Você está em: Saúde, Doenças e Medicina > Artigos sobre Saúde > Doenças > OXIUROSE ou Enterobiose | Tratamento, Sintomas

OXIUROSE ou Enterobiose | Tratamento, Sintomas

O que é oxiurose?

Também conhecida como enterobíase, esta é uma parasitose intestinal causada por um nematódeo Oxyurus vermicularis ou Enterobius vermicularis. Estudos mostram que a doença possui origem na África, apesar de já ter se disseminado pelo mundo inteiro. A incidência é maior em locais de clima temperado e tende a acometer mais as crianças.

A transmissão é direta e não há necessidade de intermediadores. Não precisa de um ambiente ideal, de condições especiais e nem da intervenção de algum tipo de solo. Com predominância em crianças com idade de 5 a 14 anos, o contágio é feito através do contato com os ovos da fêmea. É comum de ocorrer em locais coletivos fechados ou até mesmo dentro da própria casa. Os ovos são imunes ao efeito de desinfetantes e sobrevivem no meio ambiente por até mesmo mais de três semanas.

Ao comer ou beber água contagiada com os ovos a pessoa se infecta. Também é frequente encontrar estes ovos em roupas de cama, de banho e em objetos de pessoas com o parasita. Caso os ovos estejam na mão desta pessoa, ao cumprimentá-la também pode haver contágio. A mais frequente forma de contágio é quando crianças, que ainda não possuem hábitos de higiene bem desenvolvidos, coçam a região anal e depois colocam a mão na boca ou ainda entram em contato com outros amiguinhos.

enterobiose

 

Agente causador

O Oxyurus vermicularis ou Enterobius vermicula é quem provoca a doença. O contágio se dá através da ingestão ou inalação dos ovos. São as fêmeas que liberam grandes quantidades de ovos na região do ânus. Estes, em poucas horas podem atingir outros hospedeiros de formas diversas. Os ovos são resistentes e incolores. Ao cair no meio ambiente podem sobreviver por mais de três semanas. Eles possuem uma aparência assimétrica, sendo um dos lados convexo e ou outro achatado. Quando são encontrados nas fezes já possuem um embrião em seus interiores.

Após a infecção os parasitas seguem para a o intestino grosso e lá se tornam adultos. As fêmeas vão para a região do ânus e geralmente morrem após liberarem os ovos. Os machos tendem a morrer logo após o acasalamento. Os ovos podem ficar na região perianal maturando ou ir embora junto das fezes. Com isto o ciclo tem início novamente.

 

Como se descobre a doença (diagnóstico)

É bastante comum se encontrar ovos do parasita em roupas, objetos, toalhas e roupas de cama das pessoas infectadas. Diante dos sintomas, que envolvem coceira, dores abdominais, náuseas e vômitos, por exemplo, muitas pessoas logo procuram por auxílio médico. Esta é uma doença de fácil transmissão e, portanto, exige o devido tratamento.

Além da análise clínica e de uma conversa com o paciente, o profissional pode tomar uma série de medidas para obter certeza do diagnóstico. O método mais utilizado é a técnica dos “swabs anais”, na qual se utiliza uma espécie de fita adesiva ou gomada para colher os ovos. A colheita do material deve ser feita logo pela manhã, antes de a pessoa ir ao banheiro ou tomar banho. Caso não seja possível, pode-se fazer a colheita após o paciente se deitar.

São várias as técnicas que podem ser utilizadas na busca pelos ovos do Oxyurus vermicularis ou Enterobius vermicula. Após a certeza do diagnóstico, deve-se dar início imediato ao tratamento. Esta é uma doença altamente contagiosa e é preciso haver um controle para que não gere complicações sociais.

 

Sintomas

Estes irão variar de acordo com a quantidade de parasitas, já que a ação patogênica consiste basicamente em um resultado de uma ação mecânica. Os microrganismos começam a produzir pequenas erosões na mucosa da região, provocando irritação local. É comum, portanto, ocorrer náuseas, vômitos, cólicas e fortes dores abdominais. Em casos mais graves pode até mesmo haver a presença de sangue nas fezes.

O sinal mais comum, entretanto, de que se trata de oxiurose é a coceira na região anal. Esta tende a aumentar durante a noite, devido ao calor, e causa insônia e irritabilidade. Nas mulheres é possível haver uma migração do verme para a região genital, fato que ocasiona prurido na vulva, corrimento e pode tornar o ambiente mais vulnerável a uma infecção.

Diante destes sintomas um médico deve ser procurado. Esta é uma doença de fácil transmissão e deve receber, portanto, o devido tratamento. Este tende a ser rápido e bastante satisfatório.

 

Prevenção

Simples medidas podem ser tomadas com o intuito de se prevenir esta doença. É algo fundamental, por exemplo, adquirir o hábito de lavar as mãos sempre que se for ao banheiro. Manter o corpo limpo, tomar banho várias vezes por dia, trocar de roupa frequentemente, inclusive as roupas de cama e de banho, são outras medidas muito importantes.

É aconselhável lavar bem frutas, verduras e legumes antes de comer. Evite colocar as mãos na boca. Sua mão pode estar contagiada com uma série de microrganismos proveniente apenas do toque em outras superfícies. Não compartilhe roupas íntimas e ensine seu filho da importância de ter bons hábitos de higiene. Se possível, evite aglomerações, principalmente em locais fechados.

oxiurose

 

Tratamento

O tratamento tende a ser bastante rápido e eficaz. Portanto, diante da suspeita desta enfermidade, consulte imediatamente um médico especialista para receber as orientações adequadas. Vários são os fármacos disponíveis no mercado que podem ajudar a eliminar o parasita. Geralmente, faz-se uso de anti-helmínticos e também de outros medicamentos que possam auxiliar no controle dos sintomas.

Como a doença é frequente em crianças muitos destes remédios possuem gosto bom e cheiro agradável. Os sintomas logo tendem a desaparecer. Os cuidados, entretanto, devem ser mantidos para sempre. É importante que você oriente seu filho sobre o que está acontecendo, para que não haja reincidência.

O banho deve ser frequente, assim como a troca de roupa. Faça a criança adquirir o hábito de não colocar as mãos na boca e mantenha a casa sempre limpa. Diante de qualquer sintoma procure sempre um médico. Não realize auto-medicações, o uso indevido de certos medicamentos pode piorar um quadro ou servir de estímulo para o surgimento de outros.

TEMOS MAIS ARTIGOS PARA VOCÊ:

4 comentários em “OXIUROSE ou Enterobiose | Tratamento, Sintomas

  1. explicação com todas as informações necessárias. ja tive uma vez a muito tempo e agora peguei de novo, fui ao médico, fiz exames de fezes e não deu nada mas eu encontro os “pequenos fiapos de linha”, tomei na época um remédio chamado naxogim mas não existe mais. O que posso encontrar para tomar? não suporto mais a coceira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>