Você está em: Saúde, Doenças e Medicina > Doenças > TENDINOPATIA

TENDINOPATIA

O que é Tendinopatia?

Mais conhecida como tendinite, a tendinopatia é o nome que se dá para as lesões que afetam tendões e estruturas responsáveis para gerar força entre músculo e ossos.

A tendinopatia ou tendinite acontece quando há um rompimento do tendão e essa doença está relacionada também ao envelhecimento e comprometimento vascular.

Pata os desportistas, que não estão acostumados à prática de esportes, a dica é ficar atento, pois quem vai aderir às atividades físicas de uma hora para a outra pode sofrer consequências e lesões, pois o corpo e musculatura não estão acostumados com o novo esforço físico.

Tendinopatia se resume a doença no tendão, que acontece quando ocorre uma inflamação na região atingida e essa inflamação está no local a muito tempo, manifestando-se com dores e desconforto. Com o passar do tempo, essa dor leva à ruptura do tendão e por esse motivo o paciente passa a sofrer da doença.

O problema passa por dois estágios iniciais, que se resumem à dor nos tendões atingidos e em seguida, o processo inflamatório, onde as dores passam a ser mais constantes e fortes e geralmente, apenas nesses casos é que o paciente vai procurar ajuda médica.

A doença tem cura, para isso é importante o diagnóstico precoce e tratamento correto.

tendinopatias tendinite

 

Como se adquire

Geralmente, entre os 25 anos de idade o paciente começa a apresentar problemas de redução na elasticidade dos tendões. Já com a idade entre 31 e 40 anos, esses problemas podem apresentar um agravante, com perda maior de elasticidade.

Usar calçados que não são apropriados para praticar esportes e realizar treinamentos de forma incorreta também são fatores que causam a doença.

Em caso de frequentar a academia para realizar a pratica de exercícios físicos, é importante que o instrutor sempre acompanhe o treino, para que o aluno não faça os exercícios de forma incorreta e não seja corrigido por isso.

Atividades que exijam esforços repetitivos também são motivadores da doença. Tocar instrumentos por muito tempo seguido, digitar em computadores e celulares, além dos esforços físicos para lavar roupa são bons exemplos de atividades que causa a doença.

Essa movimentação em sequencia provoca o desgaste do tendão e isso gera a inflamação no local onde a doença se instala.

 

Sintomas

Os sintomas da doença variam de acordo com cada situação e pessoa que sofre do problema, mas na maioria dos casos o sintoma principal á dor, sempre em uma região específica, seja ombro ou pulso, por exemplo, e essa dor apresenta melhorar após aquecimento e massagem no local.

O paciente também pode sentir a perda de força e desconforto na região afetada.

Os mais comuns sinais da doença são:

  • Dores localizadas nos tendões;
  • Dores e dificuldades de realizar movimentos nos membros afetados;
  • O paciente perde a força na região afetada;
  • A região afetada pode apresentar inchaço e tons avermelhados;

Geralmente a doença afeta ombros, mãos e braço e cada região apresenta sintomas específicos.

tendinopatia

 

Como é feito o diagnóstico

Para confirmar a doença o paciente precisa procurar um ortopedista, que irá avaliar o histórico clinico e de sintomas, além de uma investigação mais precisa com exames de imagem, que podem mostrar claramente as condições da região afetada.

 

Como é feito o tratamento

Após a confirmação do problema, o médico irá orientar de acordo com cada caso e paciente a melhor forma de tratar a tendinopatia.

Geralmente os pacientes são tratamentos com medicação orientada pelo especialista, além de atividades físicas que fortalecem a região afetada e com muita fisioterapia, que vai contribuir na redução das dores e vai devolver ao paciente a movimentação no local onde a doença se instalou e o paciente tem de volta a musculatura e desenvolvimento das funções.

O uso de bolsa de gelo no local afetado também é um dos recursos usados pelos médicos, para contribuir na recuperação e tratamento da doença.

tendinite tendinopatia

Para o êxito no tratamento é indispensável, como em qualquer outro caso clínico, que o paciente tenha dedicação e siga corretamente as orientações do profissional que está auxiliando nos cuidados com a doença.

Outra medida importante é não realizar as atividades que causaram a doença. Se a atividade for inevitável, procure se orientar com o médico a melhor forma de driblar esse obstáculo, para ainda assim obter sucesso no tratamento.

Não há uma estimativa de tempo para resolver o problema, é importante a dedicação do paciente e assim que identificado à doença, inicie o tratamento, para que os resultados cheguem mais rápido.

 

Como prevenir

Evitar movimentos repetitivos e não realizar atividade física sem orientação são bons aliados para prevenir a doença.

Antes de exercícios físicos, caminhadas, jogos esportivo, entre outras atividades que requerem esforços, é importante realizar alongamento antes e depois, além de beber muita água para hidratar e fortalecer os músculos envolvidos no exercício, pois quando há esses cuidados com a musculatura, as chances de desenvolvera doença são menores.

TEMOS MAIS ARTIGOS PARA VOCÊ:

8 comentários em “TENDINOPATIA

  1. Bom dia! Trabalhava em um frigorifico e fazia muito movimentos repetitivos, comecei a sentir dores muito forte no punho assim como na mão completa direita; sem falar q doi ate o ante-branco, dormência e muitas vezes sem força. procurei um ortopedista fiz uma ultrassom e deu tendinopatia discreta. estou fazendo fisioterapia mais as dores continua frequente e pior. queria saber se e caso que eu passe logo para cirurgia??. obrigada!!!

  2. Tive um acidente, batendo meu ombro direito, fiz duas ressonâncias magnética, fiquei assustado com os resultados dos exames, teve rotura parcial, moderada tendinopatia, edema e alterações fibrocistica , moderada bursite, pequeno articular, fissuras é outros procedimentos. Qual o meu diagnóstico. Tenho 57 anos.

  3. Ha três anos sinto desconforto e dores no ombro direito, fui diagnosticada com tendinopatia estou pra fazer minha primeira seção de fisioterapia. Espero em Deus que eu melhore, pois não aguento mais tanta dor e incômodo sinto a musculatura do ombro fraca e não consigo colocar a bolsa no ombro e nem ficar com o braço para cima, meu marido a noite faz massagem seguida de uma bolsa de aguá quente e medicações onde melhor por pouco tempo depois as dores voltam novamente.

  4. Ganhei uma Tendinopatia no tendão de aquiles, por não parar de correr quando ainda suportava as dores (quase 1 ano assim), agora mal consigo andar, estou fazendo fisioterapia a um mês, mas ainda sinto dores fortes e não tenho nenhuma previsão de quando posso voltar a correr, este ano cancelei (perdi) todas as corridas nas quais estava inscrito, inclusive a Maratona de SP (17/05) dia do meu Niver, se vc sente algum desconforto PARE E SE CUIDE, fica a dica e se alguém puder ajudar com algum tratamento, sera muito bem vindo, ate agora so não tentei MACUMBA pq o resto ja fiz de tudo, mas sempre volta na fisioterapia, fortalecimento e alongamento.

    Atte,

    Giovani

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>