Você está em: Saúde, Doenças e Medicina > Saúde da Mulher > ENDOMETRIOSE

ENDOMETRIOSE

Endometriose

Endometriose é um problema feminino que ocorre quando células do endométrio agem de forma incorreta. Com isto, uma inflamação é gerada podendo causar muita dor à mulher. Neste artigo vamos falar um pouco a respeito da endometriose considerando os seguintes tópicos:

 

  • O que é endometriose;
  • Como se adquire;
  • Quais são os sintomas;
  • Como é feito o diagnóstico;
  • Como é o tratamento;
  • Como prevenir.

 

O que é endometriose?

O útero é revestido por uma mucosa que recebe o nome de endométrio. Esta é alterada de acordo com o ciclo menstrual e é nela onde o óvulo se implanta após a fecundação. Caso não haja fecundação o endométrio se desfaz durante o ciclo menstrual. Grande parte desta mucosa é expelida na menstruação e volta a crescer novamente no período adequado, deixando o organismo pronto mais uma vez para a fecundação.

A endometriose ocorre quando as células do endométrio, ao invés de serem expelidas na menstruação, acabam migrando para outros locais como os ovários a cavidade abdominal. Estas células multiplicam-se nestes órgãos e geram sangramento. O problema pode ser superficial ou profundo. Quando a penetração no órgão não ultrapassa os 5mm, diz-se tratar de um caso de endometriose superficial. A endometriose profunda é a que causa maiores preocupações e danos. Neste caso, a penetração é grande e os sintomas variam de acordo com o local afetado e com a intensidade do problema.

endometriose

 

Como se adquire?

As causas que levam a esta complicação médica ainda não estão totalmente esclarecidas. Estudos apontam que a migração das células do endométrio para outros órgãos pode ocorrer devido a um refluxo do sangue menstrual através das trompas.

Algumas hipóteses levantadas também relacionam a genética ao surgimento da endometriose, devido a possíveis deficiências no sistema imunológico.

 

Quais são os sintomas?

sintomas da endometrioseMuitas mulheres não apresentam qualquer tipo de sintoma. Estes também podem variar de acordo com o local em que a endometriose está se desenvolvendo. De forma geral, os sintomas mais comuns são dor pélvica, ardência ao urinar, dores abdominais e na região lombar baixa, dor após o ato sexual e infertilidade.

Sangramentos fora do período menstrual são muito frequentes em mulheres com esta doença. Dores fortes durante o período ovulatório podem também ser um indicativo. Caso um ou mais destes sintomas estejam presentes no seu organismo, agende imediatamente uma consulta ao médico.

 

Como é feito o diagnóstico?

Geralmente, diante dos sintomas relacionados acima, o médico especialista realiza um procedimento ambulatorial chamado de laparoscopia. Através deste exame, insere-se uma pequena câmara na cavidade abdominal para verificar a existência de lesões e da doença. Um material é colhido na região para a análise via exame anatomopatológico.

Outros procedimentos como o ultrassom endovaginal ou a ressonância magnética também são eficientes neste processo e podem ser requisitados. Desta forma, é possível se obter a certeza do diagnóstico e, com isto, dar-se início ao tratamento adequado.

 

Como é o tratamento?

imagem endometrioseO tratamento depende muito da idade do paciente e da intensidade do problema. Geralmente, a endometriose costuma regredir espontaneamente com a chegada da menopausa, devido à queda na produção dos hormônios femininos.

Quando o problema ocorre em mulheres jovens, pode-se indicar, por exemplo, o uso de medicamentos que suspendam a menstruação. Somados a estes, utiliza-se ainda remédios que amenizem as dores. Caso seja um problema de endometriose profunda, outras medidas podem ser requisitadas como retirada cirúrgica ou remoção dos ovários e do útero, dependendo de um acordo com a paciente. O fato de a mulher já ter tido filhos ou não influi muito na decisão do tratamento.

 

Como prevenir?

A endometriose é um problema bastante frequente entre mulheres que estão na fase reprodutiva. Portanto, realize visitas periódicas a um médico ginecologista e faça os exames de rotina sempre que possível. Uma das principais causas da dificuldade em engravidar pode ser a endometriose. Fique atenta aos sintomas para dar início a um tratamento o mais rápido que puder.

A cólica menstrual intensa não é algo natural do organismo feminino. Caso isto seja algo recorrente em sua vida, consulte um médico especialista para a análise e a realização dos exames adequados. Este problema quando não tratado corretamente pode gerar sérias complicações médicas, por isto converse com o seu ginecologista para o devido monitoramento da saúde do seu corpo.

TEMOS MAIS ARTIGOS PARA VOCÊ:

10 comentários em “ENDOMETRIOSE

  1. Boa tarde pessoal, tenho 29 anos estou casada a 4 anos e desejo muito ter filhos. fui operada á tempos de um quisto no ovário, e me foi retirado um ovário, eu tive estes sintomas todos que se refere lá mas pra cima. será que isso pode me impedir de ter filhos ? me ajudem meu médico mandou-me tomar o vissane mas está muito dificil de se encontrar.. além de vissane ele tem um outro nome ? a Microscopi deu que : trata-se de tecido ovário onde se observam glândulas de tipo endometriial com infiltrado por macrófagos carregados de aspectos compatíveis com endometriose e sinais de hemorragia antiga. aguardo pela resposta

  2. Eu desde os meus 14 anos que sofria com dores menstruais. tive uma filha com 22 . Mas foi preciso sair do Pais para me detectarem a doença. e não foi por falta de vezes ir ao ginecologista. Aos 48 anos tirem o útero e os ovários e felizmente parem de sofrer .

  3. Boa noite, estou fazendo um estudo, e queria saber se o IMC baixo é um fator de risco pra as mulheres acometidas cm endometriose, e porque isso acontece. desde ja agradeço.

  4. Oi boa noite, quando mais jovem tive um dignostico de endometriose, tratei e consegui ter meus filhos, quando foi esse mês eu estou sentindo os mesmos sintomas que sentia antes muitas colicas e estou com sangramento ha quase 1 mes sendo que para um dia e quando vou ter relações sexuais volta o sangramento com intensidade bem forte!!!
    Procurei um ginecologista e ela falou que uma coisa não tem nada a ver com outra. Tenho 25 anos e tenho cistos nos ovarios tbm queria que me orientasse o que posso fazer tenho muitas colicas e menstruo quase o mes td estou muito preocupada

  5. Minha esposa está fazendo o tratamento alguém sabe me dizer se tem cura e tem alguma idade minima p se tratar pois ela tem 29 anos .

    1. Você precisa apresentar o resultado completo ao seu médico, ele já possui seu histórico, só ele poderá apresentar um diagnóstico melhor. Lembre-se de que nunca é aconselhável o diagnóstico caseiro e nem a automedicação. Procure seu especialista, ele vai te orientar muito melhor!

      Boa sorte

      att Equipe SM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>