Você está em: Saúde, Doenças e Medicina > Plástica e Estética > Carboxiterapia

Carboxiterapia

O que é carboxiterapia?

É um método muito utilizado em clínicas de estética para ajudar a combater as celulites, a flacidez, as estrias e também a gordura localizada. O procedimento é realizado através da injeção de CO2, gás carbônico, em tecidos específicos da pele. A carboxiterapia promove uma melhora no aspecto de diferentes partes do corpo, como barriga, coxas, braços e nádegas.

Os benefícios são muitos, porém pode ser um método um pouco doloroso. A agulha com o gás necessita ser introduzida no corpo e muitas mulheres sentem aflição e dor. Apesar disto a técnica é rápida e efetiva. O gás carbônico estimula a circulação sanguínea no local onde é aplicado. Como ele é habitualmente expelido durante a nossa respiração não provoca nenhum tipo de efeito colateral.

Para a visualização das melhoras é preciso uma certa frequência de aplicação. O ideal é repetir as sessões de 15 em 15 dias por um período de 6 a 10 meses. A carboxiterapia tem feito muito sucesso entre as mulheres no combate às celulites e às gorduras localizadas. Não existem muitas contra indicações, porém é sempre aconselhável uma boa conversa com um profissional, para que complicações sejam evitadas.

Carboxiterapia-antes-e-depois

 

Quando é indicado

Esta é uma moderna técnica que utiliza o gás carbônico no tratamento de estrias, gorduras localizadas, flacidez e celulites. Pode ser realizada em homens e em mulheres, sendo procurada principalmente por mulheres em uma faixa etária que vai dos 30 aos 50 anos de idade.

É indicada quando há o intuito de promover uma melhora em partes do corpo como as nádegas, os braços, as coxas, as costas e a barriga, por exemplo. O CO2 melhora a circulação e estimula a produção de colágeno e de fibras elásticas, podendo também atuar no tratamento de olheiras e no rejuvenescimento facial. Além da medicina estética e da dermatologia, outras especialidades médicas como a urologia, a angiologia e a reumatologia, por exemplo, vem fazendo muito uso da carboxiterapia.

 

Como é o procedimento

A carboxiterapia não é uma técnica cirúrgica e não necessita de internação. Pode ser realizada em clínicas em sistema ambulatorial e não é preciso qualquer espécie de sedação ou de anestesia. É uma excelente alternativa para quem quer perder uns quilinhos ou tratar estrias e celulites, já que é rápida, prática e segura.

carboxiterapia-funcionaApós tomada a decisão pela carboxiterapia é necessário entrar em contato com um especialista. Para que o efeito desejado seja atingido é preciso repetir as sessões em média de 15 em 15 dias por até mesmo 10 meses. Casa sessão dura aproximadamente 30 minutos. Quando terminada a pessoa está liberada para voltar com as tarefas do dia a dia.

Durante o procedimento será injetado gás carbônico no corpo do paciente. O profissional sabe os parâmetros a serem seguidos para que não ocorram efeitos colaterais. Como o gás está presente em nossa respiração, geralmente não existem muitas complicações. A ação do anidro carbônico no organismo humano já foi bastante estudada. Ela promove vasodilatação e redução da afinidade entre a hemoglobina e o oxigênio. Com isto há uma melhora na circulação e os tecidos ficam mais oxigenados, ajudando na dissolução de nódulos de celulite e na ruptura de células de gordura. O tratamento pode ser considerado seguro e associado a outras terapias, com a finalidade de acelerar o resultado.

 

Quais são os preparativos

Não são necessários muitos preparativos antes da carboxiterapia. Deve-se chegar à sessão com certa antecedência e aguardar o profissional chamar para que se tenha início.  Algumas pessoas podem sentir um incômodo durante as sessões, assim com dores, já que agulhas serão inseridas nos locais a serem tratados. Caso seja possível comparecer ao local acompanhado é indicado.

