Você está em: Saúde, Doenças e Medicina > Doenças > BOTULISMO | Sintomas e Tratamento

BOTULISMO | Sintomas e Tratamento

Botulismo

Uma intoxicação alimentar pode ser chamada de botulismo, se a intoxicação tiver sido causada pela toxina que é proveniente da bactéria Clostridium botulinum, encontrada em alimentos contaminados e que foram mal conservados.

A bactéria pode ser encontrada no solo, em fezes humanas e também de animais, além de ser presente em alimentos, que é a principal forma onde os pacientes contraem a doença.

O botulismo não é contagioso, mas é uma doença considerara rara e também de grande gravidade, pois em alguns casos pode ser fatal.

Existem dois tipos de botulismo, que são o alimentar e o que é proveniente de feridas e machucados. A forma mais comum da doença é a intoxicação alimentar, que pode acontecer com alimentos em conserva, e enlatados ou até mesmo de refeições feitas em casa.

O botulismo causado por feridas acontece quando a bactéria estava em solo ou em fezes e ai se machucar, o paciente tem contato com região contaminada e assim é atingido pela doença. Em caso de cirurgias realizadas com objetos que estejam contaminados e o uso de drogas injetáveis também são maneiras onde o paciente pode ser contaminado pela doença.

Se o problema for diagnosticado e tiver ocorrido por meio do consumo de um alimento contaminado, essa informação deve ser levada as autoridades públicas, para que a saúde pública possa minimizar as chances de epidemia e contagio em demais pessoas da população.

botulismo

 

Como se adquire

A maneira mais comum de contrair a doença é por meio de alimentos que estejam contaminados com a bactéria que causa a doença. Principalmente os alimentos enlatados e em conservas são os mais propícios a terem o contato com a bactéria.

Peixes e outros alimentos que são preparados ou mantidos em locais com precariedade de higiene podem contrair a bactéria com facilidade.

Dentre os alimentos em conserva que mais se destacam a presença da bactéria são carnes e peixes, palmito, salsicha e linguiça.

Mortadela também é um dos alimentos que frequentemente levam pacientes a procurar hospitais para tratar da doença. É nesses casos que o aviso para as autoridades é importante, pois assim é possível investigar a origem do alimento e evitar que outras pessoas façam o consumo de alimentos contaminados.

 

Sintomas

A doença pode ficar incubada até oito dias e em alguns casos leva esse período para desenvolver sintomas.

Em outros casos, o paciente pode manifestar sinais da intoxicação em seguida ao consumo do alimento e neste caso o paciente sente a boca muito seca e começa a ter a visão distorcida ou coisas e pessoas em duplicidade.

Palpitação, tonturas e dificuldades para urinar também estão presentes nos sintomas de imediato que o paciente pode sentir.

Nos casos em que o paciente passa alguns dias para desenvolver os sinais da doença, os sintomas aparecem com náusea e vômito constante, sensação de cólicas e diarreia, dificuldade em falar e fraqueza nos músculos das pernas, fazendo com que o paciente sinta necessidade de sentar-se ou deitar-se.

O caso mais grave da doença e que pode ser fatal, é quando o paciente tem paralisia dos músculos respiratórios.

 

Diagnóstico

No caso do botulismo alimentar o diagnóstico pode ser realizado por meio de exame neurológico, além da investigação sobre alimentos ingeridos e ocorrências em pessoas próximas que fizeram também o consumo do mesmo alimento.

Após a medicina concluir a pesquisa, exames de sangue e fezes são solicitados ao paciente, para detectar a presença da bactéria no corpo do paciente e com isso finalizar o diagnóstico e iniciar as formas de tratamento da doença.

Existe um exame chamado eletromiografia, que avalia a atividade elétrica dos músculos no paciente e com isso pode mostrar a presença do botulismo.

Quando a doença acontece por meio de uma ferida, o diagnóstico acontece com exames de fezes e amostra do tecido onde aconteceu a ferida. Se identificada a bactéria, o diagnóstico concluí a doença.

 

Como é feito o tratamento

O tratamento do paciente com botulismo começa com a internação da pessoa e em seguida medicamentos e processo de desintoxicação são realizados, com intuito de limpar o organismo do paciente que foi contaminado com a bactéria.

O processo de recuperação pode ser lento e vai depender da reação de cada paciente. Cada organismo recebe o tratamento de uma forma e não há indicações de um tratamento único que possa atender a todos os pacientes.

A internação é importante para que o paciente esteja sempre em observação pela equipe médica, que vai trabalhar para a limpeza do organismo e com cuidados para que a bactéria não se espalhe.

 

Como prevenir

Os cuidados preventivos ficam por conta da alimentação com os enlatados e alimentos em conserva.

Sempre que for consumir esse tipo de alimento, lave bem e ferva, de acordo com cada tipo de comida. Principalmente o palmito, que é alimento mais relacionado nos casos de botulismo.

Alimentos que estejam presentes em latas em mal estado de conservação não devem ser colocados à mesa. Cada detalhe e cuidado é importante para evitar o contágio da doença.

Tags: , , , ,

1 Comentário

  1. kathleen eduarda disse:

    gostei muito desse site,mas fiquei impressionada com o que a doença pode causar com nosso corpo só deus para nos proteger e nos guardar dessas doneças :).

Deixe o seu comentário!