Você está em: Saúde, Doenças e Medicina > Exames/Procedimentos > Eletromiografia

Eletromiografia

O que é eletromiografia?

É o estudo de fenômenos bioelétricos que acontecem nas membranas celulares de fibras musculares do esqueleto. Através deste estudo pode-se chegar ao diagnóstico de uma série de doenças e também se pode analisar o comportamento de músculos em diferentes situações.

A atividade elétrica do músculo em certas condições fisiológicas é medida com o eletromiógrafo, assim como a influencia da idade, do sexo e da temperatura na realização das contrações. Fisioterapeutas, profissionais esportivos, odontólogos e médicos de diversas especialidades fazem uso frequente da eletromiografia com o intuito de obter um diagnóstico efetivo de contrações musculares.

O princípio utilizado para o estudo da função dos músculos, assim como detecção de disfunções, foi estabelecido por um engenheiro elétrico chamado Luigi Galvani há mais de 200 anos. Segundo Galvani, um músculo quando estimulado eletricamente se contrai. Por outro lado, quando este é contraído voluntariamente gera corrente elétrica.

Quando há contração voluntária uma área no córtex cerebral faz com que o neurônio motor periférico seja ativado. Este pode estar localizado na medula espinhal ou no tronco cerebral. Ao ser ativado faz contato sináptico com os devidos músculos, provocando assim a contração das fibras musculares que constituem esta unidade motora. O potencial de ação de todas estas fibras musculares que entram em atividade é estudado durante uma eletromiografia. Desta forma é possível se analisar alterações patológicas e também as suas características fisiológicas.

eletromiografia resultado EMG

 

Quando é indicado

Na medicina este exame é muito indicado para diferenciar uma contração patológica de uma contração fisiológica. Ele ajuda no estudo de disfunções musculares tanto de origem inflamatória quando de origem degenerativa. Doenças metabólicas que promovam distúrbios nos músculos também podem ser analisadas.

Fisioterapeutas utilizam a eletromiografia para avaliar padrões de respostas musculares e eficácia de tratamentos. Na área de educação física é um exame bastante utilizado durante a verificação das melhores posições para trabalhar certos músculos.  Pode também ser feito para se que estabeleça o ponto de fadiga de cada pessoa, evitando assim lesões e protegendo o atleta. Fonoaudiólogos monitoram a evolução do tratamento através da eletromiografia dos músculos da face. Na odontologia é muito utilizado para investigar causas de dores e para avaliar o correto funcionamento dos músculos da ATM. Este é, portanto, um procedimento que pode ser realizado com diversas finalidades.

 

Como é o procedimento

A atividade costuma ser medida através de um sistema de captação e de um software específico para a interpretação do sinal. Os sinais são captados com o uso de eletrodos, de um sistema de canais, de um amplificador e de uma placa de aquisição.

exame de eletromiografiaOs eletrodos podem ser de agulha ou superficiais. Os de agulha serão inseridos na musculatura e enviarão os sinais ao eletromiógrafo, de acordo com as trocas iônicas de nível celular. Estes podem captar informações de unidades isoladas em atividade ou em repouso.

Os superficiais conseguem registrar as atividades de um conjunto maior de fibras e de forma mais generalizada. Estas podem estar submetidas a um esforço mínimo, máximo ou médio. Os sinais resultantes são amplificados e então mostrados na tela de um computador. Não há necessidade de se tomar qualquer espécie de sedativo ou de anestesia para o exame. Este pode ser feito em consultórios médicos e é realizado com o paciente deitado de forma confortável sobre uma maca como a de hospitais. Pode levar de 20 minutos até mesmo cerca de 2 horas, dependendo da gravidade do problema e do motivo de feitura.

 

Quais são os preparativos

O paciente pode levar o dia como de costume até o momento da eletromiografia. Recomenda-se, entretanto, que não se faça uso de cosméticos, cremes ou de loções oleosas na área que será utilizada para o exame. Antes do mesmo esta área será cuidadosamente limpada para então haver a aplicação dos eletrodos.

Para que não ocorram interferências no resultado do exame pessoas com miastenia gravis que tomem medicamentos para tal disfunção devem interromper a administração destes pelo menos 12 horas antes do procedimento. Informe seu médico caso faça uso de fármacos anticoagulantes ou caso seja portador de marcapasso.  Não é necessário realizar jejum para a eletromiografia.

 

Riscos e efeitos colaterais

O exame é bastante seguro e bem tolerado pela maioria das pessoas. Apesar da inserção de agulhas e da indução a choques elétricos a eletromiografia é possível de ser realizada até mesmo em crianças pequenas, sem qualquer tipo de complicação. Entretanto, caso a pessoa esteja sentindo algum tipo de dor, o procedimento pode ser interrompido a qualquer momento.

Alguns dos riscos que o indivíduo corre são a formação de hematomas e a ocorrência de sangramentos. Estes costumam ser facilmente estancados. A pele também pode ficar um pouco irritada durante e após a eletromiografia. Raramente um nervo pode acabar sendo lesado devido à introdução da agulha, porém o acontecimento não pode ser excluído.

aparelho de eletromiografia

 

O que ocorre após o exame

Logo após o término do procedimento o paciente já está apto a voltar para casa. Não há necessidade de comparecer ao local acompanhado, já que é permitido dirigir depois da eletromiografia. Os resultados tendem a sair momentos depois dos testes e a pessoa já consegue ir embora com os mesmos.

Os efeitos colaterais não existem, a não ser, conforme mencionado acima, irritações na pele e possíveis dores pequenas. Além de ser rápido e de ser realizado em consultórios médicos, a pessoa pode até mesmo trabalhar normalmente logo depois do final do exame. As agulhas utilizadas para a eletromiografia são basicamente iguais às utilizadas em sessões de acupuntura, portanto, os desconfortos são mínimos. Caso seja necessário o paciente pode ser requisitado a realizar novos exames, como um complemento para análise das disfunções.

Sempre que algo de incomodo estiver ocorrendo com você não deixe de procurar por ajuda médica. Muitas doenças podem ser efetivamente tratadas quando há o diagnóstico precoce. Fique atento a todos os sinais que seu corpo esteja lhe enviando, estes podem ser índices de que algo complexo está acontecendo. Através de exames de rotina seu organismo pode ser muito bem monitorado, portanto, adquira este hábito. Além disto, consulte um médico periodicamente.

Tags: , , , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!