Você está em: Saúde, Doenças e Medicina > Doenças > LEPTOSPIROSE | Sintomas, Tratamento e Causas

LEPTOSPIROSE | Sintomas, Tratamento e Causas

O que é leptospirose?

Doença do tipo infecciosa causada por uma bactéria que recebe o nome de Leptospira. Manifesta-se de forma aguda e pode ser transmitida por animais como suínos, roedores ou bovinos para os seres humanos. Dentro de animais esta bactéria consegue viver em perfeita harmonia, sem causar danos ou provocar sintomas. Elas se alojam nos rins e por lá ficam indefinidamente. Após serem excretadas através da urina destes seres, as bactérias ainda conseguem sobreviver no meio ambiente por cerca de seis meses.

Quando uma pessoa saudável entra em contato com a urina destes animais, ou ainda, em contato com a água contaminada pela urina destes animais, dá-se início a um quadro de leptospirose. As bactérias penetram através da mucosa e da pele no organismo humano e rapidamente se espalham pela corrente sanguínea. Ferimentos ou arranhões são locais ideias para o início do contágio.

Em grandes cidades os ratos urbanos e as ratazanas são os principais transmissores da leptospirose. Quando ocorrem enchentes e inundações o número de pessoas contaminadas aumenta ainda mais, isto porque há o contato com a água infectada pela urina destes animais. Infelizmente, mesmo após estas situações, o risco continua presente, já que as bactérias permanecem vivas em ambiente externo por alguns meses.

leptospirose

 

Agente causador

As bactérias do gênero Leptospira são as causadoras desta doença. Estes microrganismos conseguem sobreviver por tempo indeterminado nos rins de diversos animais, como roedores e suínos, sem causar qualquer problema. Ao penetrar no organismo humano, entretanto, sérios danos à saúde são provocados.

O período de incubação por ser de até um mês. Em outros casos, os sintomas podem surgir já no dia seguinte após o contágio. As leptospiras são bastante flexíveis, espiraladas e móveis. Elas se multiplicam rapidamente após adentrarem no sistema vascular. O rato é o reservatório mais importante destes microrganismos. Entretanto, diversos cães também podem adquirir este papel.

A transmissão é resultante do contato com água ou alimentos contaminados pela urina infectada dos animais. Pode também haver infecção através da urina de outros doentes.

 

Como se descobre a doença (diagnóstico)

Em seu estágio inicial a leptospirose pode se assemelhar muito a outras doenças como malária, gripe, dengue ou hepatite, por exemplo, já que os sintomas são bem parecidos. Com isto, diante dos sintomas, muitas pessoas procuram por auxilio médico. Este deve realizar um diagnóstico diferencial para que a real causa dos transtornos seja identificada. Exames sorológicos, por exemplo, ou até mesmo o isolamento da bactéria, podem levar ao correto diagnóstico.

Assim que for estabelecida a causa do problema, deve-se dar início imediato ao tratamento. Este, quando feito de forma correta e quando realizado desde o começo da complicação, geralmente traz resultados positivos.  Portanto, diante de qualquer sinal emitido pelo seu corpo, busque por ajuda médica para o diagnóstico precoce e para o devido tratamento da doença.

 

Sintomas

Conforme mencionado acima, quando em fase inicial os sintomas da leptospirose se assemelham muito aos de outras doenças. Os mais notáveis são, por exemplo:

  • Dor de cabeça;
  • Febre;
  • Dores pele corpo (especialmente na panturrilha);
  • Icterícia (pele e mucosas com uma coloração mais amarelada);
  • Tosse;
  • Cansaço;
  • Calafrios;
  • Náuseas;
  • Diarreia;
  • Olhos vermelhos;
  • Desidratação.

Quando a doença já se encontra em um estágio avançado pode ser preciso internação hospitalar. Normalmente ela é autoeliminada. Os sintomas surgem abruptamente e diminuem em intensidade cerca de três a quatro dias depois. Porém, a doença pode acabar provocando sérios problemas de saúde como icterícia, disfunções renais, hepáticas, torpor e até mesmo levar a um coma.

Portanto, diante dos sintomas descritos acima, procure por auxílio médico para receber o devido tratamento. Desta forma fica garantida a resolução do problema e se evita futuras complicações.

