Você está em: Saúde, Doenças e Medicina > Doenças > Bicho Geografico | Larva Migrans Sintomas e Tratamento

Bicho Geografico | Larva Migrans Sintomas e Tratamento

O que é bicho geográfico?

Nome popular de uma doença chamada larva migrans, é causado pela presença de parasitas intestinais do gato e do cachorro no corpo humano. É algo bastante frequente de acontecer e pode acometer tanto homens quanto mulheres de todas as idades.

Possui maior incidência em locais de clima tropical e subtropical, especialmente regiões litorâneas. As larvas destes parasitas, principalmente as do Ancylostoma brasiliensis, penetram no organismo através da pele e logo migram para o tecido subcutâneo. É uma das doenças típicas de praia, já que, ao defecarem na areia, os animais eliminam ovos do parasita que se transformam em larvas.  Estas adquirem força suficiente para penetrar no corpo humano quando em contato com a pele.

Dentro do homem os parasitas tendem a se mexer. O caminho deixado fica evidenciado na superfície da pele. Os rastros são muito parecidos com desenhos de um mapa. Por isto o nome: bicho geográfico. O tratamento costuma ser eficiente e o prognóstico positivo. Entretanto, este parasita causa certo incomodo e bastante coceira. As medidas preventivas são simples e a principal delas é evitar a presença de gatos e cachorros na praia.

larva migrans

 

Agente causador

Um parasita intestinal muito presente em animais é o agente causador deste distúrbio. Cães e gatos costumam transmitir a doença para os seres humanos através das fezes. Quando eles defecam liberam ovos do parasita. Ao entrar em contato com um ambiente úmido e quente, estes conseguem se transformar em larvas em aproximadamente um dia. Estas larvas possuem força o suficiente para penetrar a pele humana quando há o contato.

Parquinhos com areia, tanques e praias são os locais onde mais frequentemente as pessoas pegam bicho geográfico. Este parasita não consegue atingir regiões profundas do nosso corpo, ficando restrito às camadas mais superficiais. Geralmente fica na região dos pés e deixa um nítido rastro por onde passa.

 

Como se descobre a doença (diagnóstico)

As lesões são bem características e perceptíveis a olho nu. O parasita fica percorrendo a região afetada deixando um rastro incerto por onde passa. Diante da presença destes túneis avermelhados causados pelo parasita, as pessoas logo tendem a procurar por auxílio médico. A análise clínica e uma conversa com o paciente fazem com que o profissional já suspeite de um caso de bicho geográfico, ainda mais se a pessoa tiver tido contato com areia de praia ou de parquinho nos últimos dias.

Não há necessidade de exames laboratoriais, basta uma análise clínica cuidadosa. Estes parasitas tendem a andar 5 cm por dia, podendo chegar a incríveis 15 cm por dia. Portanto, diante da presença destes túneis não há como restar dúvidas que se trata de tal parasitose. É caso raro, porém, algumas larvas podem chegar ao intestino humano através dos vasos sanguíneos. Nestes casos outros sintomas estarão presentes e o diagnóstico será mais detalhado. Após a certeza da causa do problema, deve-se dar início imediato ao tratamento mais adequado.

bicho geografico

 

Sintomas

Após alguns dias ou até mesmo semanas depois da penetração, o bicho geográfico começa a produzir sintomas. Primeiramente uma pequena bolha aparece na região afetada. Ao se mover, um caminho começa a ser feito pelo parasita e logo fica perceptível para o paciente. Uma erupção linear, saliente e tortuosa começa a crescer em extensão. É o verme se movendo. Ao final deste caminho sempre resta uma pequena mancha, local onde este fica repousando. Quando se move o bicho geográfico costuma produzir coceira e inflamação. Os pés, as nádegas, as pernas e as mãos são os lugares mais acometidos. Em crianças esta doença costuma ser ainda mais frequente, já que ficam horas brincado na areia. Portanto, alguns dos sintomas que podemos destacar são:

  • Caminhos tortuosos e avermelhados pela pele;
  • Inflamação;
  • Coceira, principalmente durante a noite;
  • Irritabilidade;
  • Insônia.

As larvas tendem ainda a eliminar uma substância tóxica dentro do corpo. Esta substância pode provocar alergias, tosse e até mesmo asma. Diante destes sintomas aconselha-se buscar por auxílio médico o quanto antes. Desta forma pode-se dar início imediato ao tratamento mais adequado.

