Você está em: Saúde, Doenças e Medicina > Artigos sobre Saúde > Doenças > Salmonelose | Causas, sintomas e tratamento

Salmonelose | Causas, sintomas e tratamento

O que é salmonelose?

É uma infecção causada por diferentes espécies de Salmonella. Distribuídas por todo o mundo, a multiplicação do agente causador fora do corpo é facilitada quando em altas temperaturas. Desta forma, pode-se dizer que as regiões subtropicais e tropicais são as mais afetadas.

Tanto em países desenvolvidos com em subdesenvolvidos, a salmonelose é uma das principais formas de intoxicação alimentar. Os mais importantes veículos de transmissão desta infecção são os produtos de laticínio e de origem animal. Ao ingerir água contaminada ou alimentos com restos de fezes de animais infectados uma pessoa pode vir a desenvolver um quadro de salmonelose. Maus hábitos de higiene também estão associados à transmissão desta doença. Alimentos como ovo, carne e vegetais, por exemplo, podem estar contaminados com estes microrganismos e ainda assim possuírem uma aparência extremamente normal. Deve-se tomar atenção ao ingerir alimentos crus, como kibes, e evitar comer carnes mal passadas.  Produtos de origem vegetal também podem ser contaminados em diferentes etapas do cultivo.

Após a ingestão das Salmonella estas penetram no epitélio do intestino delgado, causando assim uma pequena inflamação. Os sintomas tendem a se manifestar cerca de 6 horas após o contágio ou até mesmo 72 horas depois. Pode ocorrer das bactérias atingirem a corrente sanguínea e infectarem outros órgãos, aumentando com isto a gravidade da doença.

salmonela

 

Agente causador

As bactérias do gênero Salmonella são as causadoras desta complicação. Estes microrganismos pertencem à família Enterobacteriaceae e são constituídos por bastonetes de, em média, 0,5 micrômetros por 1 micrômetro. Anaeróbios facultativos, a grande maioria é móvel. O contágio ocorre quando há a ingestão de alimentos ou água contaminada e também devido a maus hábitos de higiene. Deve-se ficar atento ao consumo de alimentos crus e de alimentos que tenham ficado muito tempo à mostra, como em restaurantes por kilo.

A grande maioria dos casos de infecção fica restrita somente ao intestino delgado. Contudo, dependendo do agente causador e do estado do organismo agredido pode haver multiplicação em outros locais como baço, cérebro e fígado.

 

Como se descobre a doença (diagnóstico)

Para ter certeza de que se trata de um caso de salmonelose o médico irá realizar o isolamento da bactéria. Para tal isolamento deve-se colher material clínico, este irá variar de acordo com o tipo de infecção, podendo ser fezes, sangue ou líquor, por exemplo.

salmoneloseComo existem diversas espécies de Salmonella a identificação do real agente causador pode ser um pouco complicada. Para tanto pode ser preciso um certo número de repetições de exames laboratoriais. Geralmente diante dos sintomas logo há a suspeita do diagnóstico de salmonelose.  Uma breve conversa com o paciente para avaliar suas últimas refeições e hábitos de higiene pode ajudar na certeza do quadro.

Para um correto e eficiente tratamento é de extrema importância fazer o diagnóstico diferencial de outras moléstias como, por exemplo, colite ulcerativa, gastrenterite viral ou disenteria amebiana. Após a certeza do quadro deve-se dar início imediato ao tratamento, já que a salmonelose pode acabar se tornando algo muito mais grave caso atinja outros órgãos.

 

Sintomas

Os sintomas da salmonelose podem muitas vezes parecer bastante com os de outras complicações médicas. Por isto, diante de qualquer comportamento anormal do seu organismo consulte rapidamente um médico. É importante realizar o diagnóstico diferencial para dar início ao correto tratamento.

Após o contágio o período de incubação pode variar um pouco. Os sintomas tendem a se manifestar cerca de 6 horas a até 72 horas após a ingestão dos microrganismos. Os mais comumente notados nestes casos são:

  • Dor de cabeça;
  • Febre;
  • Vômitos;
  • Cólicas;
  • Náuseas;
  • Diarreia, podendo ou não apresentar sinais de sangue.

Diante destes sintomas consulte imediatamente um médico. A intensidade pode variar de pessoa para pessoa e depende bastante do estágio da infecção. Geralmente a salmonelose não deixa graves sequelas, entretanto, pacientes imunodeprimidos, idosos, crianças e portadores de anemia falciforme necessitam tomar maiores cuidados.

 

Prevenção

São simples as medidas que podem ser tomadas com o intuito de se prevenir casos de salmonelose. Bons hábitos de higiene, por exemplo, auxiliam na prevenção não somente desta como de diversas outras doenças. Portanto, nunca deixe de lavar as mãos após ir ao banheiro e antes de todas as refeições.

Quando for beber leite somente o faça se estiver fervido ou se for do tipo pasteurizado. Evite consumir alimentos crus, principalmente carnes, tanto de bois, de porcos ou aves. Carnes mal passadas também devem ser evitadas. Todos os alimentos à base de frango ou de galinha necessitam ser devidamente cozidos durante o preparo.

Os ovos são uma das principais formas de contágio, portanto, adquira o hábito de comê-los apenas cozidos. Maioneses que são feitas em casa costumam ter ovos na receita, fique atento a isto. Todas as verduras e legumes precisam ser super bem lavados antes do consumo. Deixá-los mergulhados em água com um pouco de hipoclorito de sódio pode ser uma boa medida preventiva. Faça o mesmo antes de comer suas frutas.

Após utilizar utensílios de cozinha para preparar carnes cruas não se esqueça de lavar com atenção o objeto. Todos os ovos necessitam ser armazenados sob refrigeração. Através destas simples medidas uma salmonelose pode ser evitada.

dicas para evitar a salmonelose

 

Tratamento

Esta é geralmente uma doença autolimitada. O principal a se fazer quando há o diagnóstico de salmonelose é cuidar dos sintomas e manter o paciente hidratado. Poucos são os casos que levam a maiores complicações, por exemplo, quando as bactérias vão para outros órgãos além do intestino. Nestes casos pode ser necessário o uso de antibióticos.

Idosos, crianças mal nutridas, pacientes imunodeprimidos e portadores de anemia falciforme necessitam tomar maiores cuidados quando diante de um caso de salmonelose. Através do controle dos sintomas e de uma boa hidratação logo a pessoa estará curada. Deve-se ficar atento às medidas preventivas para se evitar futuras complicações. Sempre que seu corpo lhe enviar qualquer sinal de que algo está errado não deixe de consultar um médico. Somente um especialista pode avaliar cada caso e receitar o melhor tratamento. Cuide bem de sua saúde, ela deve vir em primeiro lugar.

TEMOS MAIS ARTIGOS PARA VOCÊ:

38 comentários em “Salmonelose | Causas, sintomas e tratamento

  1. gente lêm essas dicas para estarmos com saude na copa de2014 entao vamos lavar nossas maos diariamente ANTES DE NOSSAS REFEIÇOES BJS # COPADOMUNDOCOMSAUDE

  2. Ola nao tenho todos os sintomas, mas já fazem 3 semanas queestou com diarréia e semana passada eu tive febre alta, pode ser o caso de salmonela?

  3. O cuidado contra a contaminaçao com salmonelose e’ de pura importancia p\ a populaçao desatensciosa no preparo com os alimentos ultilizados para a alimentaçao das pessoas desavisadas.

  4. eu tenho 9 anos e estava fasendo um trabalho de escola que valia 6 pontos e me ajudou bastante mas eu queria saber se vocÊ poderia me informar de uma coisa qual é a relação da doença e a falta de saneamento básico

    obrigada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>