Scroll Top

DISLEXIA


Dislexia

A dislexia é uma doença que afeta no aprendizado, causando sempre dificuldade na leitura, escrita e soletração. A doença geralmente é identificada em crianças na fase escolar, justamente pelos indícios que caracterizam o problema.

Quem sofre dessa doença é conhecido como disléxicos e também pode apresentar confusão ao ter a necessidade de identificar direita e esquerda e também com a inversão de palavras e letras, como por exemplo, escrever “ovóv“, quando na verdade for se referir à vovó.

A doença é um transtorno hereditário, por conta de alguma alteração cromossômica e por isso explica casos na mesma família. Um dos motivos que podem relacionar a doença é a produção excessiva de testosterona pela mãe no decorrer da gestação.

No Brasil, a Associação Brasileira de Dislexia informa que o transtorno atinge de 0,5% a 17% da população em todo o mundo e pode persistir na vida adulta.

A dislexia é algo que persiste no decorrer da vida, mas é possível ser vencida com esforço e dedicação. Como qualquer outro problema de saúde é indispensável o acompanhamento de profissionais especializados e capacitados, para orientação tanto do paciente quando dos que convivem com ele.

dislexia

 

O que é? Resumindo em poucas palavras;

A doença é um transtorno hereditário, que afeta o funcionamento cerebral e com isso, traz aos pacientes dificuldades no aprendizado e alfabetização.

 

Quais são os sintomas;

As dificuldades na escola são os principais sintomas, como problemas de atraso comparado a crianças da mesma idade para ler, escrever, soletrar, interpretar o texto escrito, além da troca de palavras como B e D, por exemplo, dificuldades para decorar a tabuada, a não identificação de símbolos matemáticos, como os sinais de soma, subtração, multiplicação, divisão, porcentagem, entre outros.

Em outros casos é possível identificar o problema por meio da grafia, se for “feia” e ilegível, dificuldades em memorizar situações de curto prazo, indicar caminhos e realizar tarefas em sequencia e aprender outro idioma são algumas dificuldades que também podem ser apresentadas por disléxicos.

 

Como é feito o diagnóstico;

O diagnóstico é feito por uma equipe de médicos, composto por psicopedagogo, fonoaudiólogo e neurologista. É muito importante alguns cuidados antes de afirmar que a pessoa é dislexia, como por exemplo, ter certeza que o paciente não sofre de deficiências visuais, auditivas, além de problemas emocionais, psicológicos e socioeconômicos que possam interferir na aprendizagem, pois esses sintomas também podem afetar na alfabetização e por isso é necessário muito cuidado ao diagnosticar essa doença.

Por ser uma doença hereditária, é de suma importância que, sabendo do histórico na família, os pais já fiquem desde cedo atentos aos possíveis sinas de dislexia de seus filhos, evitando assim que o problema seja descoberto apenas quando a criança for ao convívio escolar.

 

Como é o tratamento;

dislexia sintomasA dislexia não tem cura, mas é realizado tratamento com acompanhamento de especialistas em diversas, como pedagogos, fonoaudiólogos e psicólogos, que ajudam os portadores do transtorno a superar os preconceitos e tentar, na medida do possível, levar uma vida normal.

Com o distúrbio identificado, é indispensável que a equipe médica faça uma minuciosa investigação de todo o quadro clínico e a vida médica do paciente. Outros profissionais podem ser recrutados para melhor avaliação, como neurologista, oftalmologista entre outros, tudo vai depender de acordo com cada caso.

Os pacientes de dislexia geralmente não acompanham as turmas escolares no mesmo ritmo de evolução com conteúdo e aprendizado, mas eles conseguem se adaptar com as dificuldades, trabalhar e manter um convívio social normal.

Para que na vida adulta o problema seja administrado da melhor forma, é essencial que o transtorno seja identificado quando o paciente ainda for criança. Caso isso não aconteça, os prejuízos na vida adulta são maiores, pois afetam também o lado profissional.

