Você está em: Saúde, Doenças e Medicina > Doenças > LITÍASE | Renal, Urinária, Sintomas e Causas

LITÍASE | Renal, Urinária, Sintomas e Causas

O que é litíase?

É a formação de cálculos no organismo humano. Em especial ocorre no sistema urinário e, basicamente, é gerada devido à saturação de cristais na urina. É também chamada de litíase renal quando acomete os rins. Neste caso vira sinônimo de pedra nos rins, doença muito frequente entre ambos os sexos.

O sistema urinário é composto por órgãos uropoéticos, responsáveis por elaborar, armazenar e eliminar a urina. Esta é formada por ureia, ácido úrico, potássio, sódio, entre outras coisas. Quando a água presente na urina não consegue dissolver todos os cristais que ali estão, aglomerados começam a se formar. Com o tempo este aglomerado de sais dá origem a uma pedrinha.

Todas as pessoas, de qualquer idade e ambos os sexos, pode vir a desenvolver um quadro como este. É, entretanto, mais comum em adultos jovens. Um dos principais fatores que levam à litíase é a falta de água para diluir os sais ou o excesso de sais na urina. A pedra formada precisa ser expelida ou retirada. Para isto existem atualmente diversos métodos eficientes.

Quando o cálculo é muito pequeno pode ser até mesmo assintomático. Porém, na maioria das vezes, a dor provocada é imensa. Isto porque ele tende a se movimentar sistema urinário abaixo, praticamente rasgando os tecidos por onde passa. Após a eliminação ou destruição do cálculo a melhora é imediata. O paciente precisa, entretanto, ficar atento à saúde para que novos casos não venham a ocorrer.

litiase urinaria

 

Agente causador

A causa é o acúmulo de sais devido à saturação da urina. Com isto, pequenos cálculos vão se formando. O motivo da saturação pode ser devido à falta de ingestão de líquidos ou à existência em excesso de sais, normalmente de cálcio. Alterações anatômicas também devem ser consideradas.

Dietas ricas em proteína, em açucares ou em sal, por exemplo, colocam a saúde em risco. Doenças como gota, hipertensão ou diabetes deixam os indivíduos mais vulneráveis ao problema.

 

Como se descobre a doença (diagnóstico)

Em casos mais amenos, quando as pedras são pequenas, por exemplo, a litíase pode ser assintomática. Os cálculos são facilmente expelidos através da urina sem a pessoa perceber. Já quando os sintomas se manifestam, estes costumam ser tão intensos que logo o indivíduo procura por ajuda médica.

Diante das reclamações e da característica cólica provocada, o médico especialista pede um raio-x simples do abdômen. Algumas vezes, entretanto, não é possível se notar a presença dos cálculos tão facilmente, nestes casos é indicada a realização de uma ultrassonografia. Exames como o de urografia excretora também podem ajudar no correto diagnóstico da doença. Após o devido diagnóstico, deve-se dar início imediato ao tratamento, dando prioridade ao apaziguamento dos sintomas.

litiase renal

 

Sintomas

Estes tendem a aparecer quando as pedras são grandes ou quando já estão percorrendo o sistema urinário. Caso haja obstrução da passagem, por exemplo, caso a pedra fique presa no ureter, ocorre dilatação local e a dor gerada é muito forte. Geralmente, acomete a lombar e o indivíduo não consegue ficar parado. Não há como conter a dor e este procura em vão por uma posição que traga alívio. A única coisa a se fazer é esperar a dor passar. Este quadro pode, em algumas pessoas, durar até mesmo mais de 12 horas, até que a situação volte ao normal dentro do ureter. Além desta dor, outros sintomas característicos à litíase são:

  • Sangue na urina;
  • Muita vontade de urinar;
  • Infecções urinárias.

Devido à intensidade dos sintomas o médico logo é procurado para se dar início ao tratamento. Este costuma ser satisfatório, porém, cuidados com a saúde precisam ser mantidos para sempre.

 

Prevenção

Acima de tudo ingerir muito líquido. De preferência água. Isto dificulta a saturação da urina e preveni o surgimento de doenças como a litíase. Uma dieta balanceada é extremamente importante. Coma com moderação alimentos que são ricos em proteína ou em cálcio, por exemplo. Uma das maiores fontes de cálcio é o leite, porém, outros alimentos como feijão, salmão, brócolis, repolho, ervilhas, abobrinha, orégano e aspargos, por exemplo, são também muito ricos em cálcio.

Pessoas que já apresentaram alguma vez na vida cálculos devem tomar um cuidado redobrado com as situações descritas acima. A ingestão de água precisa ser frequente e a dieta controlada, para que novos casos não venham a acontecer. Além disto, consultas frequentes a um médico são indicadas para a realização de exames de rotina. Muitas vezes a litíase pode ser precocemente diagnosticada e, desta forma, já receber tratamento antes da irrupção dos sintomas.

 

Tratamento

Há algumas formas de tratamento que vão desde o uso de fármacos até intervenções cirúrgicas. A alternativa mais adequada irá depender da intensidade da doença, dos sintomas e da vontade do paciente. Muitos escolhem eliminar o cálculo naturalmente, enquanto que outros optam pela sua destruição ou retirada. Durante as crises de cólica não é indicado beber líquidos, pois estes podem aumentar ainda mais a pressão local devido à obstrução causada pela pedra.

litíaseA eliminação natural através da urina pode ser bem dolorosa, para isto são prescritos analgésicos e anti-inflamatórios pelo médico. Existem alternativas de retirada da pedra que são pouco invasivas como a ureteroscopia, na qual se faz a retirada através de um endoscópio e a outras como a cirurgia percutânea.

Outro procedimento comum é a litotripsia. Neste caso os cálculos são bombardeados por ondas de choque até que fiquem bem fragmentados e possam ser mais facilmente eliminados pela urina. Em consequência disto é comum a presença de sangue na urina, pois não somente as pedras como partes do organismo acabam sendo bombardeadas.

Independente do método escolhido os cálculos serão retirados, seja via endoscópica ou natural. É preciso tomar cuidado com a saúde e com a alimentação para que novos casos não venham a ocorrer. Como a dor costuma ser muito forte, pacientes que tiveram uma vez litíase fazem de tudo para evitar algo parecido. Ingira sempre muito líquido, principalmente no verão, e realize consultas periódicas a um médico. Desta forma sua saúde pode ser monitorada e você consegue prevenir esta e diversas outras doenças.

Um comentário em “LITÍASE | Renal, Urinária, Sintomas e Causas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>