SEPSE

Você está em: Saúde, Doenças e Medicina > Doenças > SEPSE

O que é Sepse (choque séptico)?

Conhecida também como sepse ou choque séptico, a doença afeta os pacientes que sofrem de infecções bem graves. Caracterizadas pelo estado de inflamação que o paciente desenvolve no organismo, a doença pode invadir a corrente sanguínea, por conta das bactérias.

Com a sepse o paciente pode desenvolver problemas como choque circulatório, problemas na coagulação do sangue e até a falência dos órgão, que leva o paciente à morte.

A doença também é conhecida como infecção generalizada e quando leva a morte, nos dias de hoje é relatada como infecção generalizada.

Os pacientes que passam por tratamentos em Unidades de Terapia Intensiva, UTI, e que vão à óbito geralmente é por conta da sepse. Cerca de 65% dos casos de morte em hospitais é por conta dessa infecção.

choque séptico

 

Como se adquire

A infecção pode começar apenas em um órgão do paciente e depois tornar-se generalizada em todo o corpo.

Existem alguns fatores considerados como fatores de risco, que podem aumentar as chances de desenvolver a doença. Crianças que nascem prematuros e ainda com idade antes de um ano de idade estão propícias a contrair essa doença.

Na sequencia destacam-se os idosos com idade acima de 65 anos, portadores de câncer, pessoas que realizam o tratamento quimioterápico, doentes crônicos e portadores do vírus HIV também estão na lista dos pacientes de risco para sofrer de sepse.

O ambiente hospitalar é bastante propício para desenvolver a bactéria e como na situação de doente, o paciente fica mais vulnerável, as consequências são mais significantes.

 

Sintomas

Um dos sintomas mais significativos da doença é a temperatura do paciente. Quando nota-se febre constante é um dos sinais preocupantes. A frequência cardíaca quando maior que 90 batimentos por minuto também é um sinal da doença.

Uma das dificuldades em identificar a doença é por conta dos sintomas serem facilmente confundidos com os sintomas de uma gripe.

Nem toda sepse é grave e leva o paciente à morte. São consideradas risco à vida quando apresentam outros sintomas, dentre eles destacam-se problemas no funcionamento dos rins, queda de plaquetas, problemas respiratórios, alteração na coagulação sanguínea. Estes podem caracterizar a gravidade do problema.

Sepse

 

Diagnóstico

Para que a doença seja identificada é necessário que o médico considere além dos sintomas, o resultado de alguns exames, que ajudam a apurar a origem e gravidade da doença.

Com a análise dos problemas de febre e todos os outros sintomas já relacionados, é necessário que o paciente realize exames laboratoriais como o hemograma e também outro exame que chama-se dosagem de lactato.

Com base nos resultados já é possível identificar o problema e seguir com o tratamento adequando para cada situação e paciente. Quando a sepse acontece dentro de um ambiente hospitalar, o paciente fica mais frágil e com isso, muitas vezes pode não reagir ao tratamento e por isso os números de morte são altos.

Quando internado nas UTI, o paciente já fica quase em uma espécie de isolamento, mas como apenas os casos mais graves são levados para a UTI, o paciente já fica mais limitado e nestes casos, quando adquire a infecção, as chances de recuperação são menores do que em outros casos.

 

Como é feito o tratamento

Assim que identificado o problema é necessário que o tratamento comece de forma imediata. Assim, as chances de recuperação são maiores, pois a doença pode levar a morte em poucos dias, justamente por causar a falência de todos os órgãos.

O inicio do tratamento acontece com base de medicamentos, que tendem a eliminar as bactérias que causam as inflamações. Em alguns casos pode ser que o paciente reaja com reações na pressão arterial. Assim é necessário que as medidas para controle da pressão também sejam verificadas.

Como diversos tratamentos, a sepse não é diferente e quando iniciado depressa, maiores são as chances de cura e recuperação do doente.

Quando o paciente adquire o problema em um ambiente hospitalar, todo o tratamento é realizado por lá.

 

Como prevenir

Um dos pacientes mais propícios para desenvolver essa doença são crianças. Com isso a prevenção nestes casos podem acontecer quando o responsável pela criança respeita o calendário escolar e com isso, a criança recebe todas as vacinas necessárias, que assim evita uma série de doenças, incluindo a sepse.

A higiene também é uma ação que ajuda na prevenção. Como o problema acontece por meio de bactérias, é importante sempre lavar as mãos após o contato com a rua, pessoas e objetos desconhecidos.

No hospital a mesma coisa. Como no ambiente existem pessoas que sofrem de diversos problemas de saúde, é de suma importância que os equipamentos, roupas de cama e etc., estejam sempre limpos. Ainda assim o risco de contágio da doença é grande, justamente porque são muitas pessoas no mesmo ambiente e cada uma delas com um problema diferente.

Tags: , , , ,

1 Comentário

  1. ariadny nascimento disse:

    Olá? A minha irmã teve pressão alta na gravidez e foi feito um parto de emergencia com 32 semanas a neném nasceu com 1400 kg,ficou na neo natal durante 10 dias e veio falecer devido essa doença sepsia fiquei muito confusa pois ela estava bem porem perdendo peso,ela estava internada em um hospital particular,a minha irmã disse que um dia antes do falecimento da bebe tinha um outro bebe morto ao lado dela o dia todo,e o modo de entrar la na uti era meio esquisito as mães tinham que lavar as mãos,colocar toucas,capas e mascaras e as enfermeiras utilizavam anéis,celulares,e a circulação de pessoas la eram de chocar pessoas daquele setor entravam ali,por exemplo tecnico de manutenção,eletricista etc… quando ela me falou fiquei preocupada,pensei em falar pra ela remover a bebe,pois ela tem outros 3 planos de saude,não quero achar um culpado,mais foi muito rapido a morte da bebe,foi feito até uma transfusão de sangue sem sucesso,gostaria de saber se foi devido a pressão da minha irmã que fez com que a bebe adquirisse essa doença,ou a falta de higiene,fico preocupada pois lá tem 2 bebes internados com 900 kg e 1100 kg,me ajude pois nada vai trazer minha sobrinha só quero entender mais do assunto obrigada Deus abençoe!!!!

Deixe o seu comentário!