OTITE: Dor de ouvido e os sintomas

Você está em: Saúde, Doenças e Medicina > Doenças > OTITE: Dor de ouvido e os sintomas

Otite média/externa

Otite é a doença que afeta os ouvidos. Leva o nome de otite externa os casos que afetam e inflamam uma porção externa da orelha e do canal auditivo. O motivo da causa da doença são infecções, alergias que acontecem por conta de bactérias e fungos.

A doença acontece geralmente na fase infantil, mas não é uma regra e cerca de 10% das pessoas sofrem da inflamação pelo menos uma vez na vida. Um dos motivos que leva o paciente a sofrer com a otite são atividades realizadas na água. Na maioria dos casos, a doença se desenvolve nos meses mais quentes.

Muitos pacientes desenvolvem a inflamação depois de gripes e resfriados, quando após alguns dias do vírus da gripe o nariz fica obstruído e na sequencia envolve o ouvido, causando uma dor muito forte no paciente.

Pode-se dizer que a doença segue a seguinte cronologia: após as bactérias que levam à inflamação ficarem presentes na boca e também na garganta, passa para a tuba auditiva, indo até o ouvido médio, quando se multiplica e por esse motivo causa uma inflamação, levando ao motivo da doença.

otite

 

Como se adquire

Os principais motivos que fazem pacientes sofrerem com essa doença são o contato frequente com água, como no caso de pessoas que praticam natação e também após passar por uma gripe ou resfriado, onde a bactéria que esteve presente na garganta vai se instalar na tuba auditiva.

A cera do ouvido protege o canal auditivo e por isso, pessoas que tem contato frequente com água estão mais propícias a sofrerem da doença, pois a água remove a cera, desprotegendo então a região do ouvido.

Pessoas que passam por doenças contagiosas como o sarampo, por exemplo, também correm o risco de desenvolver a doença durante ou após o tratamento desta enfermidade.

Lesões causadas pelo uso incorreto de cotonetes também podem levar o paciente a sofrer da doença, além das crianças que ainda mamam no peito ou tomam mamadeiras, pois esse tipo de alimentação acontece sempre com a criança levemente deitada no colo da mãe e essa posição é mais propícia para a entrada de alimentos e germes na tuba auditiva.

 

Sintomas

A doença é caracterizada principalmente pela dor intensa e diminuição da audição, assim como a febre constante, falta de apetite e desconforte também fazem parte dos sinais da doença.

Em crianças pequenas é comum que ocorra vômitos e diarreia e em bebês o choro constante é um sintoma que ajuda a identificar a doença.

Nos casos de maior gravidade da otite, pode haver a ruptura da membrana do tímpano e depois disso acontece uma secreção de pus e sangue. Jovens e adultos quando sofrem da doença apresentam os mesmo sintomas.

otite sintomas

 

Como é feito o diagnóstico

Depois da descrição de todos os sintomas o paciente passa por um exame chamado otológico, que é realizado com um aparelho específico que possibilita a visualização do ouvido. Com isso é possível que o médico identifique a coloração e situação da membrana, que no caso da doença, costuma estar com a cor mais avermelhada, caracterizado uma inflamação.

O exame proporciona analisar diversos pontos e inflamações no canal auditivo, como a otite médica mucosa e membrana timpânica.

 

Como é feito o tratamento

Depois da análise clínica, o tratamento da otite consiste em uso de medicamentos orientados pelo médico. Com dois ou três dias já é possível sentir a melhora, com o desaparecimento da febre, mas a audição leva alguns dias para ser totalmente recuperada.

Uma ação simples como secar bem a orelha com a toalha pode ajudar no tratamento da doença

Após esse processo de medicação, o paciente passa por mais uma análise, para saber se o líquido está sendo reabsorvido e se a audição do paciente voltou ao normal.

Em alguns casos, a doença não é curada com o tratamento de medicamentos e se persistir por mais de três meses, pode ser necessário um tratamento com cirurgia, para retirar o líquido que interfere no ouvido e causa surdez.

A doença deve ser tratada desde a descoberta do problema, pois a bactéria pode causar a perda total da audição.

 

Como prevenir

Desde os bebês até as crianças e adultos, alguns cuidados auxiliam na prevenção da doença.

  • Quando ainda bebês, na hora de amamentar, não deixar a criança inclinada entre os braços e o seio. Deite o bebê o mais próximo possível do seio e curve-se a ele para que a criança possa mamar sem ficar inclinada.
  • Nas campanhas de vacinação, não deixe de proteger o seu filho, pois a doença também acontece após o fim de gripes e resfriados.
  • Fumar aumenta o risco de infecção por conta das alterações de proteção na garganta, então evite o consumo de tabaco e até meso em casa, pois a fumaça também causa prejuízos à saúde de quem não fuma, mas tem contato com a fumaça.
  • Qualquer sintoma de anormalidade na saúde do seu filho, procure a ajuda de  médicos e especialistas.
  • Nunca se automedique, isso pode causar danos à saúde e não resolve o problema. Procure sempre um médico.
  • Proteja o ouvido no banho e também quando estiver em praia e piscina
  • Cuidados no uso do cotonete, pois pode tirar a proteção do canal auditivo, a cera.

Tags: , , , , ,

1 Comentário

  1. Luciano Araujo disse:

    Tenho um problemas serio na orelha! ela cosa muito ! já fui em vários médicos , tomei e piguem muitos remédios tais como nelsulida . ovidonal entre outros. porém essa cosera sempre volta! tudo começou com um acho que um problema de garganta,desculpa me a palavra , mais parecia e parece ate hoje que tenho tipo um catarro preço na garganta e no nariz, já faz anos que minha vias nazais estão entupida( tipo sempre uma das via esta entupida )Sera que essa problema nas vias e na garganta ataca meu ouvido? qual tratamento? OBS: as vezes quase sempre sinto como se estivesse algo andando no meu do ouvido, e isso incomoda e me preocupa muito!

Deixe o seu comentário!