 

Prevenção

A principal medida preventiva é evitar a entrada de cães e de gatos em praias. Estes animais defecam na areia e as deixam povoadas de ovos do parasita. Caso você esteja frequentando locais com animais soltos, utilize sempre algum tipo de calçado, para evitar o contato com possíveis larvas.

Sempre recolha as fezes de seu cão e de seu gato. Quando for à praia, acostume-se a deixá-lo em casa. Leve seu animal de estimação frequentemente a um veterinário, desta forma você e toda a sua família também ficam com a saúde protegida. É indicado também evitar o contato direto com a areia, principalmente se esta estiver em um local com sombra ou úmido. Adquira o hábito de usar cangas ou cadeiras para sentar na praia.

larva migrans sintomas

 

Tratamento

Este consiste basicamente na utilização de pomadas tópicas e de vermífugos por cerca de duas semanas. Porém, diante dos sintomas descritos acima um médico precisa ser consultado. O tratamento pode variar bastante de caso para caso e também dependendo da extensão e da intensidade da doença. Em casos mais graves ou mais intensos podem ser prescritos pelo médico o uso de fármacos via oral.

Antigamente, um procedimento adotado tanto para o alívio da coceira quanto para o extermínio das larvas eram compressas de gelo na região. Isto porque o parasita costuma ficar em uma área bem superficial e, com a intensidade do gelo, este morreria. Estas compressas causam por outro lado queimaduras na pele e devem, portanto, serem evitadas. O melhor a fazer, sem dúvidas, é consultar um médico. Este profissional poderá avaliar corretamente o caso e a gravidade do problema e indicar a melhor solução.

Não realize automedicação e nem utilize algo indicado por amigos. Uma doença que se arrasta por tempos pode acabar gerando sérias complicações de saúde. O bicho geográfico, apesar de não frequente, pode acabar chegando ao intestino humano via vasos sanguíneos. Portanto, não menospreze nenhuma doença e consulte um médico diante de quaisquer sintomas. Cuide da sua saúde para poder viver melhor e por mais tempo.

Tags: , , , ,

21 Comentários

  1. rafaela oliveira burgo disse:

    nao ande descalço q vc estara protegendo a sua saude

  2. fernanda disse:

    adorei,eu duvido se eu nao tiro dez em ciências

  3. Aparecida Alves disse:

    O meu filho quando tinha 5 MESES de idade ele teve um bicho geografino no Pé,eu Eliminei usando uma pomada e agua gelada….. Hoje ele ta com 2 Anos e o bicho Geografico voltou ta enorme e agora nao lembro mais o nome da Pumada nao sei mais o que fazer!!!!

  4. Lais Batista disse:

    Nossa tirem 10 no trabalho de Ciências. Amei !!!!!!!

  5. cristiane disse:

    gostei da explicação!

  6. Edyneide disse:

    estou com suspeita de estar com o bicho geografico no pé, porem nao coça é normal ou é outra doença de pele

  7. Edinilce disse:

    Helmiben suspensão+pomada de tinidazol acaba mesmo

  8. Teresa disse:

    Estou usando foldan e meu filho tmb tomou um remédio p verme, só isso dá resultado?

  9. Rosicleide disse:

    eu peguei larva migrans indo ao um paceio de praia cosa muito o pé incho já passou pra mão já fui no medico ,passou remédio mas mantou uns nasceu outros to emtempo de sair doida

  10. Josué disse:

    Qual fisiopqtologia?

  11. odete disse:

    ja estou a7 meses com esta larvas migras ja tomei tiabendazol vai e vem,o que faço naõ tem curo por favor me ajudem

  12. Fátima disse:

    Tomem muito cuidado pois parece uma enfermidade simples mas nao e nao tem que ser bem tratada meu filho tinha muito na pele e o bichinho foi parar nos olho direito dele perdeu um pouco da visao e so Deus mesmo p ele pode recuperar visao total novamente .

  13. Lindineide disse:

    Boa noite! Vocês estão de parabéns, tirou minhas dúvidas, e agora sei qual o tratamento adequado.
    Muito bom!

  14. José felizardo disse:

    Tenho uma quadra de areia e nela estamos tendo problema de lavras migras tem algum produto que posso aplicar na areia para acabar com esse incomodo, era aberta essa área hj e 100% telada. Já né falaram em (Cal ou Cloro) mais estou em duvida

Deixe o seu comentário!