Scroll Top

Ovário Policístico

Ovários policísticos

Ovários policísticos constituem uma das endocrinopatias ginecológicas mais frequentes entre o sexo feminino. Acomete, geralmente, mulheres entre 30 e 40 anos de idade e é facilmente diagnosticado através de um exame de ultrassom. Neste artigo vamos falar um pouco a respeito de ovários policísticos considerando os seguintes tópicos:

 

  • O que são ovários policísticos;
  • Como se adquire;
  • Quais são os sintomas;
  • Como é feito o diagnóstico;
  • Como é o tratamento;
  • Como prevenir.

 

O que são ovários policísticos?

Os ovários são órgãos responsáveis pela produção de hormônios sexuais femininos e também pela produção dos óvulos. Cada mulher possui, normalmente, dois ovários que ficam localizados um de cada lado do útero. Os ovários policísticos são ovários que apresentam diversos cistos, espécies de bolsas com um conteúdo semi-sólido ou líquido em seu interior.

ovarios policisticos

É um quadro bastante frequente em mulheres com 30 e 40 anos de idade. Estes cistos não costumam apresentar grandes riscos para a saúde e algumas mulheres não apresentam nem mesmo sintomas do distúrbio. Entretanto, a presença dos cistos gera alterações hormonais que podem causar complicações físicas e psicológicas na paciente com tempo.

Cisto no ovário e ovários policísticos são doenças que se diferenciam levando em conta o número e o tamanho dos cistos no ovário. Grande parte das mulheres em idade reprodutiva pode vir a apresentar algum destes transtornos.

 

Como se adquire?

Não se sabe ainda exatamente como as mulheres se tornam mais predispostas a desenvolver um problema como este. Suspeita-se que o aparecimento de ovários policísticos esteja relacionado a mais de uma causa. Desequilíbrios hormonais são fatores recorrentes em mulheres com o distúrbio. O aumento de hormônios masculinos no sangue, por exemplo, é uma das causas possíveis de ovários policísticos. Problemas no hipotálamo, nas supra-renais e na hipófise são também bem frequentes em mulheres que sofrem deste transtorno. Defeitos na ação da insulina também são comumente apresentados.

 

Quais são os sintomas?

cisto no ovarioOs principais fatores que levam à suspeita deste quadro são irregularidade menstrual e casos de amenorréia secundária. Grande parte das mulheres com ovários policísticos apresentam excesso de peso ou obesidade, entretanto, nada impede que o problema atinja também pessoas magras.

Devido ao aumento do nível de hormônios masculinos no sangue pode ocorrer o surgimento de acnes, de pelos no rosto, na virilha, nas pernas e nos braços. Este fator também pode desencadear perda de cabelo e o aumento da oleosidade da pele. A infertilidade é outro sintoma muito comum e é um dos principais motivos da busca por ajuda médica. Normalmente, muitas mulheres convivem por anos com os sintomas descritos acima e não buscam auxilio médico para o devido diagnóstico. A dificuldade de engravidar pode estar ocorrendo devido à presença de cistos no ovário e seu médico é capaz de ajudar a solucionar o problema.

Relatos achados na internet de pacientes

  • “Percebi um aumento de peso”.
  • “Senti umas dores, mas nada muito forte”.
  • “Oleosidade na pele”.

 

Como é feito o diagnóstico?

Através de exames clínicos e físicos é possível se chegar ao diagnóstico de ovários policísticos. O ultrassom de útero e de ovários é bastante eficaz para a confirmação da suspeita. Para a certeza do diagnóstico ainda podem ser recomendados exames de glicemia e de colesterol.

 

Como é o tratamento?

O tratamento é sintomático. Por exemplo, caso o problema esteja na produção excessiva de pelos é necessário o uso de medicamentos que diminuam o nível de hormônios masculinos no sangue. Casos que estejam relacionados à infertilidade são tratados através do uso de medicamentos que induzam à ovulação. Também é possível realizar a cauterização destes cistos através de uma laparoscopia.

 

Como prevenir?

O controle do peso é muito importante para a prevenção do surgimento de ovários policísticos. Além disto, a ida frequente ao médico ginecologista é essencial. Mulheres em idade reprodutiva devem estar sempre realizando uma série de exames de rotina para avaliação da saúde. Quem já apresenta ovários policísticos deve ficar atenta ao tratamento. Problemas cardiovasculares são muito mais frequentes em mulheres na menopausa que estejam enquadradas nesta situação.

