Dominio: saudemedicina.com
Chave: 4f41bbe26cb2150d3399d6abc90ed5833fd644bd
Hora do cache: 1474216981
Vida do cache: 1475512972
Status: 1
Mensagem: Licença válida
Chave do Pedido: f9bc4ed353b966a60e9e5f09397305f5e150c0ad
Chave do Produto: PROKEY
Scroll Top

SEPSE

O que é Sepse (choque séptico)?

Conhecida também como sepse ou choque séptico, a doença afeta os pacientes que sofrem de infecções bem graves. Caracterizadas pelo estado de inflamação que o paciente desenvolve no organismo, a doença pode invadir a corrente sanguínea, por conta das bactérias.

Com a sepse o paciente pode desenvolver problemas como choque circulatório, problemas na coagulação do sangue e até a falência dos órgão, que leva o paciente à morte.

A doença também é conhecida como infecção generalizada e quando leva a morte, nos dias de hoje é relatada como infecção generalizada.

Os pacientes que passam por tratamentos em Unidades de Terapia Intensiva, UTI, e que vão à óbito geralmente é por conta da sepse. Cerca de 65% dos casos de morte em hospitais é por conta dessa infecção.

choque séptico

 

Como se adquire

A infecção pode começar apenas em um órgão do paciente e depois tornar-se generalizada em todo o corpo.

Existem alguns fatores considerados como fatores de risco, que podem aumentar as chances de desenvolver a doença. Crianças que nascem prematuros e ainda com idade antes de um ano de idade estão propícias a contrair essa doença.

Na sequencia destacam-se os idosos com idade acima de 65 anos, portadores de câncer, pessoas que realizam o tratamento quimioterápico, doentes crônicos e portadores do vírus HIV também estão na lista dos pacientes de risco para sofrer de sepse.

O ambiente hospitalar é bastante propício para desenvolver a bactéria e como na situação de doente, o paciente fica mais vulnerável, as consequências são mais significantes.

 

Sintomas

Um dos sintomas mais significativos da doença é a temperatura do paciente. Quando nota-se febre constante é um dos sinais preocupantes. A frequência cardíaca quando maior que 90 batimentos por minuto também é um sinal da doença.

Uma das dificuldades em identificar a doença é por conta dos sintomas serem facilmente confundidos com os sintomas de uma gripe.

Nem toda sepse é grave e leva o paciente à morte. São consideradas risco à vida quando apresentam outros sintomas, dentre eles destacam-se problemas no funcionamento dos rins, queda de plaquetas, problemas respiratórios, alteração na coagulação sanguínea. Estes podem caracterizar a gravidade do problema.

Sepse

 

Diagnóstico

Para que a doença seja identificada é necessário que o médico considere além dos sintomas, o resultado de alguns exames, que ajudam a apurar a origem e gravidade da doença.

Com a análise dos problemas de febre e todos os outros sintomas já relacionados, é necessário que o paciente realize exames laboratoriais como o hemograma e também outro exame que chama-se dosagem de lactato.

Com base nos resultados já é possível identificar o problema e seguir com o tratamento adequando para cada situação e paciente. Quando a sepse acontece dentro de um ambiente hospitalar, o paciente fica mais frágil e com isso, muitas vezes pode não reagir ao tratamento e por isso os números de morte são altos.

Quando internado nas UTI, o paciente já fica quase em uma espécie de isolamento, mas como apenas os casos mais graves são levados para a UTI, o paciente já fica mais limitado e nestes casos, quando adquire a infecção, as chances de recuperação são menores do que em outros casos.

 

Como é feito o tratamento

Assim que identificado o problema é necessário que o tratamento comece de forma imediata. Assim, as chances de recuperação são maiores, pois a doença pode levar a morte em poucos dias, justamente por causar a falência de todos os órgãos.

O inicio do tratamento acontece com base de medicamentos, que tendem a eliminar as bactérias que causam as inflamações. Em alguns casos pode ser que o paciente reaja com reações na pressão arterial. Assim é necessário que as medidas para controle da pressão também sejam verificadas.