 

Prevenção

Evite o contato com a água ou com a lama de enchentes e inundações. Não deixe que crianças brinquem ou nadem em lugares com possível urina de ratos ou de cachorros. Pessoas que trabalham na limpeza de entulhos, com desentupimento de esgotos ou com limpeza de lamas precisam utilizar botas e luvas adequadas ao serviço.

Medidas de higiene básica devem ser tomadas. Saneamento básico também é essencial. O controle dos roedores é muito importante. Para mantê-los longe de sua casa procure armazenar alimentos em vasilhas fechadas. Deixe o lixo sempre elevado do solo. Não jogue o lixo em locais próximos a córregos, pois atrai os roedores e ainda contribui com as enchentes. Mantenha os vasos sanitários com a tampa abaixada e feche buracos em telhas, paredes ou rodapés.

leptospirose sintomas e tratamento

Dê ao seu cachorro a vacina contra a leptospirose. Lave muito bem todos os alimentos que for consumir. Caso a água filtrada não esteja disponível, ferva muito bem a que tiver antes de beber. Não deixe a caixa d’água destampada em hipótese alguma. E, caso tenha ocorrido o contato inevitável com água ou lama de enchentes e inundações, vá, imediatamente, em busca de um médico especialista para a realização de exames e de um diagnóstico da sua saúde.

 

Tratamento

Este consiste basicamente no uso de antibióticos e de medicamentos diversos para alívio dos sintomas. A hidratação do organismo também é fundamental para uma melhora. É preciso haver suporte clínico caso os sintomas sejam preocupantes ou muito intensos.

Os casos mais leves de leptospirose são todos tratados em ambulatório. Outros mais graves ou que já tenham provocado complicações precisam de cuidados especiais e de internação hospitalar. Esta doença costuma surgir abruptamente após o contágio e os sintomas tendem a desaparecer espontaneamente após três ou quatro dias de manifestação. Apesar disto, é extremamente importante que se busque por auxílio profissional quando diante de algum sintoma ou após contato com lama ou água de enchentes e inundações. Isto porque, algumas vezes o quadro pode piorar consideravelmente e gerar sérias complicações à saúde.

Não se automedique caso haja suspeita de leptospirose. O uso indevido de medicamentos pode provocar disfunções preocupantes no seu organismo. Consulte um médico sempre que achar que algo está errado com o seu corpo. Cuide bem da sua saúde e mantenha bons hábitos de higiene. Nunca hesite em procurar por ajuda.

TEMOS MAIS ARTIGOS PARA VOCÊ:

8 comentários em “LEPTOSPIROSE | Sintomas, Tratamento e Causas

  1. estou preocupada pois tenho uma familia que morava em outro.lugar e veio mora no sitio onde moro.esta familia tem pessoas que ficaram la onde eles moravam. um filho deste casal que mora no meu sitio como caseiro.esta com uma doença do cachorro. eles tem febre. inchaço ferida uma so calafrios. eles estão sendo tratadono hospital são Jose este hospital e para doenças infecçontagiosa.gostária de saber si eles poder nos contaminar

  2. Entrou um rato calunga em minha casa e tinha tres gotinhas de xixi eu peguei um papel toalha e limpei depois limpei o local com sabao e agua sanitaria. Mais inalei o xixi do rato. Eu tenho q mim preoculpar? Isso foi ontem mais estou sentindo casasso musculares e dores nas pernas,mais nao sinto dor de kbc e diarreia nem estou fazendo vomito. Tem possibilidade dessas dores ser coisa de minha kbc. Pois fiquei com tanto medo q nem dormi direito.

  3. no meu condominio existe muitos focos de ratos de todos os tipos.O s moradores deixam lixo exposto por dias antes da coleta.Gostaria de dica de como evitar que esses ratos entrem na minha garagem que e aberta e como evitar que entrem no motor do carro .Existe algum produto que previna a aproximaçao desses bichos ?

  4. Achei muito importante a explanalção, sobre o assunto. Mas o que me levou a buscar informações, sobre este artigo, é que hoje 25/05/2013 ao pegar minha caixa de ferramentas sem saber toque na urina de rato que estava sobre a caixa, e a minha preocupação é sobre uma possivel infecção, sendo que não possuo ferimento em minhas mãos, e gostaria de saber se mesmo sem um possivel ferimento, há possibilidade de ser infectado. Tomei as seguinte precauções: lavei minhas mãos com alcool e agua sanitária de imediato.
    Desde já o meu muito obrigada.
    Ailton

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>