Evitar fumar e consumir bebidas alcoólicas são medidas bastante recomendadas. A prática de exercícios físicos e uma boa alimentação sempre são fatores que auxiliam na prevenção e no tratamento de doenças. Em casos de ovários policísticos a dieta mais indicada é aquela pobre em colesterol. Converse com o seu ginecologista para receber orientações ainda mais específicas.

10 Comentários

  1. Diene disse:

    Menstruei aos 13 anos, hoje tenho 19, e a 2 descobri que tenho micropolicisto nos ovários.
    Na consulta o medico disse que se eu não cuidasse, teria perigo de eu não poder ser mão algum dia, e pediu pra que eu fizesse o tratamento com Diane 35, não pediu mais nada, e disse que teria que fazer o tratamento durante mais ou menos 5 anos ininterruptos para qe so depois eu parasse e tentasse engravidar porque ai a chance é maior.

  2. Vania disse:

    Tenho ovarios policistos e ha 3 meses minha mestruação não vem tenho tido enjoo e falta de apetite.isso é normal?

  3. Cláudia Álvaro da cunha disse:

    Tenho policisto,e minha única preocupação e que esta aparecendo muitas espinhas no meu rosto. O que faço pra combater os policistos. Que remédio tomar??

  4. marlene machado disse:

    Hoje descobri que minhas de 12 anos tem cisto no ovário e ovários policístico , fiquei bastante preocupada vou inicia o tratamento o quanto antes.

  5. juliana disse:

    olá, bom dia, gostei muito do que eu li, estou em tratamento há quase 4 meses, descobri há um ano, que tinha esse problema, estou querendo engravidar, pois fazem 8 anos que, sou casada, e, não conseguia engravidar, poi nunca usei nenhum método para isso. estou na etapa final, espero conseguir, se vc tem algum tipo de problema, não se esqueça que DEUS É TUDO NA NOSSA VIDA, mas ele deixou, também a medicina.

  6. janaina disse:

    eu tenho 1 mioma 1.32 e ovarios polimicrocistico pode operar retirar os ovarios

  7. regina disse:

    meus sintomas são enjoou tontura, já fiz os exame e deu ovários policísticos e também tenho os sintomas que apresentaram, obrigado já esclareci minhas duvidas

  8. daiane disse:

    boa noite nao sabia q essa sindro pode causar tantos problemas vou procurar o meu ginecologista e começar a fazer o tratamento de novo obriga por me alertar

  9. Ana disse:

    Boa noite, eu tenho 17 anos, tive a mestruaçao aos 15, e detectaram-me no ano passado que tinha este Síndrome, a minha genecologista aconselhou-me a iniciar a pílula Valete . Tomei esta pílula durante 6 meses . Ganhei 8 quilos que não os consigo perder. Sempre pratiquei bastante desporto desde pequena, e devido a este ganho de peso (e não só) lesionei-me o atletismo e tive de parar. Passados os seis meses da toma desta pílula dirigi-me a outro genecologista que me disse que a pílula que estava a tomar nao era indicada para mim visto que tinha facilidade em fazer retenção de líquidos e então indicou-me a pílula Yasminelle, que continuo a tomar. Também consultei um endocronogista que me aconselhou a tomar um medicamento para baixar os níveis de insulina( utilizado para diabéticos), nao notei qualquer diferença mas após ter parado toma deste medicamento comecei a ter tremores nas mãos. Continuo sem conseguir perder peso só ganho, mesmo restringindo a minha alimentação. Por favor ajuda!

    • carol disse:

      Oi pessoal tenho policistos e microplicisto decobri a poucos dias e eu já tinha a um ano bem o meu tratamento o medico passou uma bolsa termica quente para colocar no pé da barriga en comer nada de açuca e gordura eu queria saber se esse tratamento está certo msm pq todos esses casos eu vejo q tomam medicamentos ai fiquei preocupada fiz o exame Ca-125 e o resultado foi 16,70, tbm n consego emagrecer gente porfavor me ajuda estou me pesado 86 quilos. Obg

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo: