Ferritina

O que é ferritina?

É uma proteína responsável por armazenar ferro e liberá-lo de forma controlada no organismo. Praticamente todos os seres vivos são capazes de produzir ferritina incluindo, plantas, bactérias e animais. Nos seres humanos esta proteína serve como um regulador contra a deficiência de ferro e a sobrecarga do mesmo.

O ferro é um elemento super importante para o bom funcionamento do corpo humano. Este mineral é indispensável para a formação da hemoglobina, que existe nos glóbulos vermelhos e é responsável por transportar o oxigênio pelo corpo. A deficiência em ferro acabaria levando a sérias complicações médicas.

O exame de ferritina faz o controle e a medição desta proteína e é indispensável para a análise de reservas de ferro. Grande parte da ferritina presente em nosso organismo está inserida dentro de células, ficando apenas uma pequena quantidade no sangue. Quando órgãos que contém ferritina são lesionados pode haver um aumento dos níveis sem que haja aumento da quantidade de ferro total. Os órgãos que mais contém tal proteína são o baço, o fígado e a medula óssea.

O exame para mediação de ferritina costuma ser solicitado em conjunto com outros como o da capacidade de transporte de ferro e o da dosagem de ferro. Variações no nível da proteína pode ser indício de sérias doenças.

ferritina

 

Para que serve a medição de ferritina?

Os níveis são medidos com a finalidade de detectar e avaliar deficiências e excesso de ferro. Quando a medição de ferritina está alta pode haver sobrecarga do mineral no corpo humano. Tal condição é capaz de levar a complicações como hemocromatose, porfiria e hemossiderose. Períodos de má nutrição aguda também podem levar a uma elevação de ferritina.

Caso a medição seja baixa pode haver falta de ferro, o que levaria, por exemplo, a uma anemia. Síndrome das pernas inquietas, hipertireoidismo e deficiência de vitamina C são sintomas de ferritina baixa.

 

Quando é indicado o exame?

O exame de ferritina é geralmente pedido em associação com outros exames de ferro. É indicado quando um hemograma expressa que a hemoglobina e o hematócitos estão abaixo do normal e que as hemácias estão mais pálidas e menores do que de costume, por exemplo. Mesmo que não haja sintomas envolvidos, nestas condições é importante realizar um exame de ferritina.

anemia ferritinaAlgumas vezes a deficiência de ferro não provoca efeitos físicos no início. Entretanto, com o passar do tempo leva a situações como fadiga crônica, tontura, cefaleias e fraqueza. Havendo redução ainda maior nos níveis é possível ocorrer sonolência, irritabilidade, falta de ar e tinido. A piora do quadro envolve insuficiência cardíaca, dores nas pernas e no peito. Crianças podem apresentar dificuldade na aprendizagem. Queimação na língua e anemia são outras decorrências de falta de ferro.

O exame de ferritina também é pedido quando há a suspeita de sobrecarga de ferro. Nestas situações os sintomas são bastante variados e pioram com o tempo. O acúmulo do elemento nos tecidos pode provocar, por exemplo, dores articulares, falta de energia, diminuição da libido, cansaço, fraqueza, dores abdominais e problemas no coração. Diante destes e dos outros sintomas mencionados acima geralmente é solicitado um exame de ferritina.

 

Como é o exame

O procedimento é simples, rápido e indolor. Uma pequena amostra de sangue deverá ser colhida através de uma veia no braço. Para tanto o paciente será levado a uma área reservado e terá a região em específico do braço desinfetada. O profissional colherá o material e depois levará para análise.

Na análise será pesquisada a quantidade de ferritina no sangue da pessoa. O nível da proteína no sangue possui relações com a quantidade total de ferro armazenado no organismo, já que a ferritina é a principal forma de armazenagem do elemento nas células. Nos seres humanos cerca de 70% do ferro obtido é incorporado à hemoglobina, presente nas hemácias. A maior parte do restante vai para a ferritina, sendo que esta é principalmente encontrada no fígado.

Quando a quantidade de ferro no corpo não é o suficiente as reservas são consumidas, levando a uma diminuição no nível de ferritina. Quando a quantidade é excessiva o nível de ferritina aumenta, assim como as reservas do organismo.

 

Quais são os preparativos

Para a realização deste exame não são necessários muitos preparativos. A pessoa precisa marcar uma data e comparecer ao local no horário combinado. Pode ser que seja necessário um jejum de cerca de 12 horas antes da coleta, porém é importante conversar com o profissional para receber as devidas orientações. Apesar de ser preciso em alguns casos, este jejum é somente de sólidos.

Muitos locais preferem as amostras ainda pela manhã, portanto, é preciso ficar também atento a este detalhe. De forma geral estes são os únicos preparativos para o dia do exame. Não é preciso comparecer acompanhado e não surte efeitos colaterais.

ferritina alta sintomas

 

O que ocorre após o exame

Após o exame a pessoa geralmente é liberada. O resultado deverá ser entregue ao médico solicitante para que este avalie as indicações e tome as devidas providências. Como não há sedação o indivíduo pode retornar para casa ou para o trabalho guiando. O dia pode continuar como de costume, assim como a alimentação.

Muitas vezes este exame é solicitado diante de alguns sintomas já existentes. Portanto, pode ser preciso a realização de alguns outros em conjunto. Caso uma disfunção seja detectada será preciso dar início a um tratamento.

As complicações provocadas pela falta ou pelo excesso de ferro são muitas. O exame de medição de ferritina é indispensável para que o organismo possa ser bem monitorado. Com exames de rotina é possível identificar previamente uma série de doenças. É preciso adquirir o hábito de consultar um médico com frequência, assim como o de realizar estes exames de monitoramento.

Sempre que o corpo manifestar algo de incomum é importante buscar por ajuda. Caso as variações de ferro sejam extremas o organismo pode sofrer perdas irreversíveis. Nunca se deve realizar automedicações, já que o uso incorreto de fármacos pode piorar um estado. O exame de ferritina precisa ser realizado sempre que houver a suspeita de problemas na taxa desta proteína.

TEMOS MAIS ARTIGOS PARA VOCÊ:

77 comentários em “Ferritina

  1. a minha ferretina deu 400, faço acomapnhamento orto molecular e o meu medico quer que eu faça sangria ou doação, como tenho 71 anos o centro de hemoterapia não aceita doação, consultei o hematologista ele desaconselhou sangria e passou uma dieta retirando os vegetais verde escuro, carne vermelha e beber chá preto durante 4 meses depois repetir o exame, qual sua orientação? obrigada

  2. Estou em tratamento por anemia megaloblástica, hemoglobina entre 8 e 9.7 e ferritina 490. Preciso fazer transplante de medula mas estou com medo pois tenho 65 anos. É mto perigoso?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>