Você está em: Saúde, Doenças e Medicina > Artigos sobre Saúde > Doenças > Enfisema Pulmonar

Enfisema Pulmonar

Enfisema Pulmonar

Por mais que passe despercebido, nosso pulmão sofre diariamente com poluição, agentes químicos, poeira, bactérias presentes no ar e, em alguns casos, com o fumo (passivo ou ativo).

Saiba mais aqui sobre o enfisema pulmonar, doença que afeta muitos pacientes em torno do Mundo.

Leia também: Doenças causas pelo cigarro

 

O que é?

O enfisema pulmonar é uma grave irritação nos pulmões. Quando esta patologia está presente, os alvéolos, ou seja, microestruturas presentes no nosso pulmão para a troca gasosa entre o ar e o sangue, incham e se distendem, impossibilitando a troca gasosa.

Posteriormente, o quadro vai tomando conta de todos os alvéolos pulmonares, diminuindo cada vez mais a capacidade do pulmão do paciente.

Muitas vezes, esta doença é causada pelo fumo. No entanto, o quadro pode surgir em razão do contato e inalação de substâncias químicas, muita poluição e poeira.

Em casos muito raros, pode ocorrer um tipo de enfisema hereditário que surge na juventude e evolui rapidamente, sem a presença de agentes nocivos como o fumo ou produtos químicos.

enfisema pulmonar

imagem: FolhaPress

 

Sintomas

O sintoma característico do enfisema é a falta de ar. No início da doença, o paciente sente falta de ar para realizar grandes exercícios, como caminhar ou subir escadas.

Principalmente no caso dos fumantes, se é mantido o hábito de fumar, a falta de ar também aparece em tarefas muito simples do dia a dia, como tomar banho ou se vestir.

Em fumantes, também é notada a presença de chiado na respiração e tosse constante, mas estes não são sintomas específicos do enfisema.

Estes outros sintomas são indicadores de um quadro maior de doenças pulmonares que geralmente afetam o fumante, como a bronquite.

 

Evolução

A evolução do enfisema geralmente é muito lenta. Ele tende a aparecer em idade avançada, não porque tenha relação com a velhice, mas porque a exposição constante ao agente nocivo causou danos gradativamente, até chegar a um nível que é perceptível ao paciente.

Aos poucos, muitos pacientes com enfisema ficam em repouso absoluto, pois a falta de capacidade pulmonar os impede até das coisas mais simples do dia a dia. Se não tratada, o enfisema é fatal.

Parar de fumar ou cessar a exposição ao agente causador interrompe a evolução da doença, mas os danos que já ocorreram permanecem e são irreversíveis, infelizmente.

No entanto, se você é fumante diagnosticado, parar de fumar em qualquer fase da doença dará a você mais tempo de vida, mais qualidade de vida e, se a atitude for tomada precocemente, uma chance de recuperar-se a ponto de levar uma vida quase normal.

 

Tratamento

O tratamento pode ser feito com medicamentos, mas é importante que nenhum deles trata especificamente o enfisema. O que ocorre é o alívio de outras doenças secundárias, principalmente no caso de fumantes, como a bronquite. Isso tende a melhorar a qualidade de respiração, mas apenas por tabela.

O “tratamento” mais eficaz é um tipo de terapia que não trata a doença, mas permite que o paciente utilize melhor sua energia e reaprenda a fazer suas atividades diárias, de forma a utilizar menos oxigênio e exigir menos dos pulmões.

Estas atividades permitem que o paciente volte a sua rotina, de modo a garantir que ele tenha uma vida praticamente normal.

enfisema tratamento

A administração direta de oxigênio também é muito útil em alguns casos para aumentar o tempo de vida, principalmente em pacientes idosos ou com a doença muito avançada.

Em casos extremos, pode ser feita uma cirurgia para retirar partes muito comprometidas do pulmão. A intenção da cirurgia é que, retirando as partes distendidas, a mecânica respiratória de inspiração e expiração melhore, dando um alívio ao paciente e permitindo que este recupere parte da capacidade perdida não pela regeneração, mas pela reeducação pulmonar.

Ainda não há prevenção para o enfisema. A única prevenção disponível é manter distância de agentes que possam causá-la, principalmente o cigarro.

Se você deseja parar de fumar, existem vários programas governamentais ou particulares que podem te ajudar. Muitos fumantes obtêm sucesso e declaram que é muito mais fácil ficar longe do vício com ajuda especializada.

Além de fornecerem suplementos de nicotina gratuitamente, o programa do SUS oferece terapias em grupo, avaliações médicas e programas de reabilitação específicos para o seu caso e para a sua rotina.

Tags: , , , , , , ,

4 Comentários

  1. maria adeilde casimiro vital disse:

    ja tentei diversas veses larga o vicio de fumar mas nao consigo e triste mas o vicio men domina sei que nao vou viver por muito tempo mas nao poso faser nada nao tenho forças suficiente

  2. Yoshiko Marui disse:

    Fumei durante 50 anos e após crise respiratória, fiquei 5 dias internada na UTI do Hospital Sta. Catarina, com enfisema pulmonar.
    Hoje estou no 13 (décimo terceiro) dia sem fumar e tomara que seja para sempre. Uso medicamentos, pet e faço fisioterapia pulmonar, 3 vezes por dia.

Deixe o seu comentário!