Caso o adulto disléxico não tenha realizado tratamento adequado na fase escolar, eles podem sofrem algumas consequências como:

  • Memória imediata prejudicada;
    Dificuldade em nomear objetos e pessoas.

 

  • Dificuldade em organização;
    Aspectos afetivos emocionais prejudicados, levando à depressão, ansiedade, baixa autoestima e algumas vezes o ingresso para as drogas e o álcool.

 

Como prevenir;

Por ser uma doença hereditária não há cuidados preventivos. O melhor a fazer é ficar sempre atentos aos detalhes, que podem ajudar no diagnostico precoce e com acompanhamento médico, achar a melhor solução para o paciente conseguir levar a vida da melhor forma possível, sem se privar de viver momentos que fazem parte do crescimento e desenvolvimento de cada ser humano.

O tratamento da dislexia é feito por um longo processo, que tem melhores resultados se o portador da dislexia puder estudar e frequentar locais preparados para atender as necessidades específicas de cada um.

O melhor caminho para pais e portadores da doença é o diagnostico precoce, assim, os prejuízos na vida escolar se tornam os mínimos possíveis e o paciente consegue administrar a situação e viver como todos os que fazem parte do círculo de convívio e amizade.

39 Comentários

  1. Bianca disse:

    Olá Boa Tarde.
    Não conhecia esta doença, ate certo dia vi uma novela que falava sobre a Dislexia, e fui pesquisar o que seria, pesquisei mais não dei muita importância.
    Quando era pequena sempre tive dificuldade na escola, nunca decorei a taboada, não sei fazer contas simples na cabeça, sem auxilio do papel, e ect.
    Em 2012 entrei na faculdade e vi que as minhas dificuldades eram maiores ainda, só que no segundo ano da faculdade empurrando com a barriga, pegando altas DPs continuei, queria desistir e minha mãe não deixava. Até que ano passado seria o meu termino da faculdade e não consegui terminar por motivos de muitass DPs. E este ano estou só concluindo DPs para um “certo” diatentar terminar. Logo quando percebi minha dificuldade na facul, queria passar em um pisicologo, mais minha mãe dizia que isto era coisa da minha cabeça e o que eu tinha era preguiça de estudar, mais percebi que não é isto, eu sempre estudo em casa leio, releio, escrevo, mais não consigo compreender. E na hora de passar o conhecimento que eu ache que tinha na prova, sempre tiro nota baixa e cai um mundo de Dp em mim, o que posso fazer, queria concluir minha tão esperada faculdade de Fisioterapia. Sei que preciso de ajuda.
    por favor respondam minha mensagem.
    desde já agradeço.

  2. Silvana Araújo disse:

    Meu irmão vem fazendo tratamento com fono e psicologa a mais ou menos 2 anos,ele está com 11 anos e não sabe ler,já foi reprovado na escola umas 2 vezes,pois minha mãe não adimite dei-lo passar sem ler.Até agora não foi dito que ele tem realmente dilexia,mas ele tem varios dos sintomas acima.Ele por isso sofre com implicanças nas escola pela dificuldade dele,ele está desanimado de continuar estudando.Gostaria de saber se seria correto aceitar passar ele sem saber ler,pois as professoras disseram q as leis asseguram isso
    ??

  3. rodrigo oliveira disse:

    oi boa noite acho que tenho esta doença, hoje, estou com 28 anos concluindo faculdade de direito. Mais a muito tempo, apresento dificuldades na escrita e compreensao textual.E depois de frequentar a faculdade, descobrir que tenho dificuldade em memorizar, fico horas estudando lendo varias vezes a mesma matéria mas sindo dificuldade em compreender e decorar, tanto que so fico com notas muito baixa, e isto acaba afetando minha auto estima, nunca conseguir terminar de ler os livros recomendados pelos professores, porque a minha leitura e lenda, leu palavra por palavra e isto dificulta compreensão que eu tenho do texto.Quando tinha 12 anos procurei fonoaudiólogo, porque eu troca as letras B pelo P , T pelo D, F pelo V entre outras, fiz o tratamento, e ate hoje utilizo dos métodos que me passaram, problema e que agora estou terminando o ensino superior, já não e tao eficaz para minhas necessidades profissionais. Cheguei a perder varios estagioia s, por acharem que era desatento e eu errava por falta de desatencao,infelizmente, o curso que eu escolhi, uma deslizada no portugues, e motivo para perda de credibilidade. Sempre tive problema na estrutura dos meus texto, e isto me incomoda muito, e alem dos olhares das outras pessoas sobre você. Nao tenho um diagnostico que me de certeza que sou dislexico, mas tudo que ja passei e que estou passando me leva nesta direcao. Porem, infelizmente, acho muito caro este tratamento e no momento nao posso arcar com este compromisso. Sera que nao existe algum tratamento alternativo, nestes casos.. Obrigado

    • claudia lobao disse:

      boa noite eu tenho 32 anos e eu ja dscofiava mais tenho certeza agora tenho muita dificultade de apredisagem nao consigo apreder nao entra na minha cabeça lei releio e nao consigo uma siples coisa vir que hereditario tenho um Filho que reebe ajuda por isso me ajudem parei de estudar muito cedo pq tinha vergonha de sempre esta um nivem baixo da classe me ajude pelo amor de Deus estou estudo a distacia em casa e ta muito dificil pra mim qual seira um tratameto execicio que poderia me ajudar me ajudem eu to com essa idade nao tenho nada na minha vida por esse poblema qui algo melho pra mim nao nada contra a proficao mais nao quero termir minha vida lipado casa das pessoa por nao ter opcao por nao consegir apreder me concetra decorae guarta falta de consentra cao obrigado pela respota

  4. Debora disse:

    Descobrimos hoje que minha filha de 17 anos tem dislex, mas ela não ficou abalada pois o medico que nos atendeu e muito otimista encaminhou para uma fono e disse que a vários profissionais hoje em dia que tem mas a gente não sabe, muitos inclusive na área da saúde. O importante e vc passar confiança para a pessoa e acreditar que e possível, minha filha vai ser medica pois é o que ela escolheu e não abre mão do sonho dela, acredito que vai ser uma ótima medica pois e muito esforçada e sabe lidar com as dificuldades ela e muito para cima, em nenhum momento demonstrou desanimo por que ensinamos a ela que tudo que buscamos primeiro em DEUS não fica sem solução. Ela é tranquila, não e inquieta consegue se relacionar bem com as pessoas e acima de tudo sabe que nós a amamos.

  5. Fabiana disse:

    Meu marido estuda inglês há 4 anos, começamos a estudar juntos, porém eu aprendi e ele não fala nada do idioma. Começamos a procurar ajuda e descobrimos que ele tem dislexia. Agora vamos ver se com o tratamento ele vai aprender.

  6. Marineuza dos Santos disse:

    Meu Deus hoje estou com 58 anos e apos ler este artigo descobri que faço parte deste quadro, realmente tive problemas desde a infancia, achava que era dificil de aprender e continuo assim ate hoje.
    Não consigo lembrar de nomes de coisas ou pessoas não compreendo o que leio , mesmo lendo varias vezes não ha uma compreensão, esqueço o que leio ou ouço não consigo memorizar, faço confusão com o que as pessoas falam e isto me coloca em situações dificil

    Gostaria de saber se a alguma forma de estimular o cérebro para reduzir os sintomas da dislexia.

  7. MARINÉIA disse:

    No meu caso me encaixo na maioria dos casos, o mais difícil pra mim aceitar é que muitas das vezes não consigo lembrar como se escreve palavras que eu uso no meu cotidiano. Gostaria muito de ajuda, até por que passo muita vergonha com isso.

