Você está em: Saúde, Doenças e Medicina > Doenças > Dermatite Seborreica

Dermatite Seborreica

O que é dermatite seborreica?

É uma doença crônica que acomete tanto homens quanto mulheres. Com pico de incidência na faixa dos três primeiros meses da vida e outro na adolescência atingindo o ápice aos 60 anos de idade, é uma eritêmato-escamativa de maior prevalência em indivíduos com HIV.

Algumas enfermidades crônicas e outras neurológicas estão relacionadas ao surgimento da dermatite seborreica. Esta, entretanto, possui um forte caráter hereditário e se desenvolve em pessoas suscetíveis que estejam em contato com o fungo Malassezia sp.. Apesar de não haver distinção entre os sexos parece ter uma maior força em homens, sem predileção racial.

Muitas são as causas atribuídas à dermatite seborreica, não se tendo, no entanto, uma certeza absoluta sobre tais. Sabe-se que a oleosidade da pele contribui muito, assim como o crescimento exagerado de um fungo normal à flora do rosto. Popularmente conhecida como caspa ou eczema, não existe ainda um tratamento que exclua definitivamente a possibilidade de reincidência.  É preciso mudar alguns hábitos de vida e fazer uso de certos medicamentos para conter as crises. Estas podem ir e vir em períodos diferentes, dependendo de uma série de fatores, desde ambientais como emocionais.

dermatite seborreica

 

Agente causador

É o crescimento exagerado do fungo lipofílico Malassezia sp., constituinte normal da flora da pele dos seres humanos, que promove o desenvolvimento da dermatite seborreica. Estes microrganismos possuem relação com várias doenças inflamatórias de manifestações clínicas bem específicas, como a pitiríase versicolor e a pneumonia.

A causa exata da enfermidade em questão ainda não foi descoberta, entretanto, a proliferação do fungo é regra. Este pode ser encontrado em maior ou em menor quantidade, porém não é o número de agentes que limita a gravidade do problema. Acredita-se que é o sebo da pele que leva o fungo a se multiplicar exageradamente. Assim, é o reservatório de sebo que, quando em disfunção, leva a tal transtorno. Doenças diversas, mudanças da temperatura, produção de hormônios e a alimentação, por exemplo, são fatores que interferem na produção de sebo e, concomitantemente, podem levar à dermatite seborreica.

 

Como se descobre a doença (diagnóstico)

Os sinais variam de acordo com o estágio e com a gravidade da doença. Nas fases agudas a inflamação é bem notável, em períodos crônicos são as lesões que se sobressaem. Diante dos sintomas é imprescindível buscar por ajuda médica, para que se possa avaliar com certeza o ocorrido. O diagnóstico é basicamente clínico. Em adultos a doença possui um curso crônico, enquanto que em crianças tende a ser autolimitada. As áreas afetadas são variáveis, sendo a face, o couro cabeludo e o tórax os locais mais acometidos.

O profissional fará uma análise cuidadosa das lesões. Conversará com o paciente para investigar o histórico familiar e os hábitos de vida. É preciso estabelecer um diagnóstico diferencial para que o tratamento seja o mais efetivo possível, apesar de ainda não haver uma cura definitiva para tal transtorno. Doenças como a dermatite atópica, a psoríase e o linfoma, por exemplo, podem produzir sintomas bastante parecidos. O médico fará um estudo das lesões e então dará o veredicto final. Quando seguido à risca, o uso de medicamentos costuma resultar em bons prognósticos. Portanto, é importante buscar por ajuda logo diante dos primeiros sintomas.

seborreia dermatite

 

Sintomas

As lesões provocadas pela dermatite seborreica são variáveis em extensão e em intensidade. Quando surge logo nos primeiros anos de vida produz escamações amareladas e aderentes. Estas costumam aparecer nas dobras e na face dos bebês. Em adultos a incidência é maior em regiões como os membros inferiores, o couro cabeludo, o tórax, a face e os membros superiores. Os sinais são amarelados com escamas finas, secas e brancas e podem acabar levando a complicações quando não tratados.

De forma geral, os principais sintomas da dermatite seborreica são:

  • Lesões amareladas e avermelhadas;
  • Coceira mais ou menos intensa;
  • Descamação, podendo dar origem ao que se conhece por caspa;
  • Seborreia.

Diante de sinais como estes é importante procurar pela ajuda de um médico. Estas lesões, quando não tratadas, podem acabar infeccionadas e dar origem a quadros muito mais severos.

 

Prevenção

Apesar de existirem pessoas predispostas à dermatite seborreica, simples medidas podem ajudar, e muito, a controlar a produção do sebo e o crescimento exagerado do fungo. Recomenda-se evitar banhos muito quentes e enxugar bem todas as partes do corpo antes de colocar a roupa. Alimentos gordurosos e o álcool devem ser ingeridos com parcimônia.

Estresse tanto físico quanto mental precisam ser evitados. Caspa não é sinônimo de falta de asseio, procure um médico diante desta situação para verificar as causas. É preciso ficar atento ao fato de que todo o xampu e condicionador devem ser retirados após cada banho quando a cabeça for lavada. Medicamentos adstringentes precisam ser utilizados no rosto diariamente, a poluição e o uso de maquiagem, por exemplo, são fatores que contribuem para a produção de sebo. Roupas leves e que retenham o suor devem ter prioridade, assim como os tecidos sintéticos evitados.

dermatite

 

Tratamento

Atualmente não existe uma cura para a dermatite seborreica. Os sintomas e os transtornos podem ser amenizados com o uso de fármacos e com um tratamento adequado, entretanto, as crises vêm e vão com frequência e intensidade variável.

Diante dos sinais é importante consultar um profissional, para que este indique o fármaco mais adequado para a situação. Geralmente os medicamentos são de aplicação tópica como cremes ou loções. Antifúngicos e corticosteroides são alguns dos componentes mais utilizados. O resultado irá variar de acordo com a gravidade da dermatite seborreica, a sua localização e a sua extensão. Bebidas alcoólicas e alimentos gordurosos devem ser evitados neste período, para que a melhora seja mais rápida.

As lesões podem causar vergonha e serem muito incomodas, já que em certas pessoas provocam coceira. Um dermatologista deve ser procurado logo que as primeiras alterações forem notadas. O prognóstico é favorável apesar de não haver cura. Os medicamentos disponíveis no mercado são eficientes e variados. Não hesite em procurar por ajuda e não realize automedicações. Somente um profissional sabe avaliar cada caso corretamente.

Tags: , , , , ,

2 Comentários

  1. elaine disse:

    descobri a poucos dias que tenho dermatite seborréica,já fiz o tratamento e meu rosto melhorou muito.mas permaneceu em meu rosto aonde tinha as lesões da dermatite manchas bem brancas e como sou negra estas manchas são bem visíveis,gostaria de saber se essas manchas irão desaparecer?

  2. keilania disse:

    Fui a dermatologista e ela disse que estou com dermatite seborreica, mas passou medicamento já faz 4 dias que uso e somente melhorou a coçeira, sendo que ta uma vermelhidão horrível, não sei mais o que fazer, sempre tive pouquíssimas espinhas e meu rosto nunc afoi oleoso, agora ta horrível sendo que era Super limpo.

Deixe o seu comentário!