HIPERTIREOIDISMO

Você está em: Saúde, Doenças e Medicina > Doenças > Saúde da Mulher > HIPERTIREOIDISMO

Hipertireoidismo entenda sobre a doença

Hipertireoidismo é um conjunto de complicações médicas geradas devido ao incorreto funcionamento da glândula tireoide. Doença bastante frequente que acomete mais mulheres do que homens, este é um distúrbio que merece muita atenção. Neste artigo vamos falar um pouco a respeito da doença considerando os seguintes tópicos:

 

  • O que é hipertireoidismo;
  • Como se adquire;
  • Quais são os sintomas;
  • Como é feito o diagnóstico;
  • Como é o tratamento;
  • Como prevenir.

 

O que é hipertireoidismo?

Esta complicação médica ocorre devido a um distúrbio na glândula tireoide. Esta glândula fica localizada no pescoço, bem próxima ao início do osso externo. Sua estrutura é composta por dois lobos, o esquerdo e o direito. Devido ao seu formato, que lembra muito o formato de um escudo, a glândula recebeu o nome de tireoide, palavra que deriva do grego e significa basicamente escudo (thureós).

hipertireoidismo

O correto funcionamento da glândula tireoide é de extrema importância para o organismo. Ela libera quantidades de hormônios que são responsáveis pelo devido funcionamento de órgãos como o coração, o cérebro e muitos outros. Uma série de processos bioquímicos do nosso corpo depende dos hormônios da glândula tireoide. Quando estes são liberados em pouca quantidade ou em muita quantidade ocorrem complicações sérias de saúde. Poucos hormônios da glândula tireoide no organismo resulta em um quadro de hipotireoidismo. Muitos hormônios desta glândula resulta em um quadro de hipertireoidismo.

Leia também sobre o: Hipotireoidismo.

 

Como se adquire?

hipertireoidismo bocioEsta complicação é, geralmente, causada pelo excesso de funcionamento da glândula. O uso de certos medicamentos também pode acabar gerando um aumento indevido do nível de hormônios no organismo. Algumas das principais causas deste funcionamento excessivo da glândula tireoide são, por exemplo, nódulos no local, variações da taxa de iodo no corpo e doença de graves.

A doença de graves é uma complicação hereditária caracterizada pela presença de um anticorpo no organismo do paciente. Este anticorpo é o responsável por estimular a produção de hormônios tireoidianos.

 

Quais são os sintomas?

O hipertireodismo é uma doença muito mais frequente em mulheres do que em homens. Alterações menstruais e infertilidade podem ocorrer, assim como um aumento bem notável da região do pescoço. Outros dos sintomas mais frequentes são hiperatividade, insônia, taquicardia, nervosismo, olhos saltados, tremores, sudorese, perda de peso e muito calor. A pele pode se tornar quente e o humor bastante variável. Cabelos secos e unhas quebradiças também são sintomas frequentes.

 

Como é feito o diagnóstico?

Pessoas com os sintomas descritos acima levam a suspeita de um caso de hipertireoidismo. Para a certeza do diagnóstico o médico especialista indica uma série de exames através dos quais será feita a leitura dos níveis de hormônios tireoidianos no sangue. Após os resultados, deve-se se dar início imediato ao tratamento.

 

Como é o tratamento?

O hipertireoidismo é uma doença que exige acompanhamento médico para o restante da vida. A doença é facilmente controlada através do uso de medicamentos que restabelecem os níveis normais de hormônio tireoidianos no sangue. Entretanto, os medicamentos devem ser reajustados de acordo com a idade e pode haver variações devido a uma série de fatores. Por este motivo o acompanhamento médico é de extrema importância. Em alguns casos pode ser preciso intervenção cirúrgica no local.

 

Como prevenir?

Algumas medidas podem ser tomadas com o intuito de prevenir o hipertireoidismo. Evitar fumar é uma delas. Ter bons hábitos alimentares também é fundamental para a prevenção não somente desta como de diversas outras doenças.

É de extrema importância a ida regular ao médico. Somente através de um bom monitoramento do seu corpo é que doenças podem ser diagnosticadas precocemente e, com isto, receber o tratamento adequado o quanto antes. Em casos de hipertireodismo, por exemplo, quanto antes for iniciado o tratamento, melhores serão os resultados. Desta forma também é possível evitar que surjam complicações mais sérias. Quem já foi diagnosticado com qualquer espécie de distúrbio da glândula tireoide deve sempre realizar as consultas periódicas ao médico especialista. A dosagem de hormônios precisa ser regulada com frequência e o monitoramento do organismo também.

Pessoas com idade mais avançada devem consultar um médico ainda mais constantemente. Diante de qualquer tipo de sintoma dirija-se a um hospital ou agende uma consulta. Cuide bem do seu corpo. Sua saúde deve vir em primeiro lugar.

Tags: , , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!