Como diversos tratamentos, a sepse não é diferente e quando iniciado depressa, maiores são as chances de cura e recuperação do doente.

Quando o paciente adquire o problema em um ambiente hospitalar, todo o tratamento é realizado por lá.

 

Como prevenir

Um dos pacientes mais propícios para desenvolver essa doença são crianças. Com isso a prevenção nestes casos podem acontecer quando o responsável pela criança respeita o calendário escolar e com isso, a criança recebe todas as vacinas necessárias, que assim evita uma série de doenças, incluindo a sepse.

A higiene também é uma ação que ajuda na prevenção. Como o problema acontece por meio de bactérias, é importante sempre lavar as mãos após o contato com a rua, pessoas e objetos desconhecidos.

No hospital a mesma coisa. Como no ambiente existem pessoas que sofrem de diversos problemas de saúde, é de suma importância que os equipamentos, roupas de cama e etc., estejam sempre limpos. Ainda assim o risco de contágio da doença é grande, justamente porque são muitas pessoas no mesmo ambiente e cada uma delas com um problema diferente.

9 Comentários

  1. zeferina disse:

    o meu pai contraiu a infecção ,falaram que era enfcção intestinal e enternou no dia 13 de julho ficou uma semana voltou pra casa e não melhorou so piorando cada dia mais ate que teve todos os sintomas ai sendo que ele fazia hemodialise a 5 anos e no mes de dezembro colocaram um catetere por ter perdido a fistula e não implantaram outra e o pouco que eu pesquisei o catetere não pode ficar por muito tempo devido a infccionar .com as pioras ele entubou e com 7 dias foi a óbito..hospital Marcio Cunha de ipatinga….

  2. Josefa Janiele disse:

    Olá.
    Sou diabética, e esses últimos dias em mais uma de minhas crises de glicose fui parar no hospital… Após alguns exames e avaliações a médica me disse que estava com infecção no sangue, porque eu estava com infecção e não era nem urinária, pulmonar ou na garganta, então disse que era no Sangue. Mas não entendi o que me levaria a ter uma infecção no sangue.
    Ela passou um antibiótico.
    Se puderem me ajudar, obrigada!

  3. MINHA MÃE ADQUIRIU A INFECÇÃO GENERALIZA NO HOSPITAL, ELA TEM 75 ANOS E JÁ ESTA NO HOSPITAL 52 DIAS, OS MÉDICOS ESTÃO FAZENDO DE TUDO POR ELA, SÓ QUE JÁ TEM QUATRO DIAS QUE ELA DORME QUASE O DIA TODO. GOSTARIA DE SABER SE ISSO FAZ PARTE DO SINTOMA DA SEPSE?

    • Juliana disse:

      Olá! Sou Juliana, tenho 21 anos, a uns três meses atras estava em meu dia de trabalho normalmente, quando foi a noite senti uma forte dor ao lado direito do estomago, fui ao hospital no mesmo dia, estava com pedra nos rins o que me fez ficar com infecção bem alta, eu estava bem mal, no outro dia fui ao urologista e tive que tomar remedios para liberar a pedra na urina normalmente, neste dia eu ja tava ficando cada vez mais mal, febre subia e descia muito rapido, a noite comecei a vomitar(não sei se era efeito do remedio para colocar pedra pra fora), eu não aguentava ficar mais em pé, fui ao banheiro e liberei a pedra na urina mais eu estava bem mal, fiquei com diarreia antes de ir para o hospital, estava bastante fraca, desmaiei no sofá da minha casa com pressão baixa 5,3, isso umas 4hs da madrugada, todos da minha casa preocupados com minha situação, mamãe ligou o carro, meu irmão foi dirigindo, mamãe no passageiro e eu no banco de tras com minha irmã, papai ficou em casa, por sorte quando cheguei ao hospital peguei o mesmo medico da primeira noite, desta vez cheguei na sala dele de cadeira de roda, pois não conseguia nem me levantar de tão fraca, ele mandou eu diretamente pra sala de medicação, mais eu não lembro muito bem mais nesse canto nesse exato momento não tinha medico lá, e minha vista estava escurecendo de novo, minha irmã teve que correr pra sala pra chamar o doutor pois eu gritava com medo de tudo escurecer de novo, medico veio correndo, e mandou eu pra sala de medicamentos intensivos, tive que tomar norodrenalina na veia para subir minha pressao, isso nos dois braços para ser rapido, e com o passar das horas eu comecei a sentir pontadas nas costas como se tivesse levando uma facada e com isso fui tomando remedio na veia pra passar essa dor, mais nem com isso passava, fiz raiox, fiz ultrassom e tomografia para saber o que estava havendo, eu estava com liquido preso na barriga(acho que no canal urinario), acho que a urina voltou a que eu não liberei e ficou presa algo do tipo, tive que fazer cirurgia pois o medico disse que tinha que ver o que era esse liquido, se era sangue, pus ou somente liquido, se fosse sangue eles iria ter que fazer uma cirurgia pra abrir a minha barriga completamente(o que para mim aos 21anos seria um caos mais por motivos de saude não iria ligar), no mesmo dia tive que fazer um acesso um pouco acima do peito ainda nessa sala de medicações intensivas e depois de algumas horas fui para sala de cirurgia e era somente liquido(Amem), A cirurgia é a que eles colocam uma camera embaixo do umbigo, fiquei 1 dia na pós-cirurgia, mamãe pensou que eu iria melhorar, mais piorei, acabei indo para a UTI, e eles falaram que eu estava com Sepsia, nos primeiros dias eu me sentia meia dopada quando recebia visitas ficava enjoada com o cheiro de perfume das pessoas entrando, sim, eu estava consciente dentro da UTI, na verdade eu era a unica consciente dentro da UTI. Eu espero nunca ter que voltar, pois não é nada legal você estar numa sala e olhar para o lado e ver pessoas entubadas, medicos fazendo pequenos procedimentos nos pacientes, eu passei uma semana na UTI, não podia fazer nada(sabe o que é uma pessoa consciente não poder fazer nada?), era muito ruim estar na UTI, você não pode falar “Não” para nada, você tinha que fazer! Você esta dormindo muito bem e acordar assustada pois lhe acordavam lhe puxando para colocar aquela placa gelada do raiox nas suas costas(talvez porque eles pensassem que eu estava desacordada igual os outros), tiravam sangue de madrugada, é muito chato você estar dormindo em um canto que não é aconchegante e a pessoa lhe acorda, como dormir de novo? Eu tava quase em depressão na UTI, pedi pra mamãe comprar revistas de caça-palavra pra passar o tempo, quando recebi alta da UTI que iria para a enfermaria, eu chorei de alegria e alivio, pois pra mim era triste não poder assistir uma tv ou não mecher no celular. Com isso meus exames no começo não tinha respostas muito boas, eu tava quase uma renal(mamãe pensava que a historia de fazer cirurgia era conversa fiada e que eles iria me pegar escondida para fazer hemodialise) sim, eu nos exames eu tava com os rins “falidos”, eu tava com meus leococitos(taxa de infecção) nos 50.000, normalmente para mulher é de 4.000 a 10.000, eu estava com mais de 50.000, meu sangue não estava bem, e nem minha respiração(cheguei a fazer fisioterapia respiratoria na UTI), eu tava com uma infecção generalizada, fora outras coisas que passei na UTI quando estava usando sonda para urinar(minha parte intima inchou) e tive que tirar a sonda(o que doeu pra caramba), enfim, passei 4 dias na enfermaria, me recuperei completamente. Foi uma batalha bem dura, resumi bastante a historia, mais sim, sepsia não é algo normal é algo GRAVE SIM!! E sempre que sentir algo, porfavor, vá logo ao medico!! Obrigada a toda equipe medica que me ajudou nessa luta!!

