Dermatite de Contato

Você está em: Saúde, Doenças e Medicina > Doenças > Dermatite de Contato

O que é Dermatite de Contato?

A doença é a motivação de uma inflamação na pele, que acontece por conta de substâncias que irritam a pele.

A dermatite se desenvolve depois do contato com substâncias que causem reações alérgicas ou inflamatórias. As regiões mais atingidas são as mãos, braços e também no rosto.

A doença também leva o nome de dermatite venenata e existem quatro estágios da doença, são eles: o irritante primário, fase alérgica, dermatite fototóxica e dermatite fotoalérgica.

Foram divididas em partes para medir o nível de cada um, mas o tratamento tende a ser o mesmo para todos os pacientes, independente da fase em que a dermatite esteja se desenvolvendo no paciente.

dermatite-contato-chinelo

 

Como se adquire

A motivação da doença é por meio do contato com produtos que causem a alergia. Algumas substâncias encontradas em sabões e detergentes são causadoras da doença.

Algumas pessoas usam esses produtos em seu ambiente de trabalho, ou até mesmo em casa.

O tipo mais comum e que afeta mais pessoa é a dermatite irritante. Esse problema acontece após o contato com ácidos e também com produtos que contenham em sua fórmula, materiais alcalinos, que podem estar também em solventes e detergentes.

A reação desses produtos é evidente na pele e causam irritação e principalmente queimadura. A região atingida fica avermelhada e pode também encaroçar.

Em alguns casos a doença se desenvolve durante o tratamento de outra doença. Isso acontece por conta do medicamento ou produto que o paciente possa usar durante a fase de tratamento.

 

Sintomas

O principal sintoma da doença é caracterizado pela coceira na pele. Em seguida, é possível que o paciente desenvolva bolhas na região, que quando estoura pode causar descamação na pele do paciente.

Se o paciente não tratar dessa doença, é possível que a região atingida escureça, além de engrossar e manter a aparência de dermatite de contatorachaduras.

Após o contato com o produto ou química que vai desenvolver a doença, o período para aparecimento dos sintomas dura em média de 12 a 24 horas. Depois disso, os primeiros sinais da doença já começam a aparecer e a sensação de irritação se torna permanente.

 

Diagnóstico

Com a descrição dos sintomas pelo paciente junto com a avaliação de testes de alergia, o diagnostico começa a ser traçado.

O paciente passa por exames de alergia e pode ser que haja a necessidade da realização de uma biópsia na região da lesão.

É importante também que o paciente consiga lembrar as últimas ações antes do surgimento dos sintomas, para que a motivação da alergia seja identificada e com isso, os riscos de contrair novamente ou de se desenvolver em outras pessoas são diminuídos.

 

Como é feito o tratamento

O primeiro passo para o tratamento  é, após a identificação do problema, fazer uma lavagem com água corrente na região afetada pela alergia.

Evite passar cremes ou tomadas sem a orientação médica, pois dependendo da substância pode prejudicar o paciente e retardar o tratamento da doença na pele.

Pode ser necessária a realização de compressas, que vai diminuir a sensação de ardor e coceira. Faça com água quente.

Assim que identificado o problema é essencial que o paciente evite o contato com a substância que causou a alergia, resultando na dermatite.

Identificado o reagente que causou a inflamação, suspenda o contato com o produto e alerte outras pessoas sobre o problema, pois o mesmo produto pode desenvolver os mesmos problemas em outras pessoas. Neste caso, o uso deve ser suspendido de imediato.

 

Como prevenir

Como não existe uma lista de produtos que causam a doença, é importante tomar alguns cuidados preventivos que possam evitar a irritação na pele.

Geralmente, alguns detergentes são os causadores da doença e por isso, ao contato com o produto use luvas de proteção, que evitam completamente o contato do produto reagente com a pele do paciente.

doenças de pele

Ao tratar doenças de pele, atente-se as formulas nos medicamentos, pois estes também podem desenvolver inflamações e alergias em outras regiões da pele.

Se o paciente manter o contato com o produto que causa a inflamação, após o contato é essencial que lave a região com bastante água corrente, para limpar a região dos vestígios dos produtos reagentes da doença.

A melhor forma de prevenção da doença é o cuidado ao manter contato com produtos desconhecidos, pois esses são sempre os causadores da doença.

Se manter contato com detergentes e outros produtos de limpeza fizer parte do dia a dia de trabalho do paciente, medidas de prevenção, como o uso de luvas, botas e silicone protetor são algumas alternativas.

Existem luvas de silicone, que parece um creme. Ao passar nas mãos, por exemplo, o silicone forma como se fosse uma pele protetora, que permite o paciente de ter o contato com o produto, sem manter o contato da pele com a substância que desenvolve a alergia.

Tags: , , , , ,

1 Comentário

  1. Eliene disse:

    Gostei mas gostaria de saber sobre dermatite crônica a q tenho e é do sistema nernoso,n sei q remédio uso ate comprimido p combater por dentro e pomada local,e ate hoje continuo nas costas.tenho vergonha de usar camiseta,me ajude o q vi me esclareceu.

Deixe o seu comentário!