Melanoma | Câncer de Pele Maligno e Benigno

Você está em: Saúde, Doenças e Medicina > Doenças > Melanoma | Câncer de Pele Maligno e Benigno

O que é melanoma?

É um câncer de pele geralmente proveniente de uma pinta já existente. Pode ser potencialmente fatal e também originário de uma pele normal. O diagnóstico precoce e um tratamento cirúrgico eficiente costuma solucionar a maioria dos casos. Para tanto é imprescindível consultas regulares a um médico e a realização de exames de rotina.

A exposição ao sol é um dos principais fatores desencadeantes deste câncer. O melanoma é uma das mais de 100 doenças diferentes que recebem o nome de câncer. Estas doenças possuem em comum o crescimento indevido de células alteradas. Estas foram modificadas de alguma forma e passam a se multiplicar e a exercer funções que não eram aplicadas a elas.  Agindo de forma estranha estas células se tornam prejudiciais ao organismo e podem virar um tumor.

Dependendo da velocidade da multiplicação, do tipo de célula atingida e da capacidade de invasão estes cânceres recebem nomes diferentes. O melanoma maligno é o câncer de pele que possui um dos piores prognósticos. Ele possui origem nas células responsáveis por gerar o pigmento que dá cor à pele. Durante a fase inicial este fica restrito à camada superficial e o índice de cura é grande. Com o passar do tempo provoca lesões e deixa de ser plano. É importante ficar atento ao tamanho e às características de pintas diversas e consultar um médico assim que qualquer ponto estranho seja notado na pele.

melanoma

 

Agente causador

Um grande número de casos de melanoma possui relação à exposição solar. O sol atua como agente modificador do DNA e as células passam a sofrer mutações genéticas. Estas começam a desempenhar funções que não as pertencem e a se multiplicar rapidamente. Agindo de forma estranha passam a agredir o organismo e podem provocar um tumor.

Este câncer também pode ocorrer em pele não exposta ao sol. Origina-se de pele saudável ou de lesões pigmentadas. Pessoas com pele clara estão mais vulneráveis ao problema. Históricos na família de câncer pele também é um índice considerável.

Leia também sobre Carcinoma

 

Como se descobre a doença (diagnóstico)

Em um primeiro momento o diagnóstico é clínico. As lesões serão analisadas levando em conta o diâmetro, a cor, a espessura e o formato. Uma conversa com o paciente pode ajudar. Caso o médico suspeite de câncer de pele será necessário realizar alguns exames melanoma malignomais específicos.

Uma biópsia para análise do material recolhido é, sem dúvidas, o método que trará maior certeza. Como o tratamento deste problema depende muito da sua detecção precoce este procedimento é o mais indicado. Caso a área suspeita seja pequena o médico pode remover por completo a proeminência. Esta é a chamada biópsia excisional. Áreas maiores e de difícil remoção terão apenas parte do tecido recolhido. Após a análise e a confirmação do câncer haverá necessidade de intervenção cirúrgica.

As biópsias geralmente costumam ser realizadas em consultórios médicos sobre anestesia local.  Após a remoção o tecido é levado para ser examinado por um patologista.

Cânceres de pele de diagnóstico precoce costumam resultar em tratamentos satisfatórios. Portanto, não deixe de consultar um médico sempre que algo de estranho surgir no seu corpo. Fique atento a pintas e pequenas feridas, caso estas estejam maiores ou mais espessas dirija-se a um profissional.

 

Sintomas

Geralmente os melanomas se apresentam sob a forma de nódulos ou de manchas. Estas se assemelham muito a pintas, podendo ser originárias das mesmas. Os tumores malignos costumam ser assimétricos, mal definidos, de grande diâmetro e apresentar variações de cores. No começo a coloração é preta. Logo pontos pigmentados surgem ao redor e há sangramentos e coceira.

Quando está em fase inicial este câncer pode ainda não ter se disseminado. Nestes casos é chamado de melanoma “in situ e é de fácil tratamento. Ao atingir camadas mais profundas da pele aumenta o risco de metástase. Com isto a doença atinge outros órgãos e se torna rapidamente mortal. Portanto, para evitar tal acontecimento fique atento aos seguintes sinais:

  • Pintas que coçam ou doem;
  • Lesões com formato irregular e de coloração variada;
  • Inflamação ou sangramentos em sinais antigos.

Diante destes indícios consulte imediatamente um médico. A cura é possível quando o diagnóstico é precoce e o tratamento rápido.

Abaixo segue imagem com caracteristicas do melanoma maligno e do benigno.

Use o ABCD do melanoma:

abcd melanoma sintomas

 

Prevenção

Simples medidas podem ser tomadas com o intuito de se prevenir do melanoma e de outros tipos de câncer de pele. Algumas delas são:

  • Não tomar sol entre as 10 horas da manhã e 16 horas;
  • Sempre faça uso de protetor solar;
  • Utilize roupas, chapéus e guarda-chuva para se proteger do sol;
  • Crianças com menos de 6 meses devem ter exposição solar limitada. Todas as outras precisam estar sempre devidamente protegidas do sol;
  • Realize autoexames constantemente em busca de algo de estranho na pele. Verifique a integridade de antigos sinais e de pintas;
  • Consulte um médico sempre que suspeitar de algo anormal, somente este poderá verificar a situação e indicar o procedimento mais adequado;
  • Tome cuidados ainda maiores se sua pele for clara.

 

Tratamento

Este costuma ser bastante eficaz quando o diagnóstico é precoce, já que a lesão pode ser ainda superficial e de fácil remoção. Com o passar do tempo esta se torna mais profunda e tende haver metástases para outros órgãos. Nestas situações a cura se torna difícil.

Para evitar a disseminação do câncer um médico deve ser consultado no momento em que a pessoa notar algum sinal estranho na pele. Exames periódicos e consultas de rotina em um profissional podem ajudar no monitoramento do organismo e na manutenção da saúde.

A destruição do tumor maligno pode levar o paciente a sessões de radioterapias e de quimioterapias. Imunoterapias também podem ser consideradas, dependendo do estado do melanoma. A retirada do tumor é o procedimento mais indicado para lesões pequenas. As maiores podem ser retiradas através de cirurgias. Muitas pesquisas têm sido realizadas com o intuito de se desenvolver medicamentos possíveis de tratar melanomas mais agressivos. Cuide bem da sua saúde. Não ande sem protetor solar e fique de olho em pintas e sinais de nascença. Diante de dúvidas consulte um médico.

Tags: , , , , , , , ,

2 Comentários

  1. Graça disse:

    Informações esclarecedoras e úteis. Muito obrigada

  2. Silvânia disse:

    gostei muito das imagens ajudam a diferenciar uma simples pinta de um melanoma maligno. Obrigada

Deixe o seu comentário!