  4. CRISTIANE disse:

    MINHA MAE DIA 25/02/2015PASSOU MAL COM PRESSAO BAIXA LEVEI ELA PARA HOSPITAL AQUI OLIVEIRA ONDE MEDICO LEVOU ELA PARA CTI DIRETO ALI ELA FICOU 25 DIAS CEDO QUE QUANDO DEU 7 DIAS MEDICA DISSE QUE IA DA ALTA PARA QUARTO NO OUTRO DIA QUANDO CHEGUEI LA PRA IR PARA QUARTO MINHA MAE ESTAVA ENTUBADA TINHA PEGADO INFEACÇAO GENERELIZADA DO CTI MAIS LA AS INFERMEIRA ENTRA SAI TODA HORA ANDA HOSPITAL NAO LAVA MAO TEM GENTE COM MUITA INFEACÇAO LA E VERDADEIRO MATADOR OS CAVALOS DOS MEDICOS TRATA POVO IGUAL ANIMAL NAO E POR MAE MORREU NAO PORQUE LA SE ENTRA 30 MORRE O TRINTA
    E UM MATADOR CTI DE OLIVEIRA MG

  5. Virgínia disse:

    Meu pai está enternado ele deu quatro convulsões em casa depois levamos para o hospital lá atenderam ele depois de dois dias falaram que estava com pneumonia disse que foi porque foi líquido para os pulmões transferirao ao cti agora ele estár com infecção generizada os dois rins parou o coração está fraco eles tentaram fazer omodi alise So conseguiram fazer uma não querem fazer mais porque estão com medo de dar parada cardíaca isto aos quatro dias atrás hoje vão voltar a fazer será que para ele dar a parada cardíaca já que os médicos disse que ele não volta mais pra casa

  6. Maurício disse:

    1.400Kg??? Um bebê??

  7. luana disse:

    ola a minha mae tinha asma e bronpnemonia e um dia ela passou muito mau e levamos ela para o medico e o medico falou qeu ela estava com pnemonia e ela foi internada e em vez da minha mae melhorar ela so foi piorand a falta de ar era muita tinha febre e confusao menta e la ficou internada por quinze dias naquele hospital e depois eles colocaram ela em uma uti e la a pressao ficoi baixa e ela respirava por aparelhos e tinha muito bacteria e toda vez que a gente ia la os medicos falavam que ela estava melhorando e ela ficou la doze dias na uti e eles falavam que nao tinha dado mais febre e num dia antes de ela falecer eles disseram que ela teve febre a noite toda e que a bacteria tinha voltado e ela morreu no outro dia de choque septico queria saber si ela tinha chances de viver

  8. ariadny nascimento disse:

    Olá? A minha irmã teve pressão alta na gravidez e foi feito um parto de emergencia com 32 semanas a neném nasceu com 1400 kg,ficou na neo natal durante 10 dias e veio falecer devido essa doença sepsia fiquei muito confusa pois ela estava bem porem perdendo peso,ela estava internada em um hospital particular,a minha irmã disse que um dia antes do falecimento da bebe tinha um outro bebe morto ao lado dela o dia todo,e o modo de entrar la na uti era meio esquisito as mães tinham que lavar as mãos,colocar toucas,capas e mascaras e as enfermeiras utilizavam anéis,celulares,e a circulação de pessoas la eram de chocar pessoas daquele setor entravam ali,por exemplo tecnico de manutenção,eletricista etc… quando ela me falou fiquei preocupada,pensei em falar pra ela remover a bebe,pois ela tem outros 3 planos de saude,não quero achar um culpado,mais foi muito rapido a morte da bebe,foi feito até uma transfusão de sangue sem sucesso,gostaria de saber se foi devido a pressão da minha irmã que fez com que a bebe adquirisse essa doença,ou a falta de higiene,fico preocupada pois lá tem 2 bebes internados com 900 kg e 1100 kg,me ajude pois nada vai trazer minha sobrinha só quero entender mais do assunto obrigada Deus abençoe!!!!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.