Endoscopia Digestiva Alta

Você está em: Saúde, Doenças e Medicina > Exames/Procedimentos > Endoscopia Digestiva Alta

Um pouco sobre o Exame

Este é um procedimento muito utilizado quando há a necessidade de se analisar a mucosa da parte superior do trato intestinal, ou seja, as regiões do esôfago, estômago e duodeno. Neste artigo vamos falar um pouco a respeito da endoscopia digestiva alta

considerando os seguintes tópicos:

 

  • O que é endoscopia digestiva alta;
  • Quando é indicada;
  • Como é o procedimento;
  • Quais são os preparativos;
  • O que ocorre após o exame.

 

O que é endoscopia digestiva alta?

A endoscopia é um procedimento realizado quando há a necessidade de se avaliar em detalhes o interior do organismo. Este exame utiliza uma abertura natural do corpo para explorar internamente órgãos e outros componentes. Dependendo do local explorado a endoscopia recebe um nome. A digestiva alta é indicada quando há necessidade de análise do esôfago, estômago, duodeno ou outra área da parte superior do trato intestinal.

endoscopia digestiva alta

Durante a endoscopia é utilizado um pequeno tubo flexível dotado de algum tipo de fonte de luz somado a um reprodutor de imagens. Este tubo recebe o nome de endoscópio. Através dele imagens em alta resolução são geradas em uma tela e o médico pode avaliar regiões do corpo humano em um tamanho cerca de até 100 vezes maior do que o normal.

Este é, portanto, um exame muito eficiente e pouco invasivo, pois, apesar de ser preciso a inserção do tubo no paciente, muitas cirurgias acabam sendo evitadas. Caso haja, por exemplo, a necessidade de alguma biopsia para análise de tecido suspeito, durante o próprio exame de endoscopia esta pode ser realizada, sem que necessite maiores intervenções.

 

Quando é indicada?

A endoscopia digestiva alta é indicada em muitos casos. Por exemplo, quando alguns sintomas vêm se manifestando, quando há a necessidade de monitoramento de tumores, controle de sangramentos, dilatação de áreas estreitadas ou até mesmo para a retirada de corpos estranhos.

Caso o paciente venha sofrendo com náuseas, vômitos, dor no abdômen, pirose, sangramentos nas fezes ou dificuldades para engolir alimentos e líquidos, este pode ser um dos exames mais eficientes.

 

Como é o procedimento?

Geralmente o exame dura de 10 a 20 minutos. O paciente fica deitado e pode ou não estar acordado. Por ser um procedimento um tanto quanto incomodo para muitas pessoas, utiliza-se sedativos em certos casos.

Uma medicação líquida pode ser dada para diminuir o número de gases após o exame e para ajudar a retirar uma espuma que fica no estômago. Um spray anestésico é jogado na garganta para deixá-la dormente e facilitar a penetração do tubo. Após a sedação, quando esta for necessária, o endoscópio começa a ser inserido na boca e é direcionado até a região desejada.

 

Quais são os preparativos?

endoscopioPessoas com problemas cardíacos, neurológicos ou respiratórios devem ser avaliadas antes da endoscopia digestiva alta. Este procedimento também não é muito indicado para gestantes ou pessoas alérgicas à medicação.

O paciente deve comparecer ao exame acompanhado de algum maior de idade, já que ficará impossibilitado de guiar caso haja sedação. Pessoas que fazem uso de medicamentos diversos devem avisar o médico para que este decida sobre a interrupção ou não do tratamento.

Antes do exame é preciso fazer um jejum de 10 horas. Cerca de 4 horas para o início, até mesmo líquidos devem ser cortados. É muito importante que o estômago esteja vazio para que o resultado seja satisfatório.

 

O que ocorre após o exame?

É indicado que o paciente permaneça no local por volta de trinta minutos após o término. A garganta pode ficar um pouco sensível e dolorida por uns dias. Caso o incômodo seja grande, utilize pastilhas e faça gargarejos.

É comum sentir uma distensão na região abdominal, isto porque durante o exame pode entrar certa quantidade de ar no estômago.  Não ingira alimentos ou líquidos logo após o exame, é preciso esperar passar o efeito anestésico do spray. No dia do procedimento o repouso deve ser absoluto e, em hipótese alguma, o paciente poderá voltar guiando para casa. Este necessita ir embora acompanhado de um maior de idade.

O resultado costuma ser entregue rapidamente. Caso tenha havido biópsia ou remoção de pólipos pode, entretanto, demorar um tempo maior. A endoscopia digestiva alta é segura e, normalmente, não gera danos ou complicações.

Tags: , , ,

5 Comentários

  1. Raimundo Limério Amaral disse:

    Tirei minhas dúvidas e gostaria de agradecer; pois existem pessoas sem informações adequadas para certos tipos de exames.

  2. Silvio M.Maciel disse:

    Boa tarde galerinha, o site está ótimo, só gostaria de saber quais os requisitos pra trabalhar com a endoscopia digestiva, e os cursos adquados.

  3. ingrid paola disse:

    gostei do que vcs falaram vou fazer agora fiquei sabendo mais sobre isso
    mt obrigada

  4. vilma disse:

    Achei muito interessante este site, tanto que adicionei em meus favoritos.

  5. Jose Carlos Marcondes de Azeredo disse:

    Fiz endocospia digestiva por ordem medica. Resultado: ADENOCARCINOMA TUBULAR DE ISNCESURA ANGULAR. Podem esclarecer-me em palavras populares. Grato

Deixe o seu comentário!