  8. Daniele disse:

    Minha mãe bebeu muito durante a gravidez e tive muitos problemas para começar a falar e depois para aprender a ler..Fui tratada como burra e só descobri esse problema na adolescência .Gostaria de saber se o alcoolismo pode ter contribuído para minha dislexia

    • Léia disse:

      Você pode ter fatores psicológicos e emocionais influenciando, porque a ingestão de bebida alcóolica durante a gravidez pode desencadear atrasos de aprendizagem, mas não necessariamente a dislexia. Você deve passar por psicólogo, psicopedagogo, fonoaudiólogo e neurologista. Pode ser que realmente tenha dislexia, mas não pelo motivo da ingestão de álcool pela mãe.

      É importante descartar problemas de visão, audição, entre outros fatores.

    • Daniela disse:

      Oi pessoal me ajudem!Estou desesberada pois acho qeu tenho isso,estou sendo prejudicada no trabalho por trocar numeros letras,sou nuito cuidadosa mas sempre erro.Quando penso q tenho isso as lagrimas vem sem q eu consiga segurar estou chocada,pois desde a infancia sofro muito mesmo sendo atrasada e lerda pra aprender tudo tenho muita dificuldade me sinto incapaz e os erros fazem eu ter vontade de me matar.Pois quandp faço olho mil vezes e mesmo assim erro.Onde faco exame para saber?qial medico?Me ajudem.Deus abençoe

  9. neilda gomes disse:

    oi meu filho tem 9 anos e ele tem todos esses sintomas da dislexia inclusive na escola ele não sabe ler nem escrever repetil de ano gostaria de saber onde procuro um tratamento gratuito aqui no rio de janeiro.

  10. dayany disse:

    ola tenho 23 anos fique sabendo hoje sobre esta doenca e tenho todos os sintomos e queria sabeque medico tevo procura .

    • yolanda da silva dario disse:

      num programa ouvi falar de dessa doença e descobri que eu tenho eu sofro com essa doença muitos anos sempre eu a chei que era burra ou guasse louca eu tenho 58 anos estou na escola cntinuo com as mesma deficcldade de quando eu ra criança faço tratamento psiquiatrico tenho melhora na anciedade no sono sofro com minha desorganização por não conversar com as pessoas normalmente por não conseguir aprender ou memorizanão sei o que falar e muito trists se poder me ajudar ficarei muito feliz.

    • Léia disse:

      Um neurologista, psicopedagogo e fonoaudiólogo. É feito por uma equipe multidisciplinar, ou seja, por diferentes especialistas trabalhando em conjunto.

  11. Maria disse:

    ola! tenho 32 anos não fui a nem um especialista mas tenho certeza que tenho essa doença dilexia, parei de estudar na 5°serie e meu maior sonho e termina meus estudos já tentei volta 3 vezes e desisto,nada entra na minha cabeça, não consigo decorar nem uma tabuada,muito menos ensinar meu filho de 11anos um para casa ele esta no 8° ano graças a deus nao saiu puxando a mim ,e inteligente igual o pai,estou com depressão e fico tão desesperada que tenho vontade de tirar minha própria vida mim ajude pelo amor de deus.

    • Léia disse:

      Você precisa então procurar primeiramente um psicólogo, pois no seu caso, está até tendo barreiras psicológicas para o estudo e na vida diária, após este processo, procurar fonoaudiólogo, neurologista e psicopedagogo. Deve ser difícil agendar com todos estes profissionais, mas vc deve persistir e resolver o problema.

  12. Diego disse:

    Olá tenho 26 anos e descobrir recentemente que tenho alguns sintomas da dislexia.
    Gostaria de saber se a alguma forma de estimular o cérebro para reduzir os sintomas da dislexia.

  13. nailda morais disse:

    Eu tenho uma filha de vinte anos, ela tem vários sintomas da deslexia. Porém tenho muita dificuldade em achar um tratamente para ela ate por sua idade.
    Gostaria de saber de que maneira e feita as seleções para obter um tratamento da ABD.

