Você está em: Saúde, Doenças e Medicina > Doenças > DOENÇA DE LYME

DOENÇA DE LYME

Um resumo sobre a Doença de Lyme

A doença de Lyme tem como vetor um carrapato e pode causar danos irreversíveis. Saiba mais aqui sobre os sintomas, tratamentos e danos desta doença.

 

O que é?

A doença de Lyme, também chamada de Borreliose de Lyme, é endêmica na costa leste dos EUA, mas já começou a de espalhar pelo Brasil, com casos em São Paulo, Amazonas, Santa Catarina e Rio Grande do Norte.

A doença se transmite por meio de um vetor, que no caso é o carrapato. O carrapato que está infectado com a bactéria b.burgdorferi suga o sangue de mamíferos e transmite, assim, a bactéria.

A doença é mais comum em animais, mas principalmente em regiões endêmicas costuma afetar pessoas também.

Para evitar o contágio, o carrapato deve ser retirado imediatamente por alguém com experiência, para evitar que o corpo do aracnídeo seja esmagado. Se isso acontecer, o contágio continua provável, pois o sangue do animal entrará em contato direto com o seu corpo.

carrapato lyme

 

Sintomas

Alguns dias aos a picada, geralmente aparece uma grande mancha vermelha, com centro mais claro. A mancha pode ter de 5 cm a 5,5 cm, pode ser única ou múltipla e é um sinal precoce da doença. Aproximadamente 75% das pessoas infectadas apresentam esta mancha.

Se não tratada, após o período de incubação, a bactéria começa a afetar outras partes do corpo, causando sintomas inicialmente brandos e crônicos, como inchaço dos gânglios no local da picada, desconforto, mal estar, fadiga, dores de cabeça, febre, dores e rigidez muscular.

Estes sintomas iniciais geralmente aparecem e desaparecem, durando no total cerca de um mês.

Após este quadro inicial, se não tratada, podem surgir náuseas e vômitos, aumento do baço e de outros linfonodos.

Em 80% dos casos, se ainda não tratada, a doença gera complicações maiores que podem aparecer depois de um período que pode variar entre uma semana a dois anos.

Estas complicações são neurológicas, como a meningite e encefalite, alucinações, perda de memória, paralisia muscular, ou ainda cardíacas, com quadros de arritmia, aumento da área cardíaca, entre outros danos.

Mais tarde, surge a artrite e as dores sérias nas articulações. A área afetada geralmente é o joelho, e ele fica com uma aparência inchada e avermelhada.

A doença não é fatal, mas como se vê, pode causar danos irreversíveis e levar à debilidade e incapacidade.

doença de lyme sintomas

 

Evolução da doença

O grande problema da doença é que seus sintomas geralmente são brandos de início, aparecem e desaparecem e levam um longo tempo a aparecer.

Os sintomas mais graves aparecem somente em um período de até dois anos depois da infecção e já indicam danos irreversíveis ao paciente. Por mais que a infecção seja controlada, os danos aos nervos, cérebro e coração do paciente não retrocedem jamais.

Se tratada logo no aparecimento da mancha inicial, a doença não causa maiores desconfortos ao paciente.

 

Tratamento

doença de lymeO tratamento desta patologia é simples, com administração massiva de antibióticos e, em alguns casos, de corticosteróides.

Medicamentos específicos podem ser receitados para conter danos cerebrais e neurológicos. Analgésicos podem ser indicados para aliviar as dores da artrite.

Também em casos de artrite, pode ser necessário drenar a junta, o que pode ser feito sem complicações por um procedimento rápido e benéfico. Muitos pacientes também relatam melhoras após o uso de muletas.

A prevenção contra a picada do carrapato também auxilia na contenção do número de casos. No entanto, por serem insetos numerosos, ataques para a redução de número do carrapato que transmite a doença não tendem a ser efetivas.

Para se prevenir, é importante usar vestimenta adequada e proteger bem todas as áreas do corpo quando em contato com natureza ou em ambientes de floresta.

Se você notar a presença de um carrapato na sua pele, retire-o imediatamente com a mão ou pinça, sem esquentar ou espremer o corpo do inseto. Se você está em região endêmica ou perceber a mancha vermelha após ter visitado uma zona com casos conhecidos, consulte um médico imediatamente.

A vacina já existe e é recomendada para alguns turistas. Alguns cuidados básicos e uma inspeção cuidadosa de sua pele após passeios ou caminhadas podem ser suficientes, já que para a transmissão da doença o parasita tem que ficar em contato com o hospedeiro por pelo menos 24 horas.

Os casos no Brasil são raros e não tendem a se agravar, mas é importante ficar atento à presença de carrapatos, insetos, mosquitos e outros possíveis vetores de parasitas pois eles são os responsáveis pela transmissão de muitas outras doenças.

TEMOS MAIS ARTIGOS PARA VOCÊ:

3 comentários em “DOENÇA DE LYME

  1. Bom dia. Estive nos EUA e acho que contrai Lyme. Gostaria de saber onde fazer o exame Lyme para Western Blot em Belo Horizonte. Obrigado

  2. Gostei de ler esse doc sobre essa doença, pois tenho uma mancha igual a essa, e os médicos me deixam uma dúvida muito grande. Fiz biópsia, o teste BAAR deu negativo, mesmo assim faço tratamento com remédio para hanseníase, ministrado por médicos.Depois de ler sobre essa doença de lyme, vejo que tem tudo haver com a minha doença. Agora estou com mais dúvidas. O que fazer?

    1. Não necessariamente você esta com a doença de lyme, você precisa de um diagnóstico mais detalhado, muitas doenças apresentam sintomas bem parecidos, muitas vezes são realmente confundidas.

      Mas evite a automedicação, poderá agravar seu quadro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>