Você está em: Saúde, Doenças e Medicina > Doenças > Marasmo

Marasmo

O que é marasmo?

É uma forma de desnutrição que causa perda do tecido muscular e subcutâneo. A desnutrição pode ser tanto o resultado de pouca alimentação como de alimentação excessiva e errônea. Nos dois casos há um desequilíbrio entre a ingestão do que é preciso e a necessidade do organismo.

A subnutrição é o resultado de uma ingestão insuficiente decorrente de uma dieta pobre. Pode também ser ocasionada devido a problemas de absorção do intestino ou à perda de nutrientes por diarreia e sangramentos, por exemplo. A hipernutrição é provocada pelo excesso de nutrientes essenciais ou por comer demais. Frequentemente é causada pelo consumo de suplementos alimentares ou de vitaminas.

O marasmo é a forma seca de desnutrição protéico-calórica. Esta existe em três diferentes modalidades: a seca, a molhada e um tipo intermediário. Quando é molhada dizemos ser um caso de kwashiorkor, palavra africana que remete ao sentido de “primeira criança/segunda criança”. Ocorre quando a mãe tem o segundo filho e o primeiro fica sem o peito dela. A primeira criança, desmamada, desenvolve deficiência proteica. O tipo intermediário recebe o nome de kwashiorkor-marasmático, pois neste caso as crianças possuem um pouco mais de gordura corporal do que no marasmo.

A espécie seca de desnutrição proteico-calórica é, conforme mencionamos acima, chamada de marasmo. Causada pela ingestão de muita pouca comida, a pessoa fica extremamente magra e com baixa gordura corporal.

 

Agente causador

Esta forma de desnutrição proteico-calórica é provocada pela ingestão quase nula de comida e de leite. Geralmente acomete crianças lactantes, ou seja, com menos do que 3 anos de idade. Pode ocorrer tanto em países subdesenvolvidos como em países desenvolvidos. O longo período de desnutrição deixa a criança apática e fraca. Há perda de tecido muscular e de tecido subcutâneo.

Na maior parte das vezes a mãe está impossibilitada de dar leite á criança. Esta fica magra, pois não possui energia o suficiente para suprir as necessidades do metabolismo. É comum em regiões extremamente pobres onde as pessoas se alimentam de pouco cereais, não adquirindo com isto a quantidade ideal de vitaminas e de proteínas.

 

Como se descobre a doença (diagnóstico)

Crianças com marasmo possuem pouca gordura corporal e quase nenhum tecido muscular. O peso e a altura são muito baixos quando comparados aos de uma criança normal. É uma condição comum em países pobres, podendo apesar disto se desenvolver em qualquer região do globo terrestre.Marasmo doença alimentar

Longos períodos com uma alimentação inadequada levam ao marasmo. Quando a mãe está impossibilitada de dar leite à criança, esta cresce sem a quantidade necessária de proteína e de vitaminas para o seu corpo crescer corretamente. A condição é, portanto, muito fácil de ser diagnosticada clinicamente. Um profissional consegue ter a certeza do quadro através de uma cuidadosa análise clínica e de uma avaliação das condições de vida do paciente.

Como é algo frequente em países pobres muitas vezes o auxílio demora a chegar. É comum também que não se busque por ajuda, por não se ter nem mesmo a quem recorrer na maioria das vezes. As manifestações clínicas do marasmo são bastante específicas e a doença recebe este nome, pois, qualquer tarefa do dia a dia fica difícil de ser realizada. Quando há condições de se buscar por ajuda o diagnóstico é simples e um tratamento adequado pode ser iniciado.

 

Sintomas

Apesar das formas de desnutrição provocar manifestações clínicas parecidas, cada uma possui certos aspectos que lhe são peculiares. O marasmo, por exemplo, possui como características mais básicas os seguintes sinais:

  • Baixa estatura;
  • Pouco peso;
  • Perda de tecido muscular;
  • Perda de tecido subcutâneo;
  • Cabelo escasso, quebradiço e até mesmo descolorido em alguns casos;
  • Irritação;
  • Apatia.

A perda muscular nesta condição é marcante, assim como a falta de gordura subcutânea, já que há uma tentativa de se proteger com o pouco que existe os órgãos vitais, como o cérebro, as vísceras e o coração. A falta de proteínas, de lipídios e de vitaminas deixa a criança extremamente magra e debilitada. A pele fica com aparência seca e se torna descamante. Os músculos são quase nulos e a pessoa não tem força para nada.

 

Prevenção

É através de uma dieta equilibrada e de uma alimentação saudável que se previne todos os tipos de subnutrição e de hipernutrição. Infelizmente, isto ainda é muito complicado de ser atingido em certos locais do planeta em que vivemos.

Inúmeras pessoas passam fome e vivem em situações desumanas na África e em outros países pelo mundo. Seja pelo descaso das pessoas no poder ou por falta de amor ao próximo, vemos crianças em situações tristes nas quais apenas uma alimentação adequada seria a solução.

De uma forma geral, é preciso ter atenção ao que comemos. Nosso corpo necessita de uma série de vitaminas, proteínas, carboidratos, minerais, entre outras coisas para funcionar da forma correta.

 

Tratamento

Muitas crianças que sofrem de desnutrição nos primeiros anos de vida acabam morrendo. A falta de nutrientes faz com que o metabolismo não funcione da forma adequada e diversas funções orgânicas entram em colapso. Além disto, estas pessoas ficam mais vulneráveis a infecções, hipotermias e a paradas cardíacas, por exemplo.

O marasmo é uma das formas mais preocupantes de desnutrição. A recuperação é mais difícil do que no kwashiorkor. Os efeitos a logo prazo de uma desnutrição ainda são desconhecidos, entretanto, quando se recebe a tempo o auxilio necessário pode haver uma melhora. O fígado e o sistema imunológico precisam se recuperar completamente, com isto o organismo como um todo passa a se comportar melhor.

O tratamento vai se basear no que o marasmo vem provocando ao paciente. É preciso que se estabeleça uma boa alimentação e que a dieta envolva todos os nutrientes e vitaminas necessários ao bom funcionamento do organismo. Infecções precisam ser tratadas, assim como os problemas já causados ao coração ou a outros órgãos. No início parte dos nutrientes perdidos serão dados à criança, e somente após isto começará uma reposição de gordura. Quando diagnosticado a tempo o marasmo possui cura e o prognóstico pode ser positivo.

TEMOS MAIS ARTIGOS PARA VOCÊ:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>