  14. Alcioneatlas disse:

    Boas podem crer que tudo e possível de ser atingido com muito sucesso por um dislexico eu sou e hoje tenho um curso de direito e sou muito realizada basta incentivarem os vossos dislexicos e eles terão toda a chance

  15. Claudia de souza firmino disse:

    Boa tarde eu descobri agora que tenho este sempre ti dificuldades para aprender hoje tenho 46anos tenho muita dificuldade para escrever nomes de pessoas já perde um por causa de eu sabia eu deslexa como que posso consigue um tratramento

  16. Christiana disse:

    Boa tarde! Faz um mês que descobri que meu filho tem Dislexia! Ele tem 12 anos e só descobrimos pelo seu rendimento escolar,então passamos ele com uma psicóloga e psiquiatra e estamos começando o tratamento.Quero agradecer o texto pois tirou muitas duvidas que eu tenho.

  17. silvana vanessa gomes picanço disse:

    minha filha é dislexica, e sofre de discalculia e disgrafia, eutou buscando ajuda e mudando a forma dos professores cuidarem de sua alfabetização.

  18. EMILLY CARLA disse:

    Boa tarde ,
    bom eu queria saber se da pra fazer um teste na hora que vc esta conversando

  19. cris disse:

    tenho uma filha de doze anos ela quer muito fazer medicina ja esta sendo acompanhada pelos profissionais corretos e possivel que ela consiga

    • ELISABETE disse:

      Hola , tenho 48 anos ,sempre estudei mais minha escrita era complicada de compreender ,descobria meus próprios erros , olha fiz vestibular em 2013 começo do ano universidade federal imagine eu passei !
      Ai meu senhor sera que sou capaz , primeiro semanas minha professora de espanhol , começou aula individual só eu , fazer teste descobriu que sou DESLEXIA na escrita , nunca pensei nisto !
      MARAVILHOSO somos pessoas inteligente sabe ? grandes pensadores eram deslexios .
      acadêmica em licenciatura em LETRAS ESP0ANHOL 3º semestre os prf fala você é inteligente .
      tudo tem solução na vida.

  20. eva disse:

    ola minha filha desde pequena tem dificuldade na escola fazia confusão com as letra d t nao gostava de ler em voz alta enfim dificuldade no aprendizado procurei saber na escola o que poderia ser mais não tive resultados só mais tarde descobrir que ela tinha síndrome de turner pensei que fosse por isso mais ela j esta na faculdade e continua trocando as letras e dificuldade para escrever certas palavras ai entao vi falar desta doença e resolvi pesquisar gostaria de saber o que fazer

  21. Maria Ramos disse:

    Boa tarde,

    Eu gostava de saber qual é a especialidade médica que deve ser consultada em caso de dislexia?

  22. fatima assunção disse:

    eu acredito que tenho dislexia, vou procurar ajuda.

  23. ele ta 2 ano do ensino medio ele tem dezesete anos

  24. meu filho tem essa doença e quer fazer medicina sera que ele conseque

  25. por encrivel que parecir a minha filha e uma dessa pessoas dislexia,so vim descobri agora

  26. ESTER disse:

    Minha filha tem dislexia, ela ainda e criança. quero poder ajuda-la embora não tenho muita paciencia, os esclarecimentos do texto e muito importante pra mim. obrigada!

  27. Cristiane dos Santos Torres disse:

    obrigada pelas suas informações e explicações com isso poderemos nos informar de vários assuntos
    sensacionais aos quais as vezes não temos acesso parabéns e obrigada

  28. joana freitas da silva disse:

    gostei, pois, a definição de cada termo foi bem compreensível.

  29. marli louro disse:

    gostaria de saber se tem como saber durante a gravidez se a criança tem a sindrome, atraves de
    qual exame. obrigada

    • VERONICA disse:

      Não há como descobrir se criança vai ser disléxica, pois o desenvolvimento dela é normal e as dificuldades só aparecem na idade escolar.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo: