. No entanto, a indicação para esses casos é a ingestão diária desse hormônio via oral pro resto da vida e a dose precisa ser ajustada, o que acontece com um tempo, pois cada organismo responde de um jeito. Com isso a dose inicial é normalmente indicada para uma quantidade maior e vai diminuindo, posteriormente, conforme a indicação do exame de sangue. Então mesmo NÃO tendo a tireóide, o indivíduo iinicialmente tende quase sempre a entrar num estado de hipertireoidismo, pelo “excesso” inicial desse hormônio. E uma vez que a dose está ajustada, o indivíduo não desenvolve nem hipertireoidismo e nem hipotireoidismo! Vida normal que segue! Espero ter ajudado! Abraços

  12. Fiz uma cirugia da tireode faz quatro meses foi tirada toda e deu maligna e tomo puram 100 ml e hoje recebi o resultado e não gostei porque a tireoglobulina deu 0,10ng/ml me responda é grave ?pois só vou ao medico no dia 25 me responda estou nevosa demais .

    1. Olá Sílvia. Creio que pelo tempo já deve ter a resposta pela sua pergunta, estou conhecendo esse espaço apenas hoje. No entanto, responderei mesmo assim pois a sua dúvida pode ser a de outros. Tb fiz uma tireoidectomia total (retirada completa da tireóide) por suspeita de malignidade, sendo confirmado câncer papilífero depois com a biópsia. A sensibilidade funcional do método é de 0,10ng/ml o resultado ter dado isso significa que a tireoglobulina no seu sangue está muito, muito baixa ou quase nula…o que é excelente! Como falei em outro post, como essa proteína indica a atividade da tireóide, uma vez que não se tenha mais a glândula no organismo, espera-se que a produção seja praticamente nula ou muito baixa em alguns casos! Vale ressaltar que o mesmo não vale para a retirada parcial da glândula! Fique tranquila! Abraços.

      1. Olá Mônica estava com esta mesma dúvida e vc me esclareceu.. acabei de ver o resultado da minha tireoglobulina e deu 0,10… seu post me deixa muito aliviada… estou com um mês e 15 dias da tireoidectomia total… aguardo resultado da pci.. bj

  13. Tive cancer de tireoide no ano de 2011, hj meu exame de tireoglobulina acusa 0.30 e meu medico desconfia de metastase. Não entendo, pois ele esta abaixo do normal e até aonde sei teria mesmo que esta abaixo, assim como esta. Alguem pode me esclarecer?
    Desde já.Obrigada.

    1. Olá Adriane! Tb tive câncer de tireóide e retirei toda a tireóide em novembro de 2013. Pelo que sei a tireoglobulina é uma proteína capaz de indicar a presença de atividade da tireóide. Logo, após uma retirada total da glândula espera-se que não tenha mais atividade alguma da glândula, (uma vez que não está mais lá) então essa proteína precisa estar muito baixa ou até mesmo nula, mesmo que tomando-se o remédio (hormônio) via oral. O valor normal de referência é um parâmetro para uma situação normal, ou seja, pessoas que possuem a tireóide e o valor de normalidade indicaria que a tireóide estaria funcionando bem. Não para quem não tem mais a tireóide! Espero que tenha esclarecido a sua dúvida e estimo a sua completa recuperação.

    1. o resultado da tireoglobulina deu 24,1, e meu TSH deu103,863 isso quer dizer que deu metastese? resultado depois de uma tireoidectomia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>