Como não é aplicado nenhum sedativo ou anestesia a pessoa está liberada logo após o término da sessão. É permitido guiar depois do procedimento e a alimentação pode seguir como de costume. Na data da primeira sessão é aconselhável agendar as próximas sessões. Para que o resultado seja positivo e para que possa ser melhor notado é indicado realizar sessões de carboxiterapia de 15 em 15 dias por um período de cerca de 10 meses. É preciso, entretanto, acompanhar a evolução do tratamento para que o tempo certo seja estipulado.

 

Riscos e efeitos colaterais

Assim como qualquer procedimento na área da saúde a carboxiterapia envolve alguns riscos que não podem ser descartados. Os efeitos colaterais, por exemplo, geralmente se limitam a dores localizadas e a pequenos hematomas provenientes das punções. Pode haver sensação crepitação e um leve aumento da pressão arterial, que na maioria dos casos volta ao normal após cerca de 30 minutos.

Além destes inconvenientes normalmente não é notado qualquer outra espécie de alteração. Porém, o método é relativamente recente e não se sabe ainda ao certo quais outros riscos poderiam estar envolvidos. É importante escolher bem o local e o especialista, para que complicações sejam evitadas.

carboxiterapia

 

O que ocorre após o procedimento

Como durante a carboxiterapia a pessoa não recebe sedativo ou qualquer espécie de anestesia ela pode ir embora desacompanhada logo após o término da sessão. Fica permitido trabalhar e dirigir depois do procedimento.

Raramente pode ficar uma manchinha roxa no local da inserção da agulha. Quando acontece fica vetada a exposição ao sol. Uma leve dor pode permanecer por algumas horas, assim como certa vermelhidão na região. Após a quinta sessão as melhoras já são evidentes, tendendo apenas a progredir com o aplicar das próximas.

Este procedimento já vem sendo largamente utilizado há um tempo, sem contra indicações ou efeitos colaterais consideráveis. É rápido e prático e o resultado é efetivo. As gorduras localizadas vão embora e as estrias e celulites tendem a desaparecer. Não restam cicatrizes e não é preciso internação hospitalar sendo, portanto, uma boa alternativa de tratamento. O número de sessões varia de acordo com a finalidade e com o organismo da pessoa. Na grande maioria das vezes uma média de sessões a cada 15 dias durante 10 meses é o suficiente. Para que complicações sejam evitadas aconselha-se escolher com cautela o profissional que irá realizar a carboxiterapia.

TEMOS MAIS ARTIGOS PARA VOCÊ:

41 comentários em “Carboxiterapia

  1. boa tarde!hoje fiz minha primeira sessão de carboxi ! senti quase nada ! só as furadas ,pois morro de medo de agulhas ! aguentei bem o gás . só sinto desconforto abdominal ! e senti dor pois lanchei , minutos após a sessão . apenas isso. bjs

  2. fiz 10 sessões ( 1x por semana) de carboxi facial, tenho 37 anos e após os 35 começei a ter olheiras escuras inclusive na pálpebra superior, o resultado até o momento tanto para as rugas quanto para as olheiras foram mínimos, vou fechar um novo pacote para mais 10 sessões. Achei que fosse ter resultado mais rápido ou pelo menos melhoras 50% em 10 sessões, mas não foi isso que aconteceu, além do que dói muiiito.

  3. Faço para celulite e tenho resultadot muito bons. Dói pacas mas gosto do resultado. Quando parar o tratamento a tendencia é voltar. Se vc parar a dieta vc engorda, se parar de malhar seus musculos murcham.. Não existe milagre nessa vida gente.

  4. Estou na 2ª sessão doi bastante… mas estou no aguardo dos resultados pois sei que serão melhores que a dor que sinto agora… :-)

  5. Pessoal a carbox dá um ótimo resultado se tbem usar um bom produto se for no rosto se for no corpo fazer exercício pelo menos 2x na semna. Tbem a carbox ajuda nas manchas, cicatrizes de queloides. Mas tudo isto é um processo demorado. Para ter um bom resultado é depois de 6 meses sendo 1x por semna. O roxo, inchaço e vermelhidão é normal em algumas pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>