Catapora

O que é Catapora?

Também como conhecida como varicela, à catapora é uma doença típica de crianças, que acontece por meio do contato com o vírus varicela zoster.

A doença é altamente contagiosa e crianças que não foram imunes por meio da vacina são os pacientes mais propícios de contrair a doença. O paciente que tiver contraído a doença fica imune pelo resto da vida. Adultos que não contraíram a doença na fase infantil podem ser contaminados quando adultos.

A catapora não é considerada uma doença grave na infância, mas quando acomete os adultos, a consequência pode ser mais grave e causar à morte. Isso porque o vírus em adultos causa sintomas que não são normais em crianças, como por exemplo, dor de garganta, otite, dores de cabeça, febres e pneumonia. Além disso, o vírus pode se alastrar para órgãos como o pulmão e o cérebro.

Os principais pacientes de catapora são crianças com até 10 anos de idade, mas pode sim contagiar adultos, principalmente se este não teve o vírus quando criança.

Crianças que receberam a vacina até o primeiro ano de vida estão mais protegidas que as outras com relação ao contágio da doença. Se a criança até um ano não for imunizada, e sofrer da doença, as consequências podem ser mais graves. Por isso é essencial à vacinação, para proteção do seu bebê.

catapora tratamento

 

Como se adquire

A doença é transmitida por gotículas ou secreções do nariz que contenham o vírus. Se a mãe for contagiada com catapora durante a gestação, existe a transmissão do vírus para o feto.

Pessoas que moram ou convivem com alguém que esteja com o vírus são propicias a adquirirem a doença. O contágio acontece entre 24 e 48 horas depois do surgimento dos primeiros e principais sintomas, que são os carocinhos e coceira na pele.

A doença pode ficar incubada por até 16 dias. O contágio pode acontecer por meio do contato com as lesões e pus, que está repleto do vírus que causa a catapora.

A doença é contagiosa até seu estágio final, enquanto houver bolhas e coceira, o paciente doente pode transmitir o vírus para outras pessoas.

 

Sintomas

São muitos os sintomas da doença e o principal são as bolhinhas que surgem na cor avermelhada e coçam sem parar, irritando o paciente.

Cansaço, dores de cabeça e perda de apetite também incluem os sintomas da catapora. As febres costumam ser entre 38 a 38,5ºC e o paciente sente também um intenso mal estar.

Esses sintomas aparecem em até 48 horas depois de o paciente ter contraído o vírus. Em seguida surgem as lesões na pele, que são identificadas pelas manchas vermelhas, que ficam cheias com líquido de pus, onde o vírus da doença se aloja.

Algumas crianças sentem dores de barriga. O paciente com catapora chega a desenvolver cerca de 500 bolhas avermelhadas, que coçam sobre a pele.

As bolhas geralmente se iniciam no rosto e couro cabelo, se espalhando por todo o corpo. Com dois dias, começam a secar e criar casquinhas, enquanto outras bolhas se desenvolvem no corpo do paciente.

Em alguns casos as bolhinhas afetam a boca e órgãos como vagina e pálpebras, situações que causam maior desconforto ao paciente.

sintomas da catapora

 

Diagnóstico

A doença é diagnostica por meio da análise clínica do paciente, histórico de vacinas e sintomas apresentados.

Em alguns casos, para finalizar a confirmação da doença, exames de sangue e testes nas bolhas presentes no corpo do paciente são realizados.

 

Como é feito o tratamento

O tratamento para curar a catapora é simples. Repouso e medicamentos são as formas de tratar a doença.

Banhos com sabonete sem muitas químicas são indicados ao paciente, assim como evitar coçar as bolhinhas, que é a tarefa mais difícil, pois irrita muito o paciente sentir a coceira e ter de evitá-la.

O paciente não precisa ficar recluso do contato com outras pessoas, mas evitar o contato com as bolhinhas, principalmente em pacientes que não desenvolveram a doença são medidas importantes. Após o tratamento o paciente não fica com cicatrizes das bolhinhas.

catapora

 

Como prevenir

A melhor forma de prevenir a doença é com a vacinação contra varicela, ainda no primeiro ano de vida. Em adolescentes é necessário duas doses da vacina.

Evite o contato com pessoas com catapora, pois o contágio é muito favorável e acontece pelo vírus que causa a doença.

Beber bastante líquido pode ajudar, mas vale lembrar que a doença é comum na fase infantil da vida das pessoas. Porém, há poucos indícios de pessoas que foram vacinadas e ainda assim contraíram a doença. Portanto, a melhor forma de evitar a doença é por meio da vacinação.

As crianças devem receber duas doses da vacina. A primeira até os doze meses de vida e a segunda até os seis anos de idade. Adolescentes que não foram imunizados devem tomar duas doses, com intervalo de até oito semanas.

Tags: , , , , , ,

3 Comentários

  1. Leticia disse:

    Adorei to fazendo um trabalho sobre isso!:)

  2. Patria disse:

    adorei este assunto e estou fazendo um relatóro sobre este assunto….

  3. nélo magal disse:

    nunca tinha me intereçado por este assunto, mas apartir do monento em que peguei varcela ja adulto algo me fez dispertar atensao que é o fator cuidados a tomar pa melhor me precaver. Apelar atodos os tutores que tomem muita consideracao a isto a vacinaçao dos menores. Pois apanhar ja adulto é mais complicado. Esperiencia própria.

Deixe o seu comentário!