BICHO DE PÉ

Você está em: Saúde, Doenças e Medicina > Artigos sobre Saúde > BICHO DE PÉ

Bicho de Pé

A doença bicho de pé acontece quando uma pulga chamada de tunga penetrans invade e penetra a pela do paciente, geralmente na região dos pés, atingindo os dedos, unhas e solo do pé.

Geralmente atinge as pessoas no verão, quando em praias ficam descalças e o risco da pulga penetrar na pele é maior.

Habitando na pele, a pulga se alimenta do sangue do paciente e chega a se proliferar, botando ovos dentro da corrente sanguínea do paciente e com isso causa inchaço na região afetada. A pulga pode reproduzir até 200 ovos no período de 10 dias, quando alocada dentro da pele do paciente que sofre de bicho de pé.

A doença é causada pela pulga fêmea tunga penetrans, que tem origem do porco e quando atinge uma pessoa, causa dores e inchaço nos pés ou na região atingida. Os mesmos sintomas acontecem quando a doença afeta animais, no caso mais frequente, porcos. O animal também fica com os pés e dedos inchados, além das unhas e sentem os sintomas de coceiras, assim como as pessoas.

bicho de pé sintomas

 

Como se adquire

O contato com a pulga acontece quando o paciente está em local onda a pulga e a doença tem condições favoráveis de contagio, como regiões de clima quente e na maioria dos casos, regiões rurais, mas vale lembrar que a pulga também pode se instalar nas pessoas que frequentam e convivem em ambientes urbanos.

Regiões de praia e rurais são as preferidas da pulga, que se alojam no chão e com isso o contato com os pés é muito mais fácil e a pulga consegue com facilidade invadir a pele e se instalar para se alimentar do sangue e pôr ovos.

 

Sintomas

Após a penetração da pulga na pele, o paciente sentirá dores e muita coceira na região em que foi afetado pela doença do bicho de pé.

A região também fica inchada e forma uma bola em cor escura sobre os dedos e unhas, causando um desconforto que impede o paciente inclusive de colocar calçados, pois além do inchaço, a região afetada fará com que o paciente sinta dores desconfortáveis, que o impede de caminhar, correr e etc.

A doença é mais frequente nos pés, mas se afetar outra região do corpo os sintomas são os mesmos.

 

Diagnóstico

bicho de pé tratamentoCom pouco conhecimento sobre a doença, algumas pessoas conseguem identifica o problema ainda em casa, observando os sintomas. Mas, para confirmar e tratar do bicho de pé é aconselhável que o paciente procure um podólogo ou dermatologista.

Quando um profissional estiver o contato com a região afetada, vai conseguir perceber a doença pelas condições visíveis que o bicho de pé deixa no paciente, tratando-se do inchado e a constante coceira que o paciente vai sentir. Após esse primeiro contato, a medicina vai investigar qual a rotina do paciente e puxar na memória possíveis locais no qual o paciente tenha visitado que tenha proporcionado adquirir a doença.

 

Como é feito o tratamento

Após a confirmação da doença, o método é retirar o bicho de pé, que geralmente é feito por pinça ou agulhas. Todos os materiais devem ser esterilizados e o processo deve ser realizado por profissionais e não em casa.

A retirada da pulga acontece sem dor e sem causar sangramento e assim que a pulga for retirada de dentro da pele, o problema foi resolvido.

Logo que identificado o problema, o paciente deve realizar o processo para retirar a pulga da pele, pois a demora consiste em causar danos a região afetada, como a queda das unhas e problemas de infecção com os dedos.

Em alguns casos, a medicina por indicar algum medicamento ou pomada para ser realizado junto ao processo de recuperação para eliminar as ovulações que a pulga realizou dentro da pele do paciente, mas na maioria dos casos, assim que removido a pulga, o problema pode se considerar como resolvido.

bicho de pé

 

Como prevenir

A forma de prevenção da doença consiste em cuidados com os pés em regiões onde existem mais possibilidades de contrair a doença, como em praias e locais rurais, por exemplo.

Se for passear ou convive nessas regiões use calçados adequados, que possam impedir e barrar que a pulga atravesse a sua pele e lhe cause o bicho de pé.

Algumas pessoas que trabalham em ambientes rurais e tem contatos com porcos, um dos animais o qual a pulga também atinge, deve usar botas para evitar que a doença possa atingir os pés e com isso a pessoa sofre com os problemas e desconforto que o bicho de pé causa.

Se estiver em regiões litorâneas, use chinelos ou sandálias ao caminhar e evite brincadeiras como enterrar os pés na areia. Ações que aparentemente são inofensivas podem causar a doença, do bicho de pé, que tem cura rápida após a descoberta, mas causa muito desconforto até a eliminação da pulga de dentro da pele do paciente.

Tags: , , , , ,

2 Comentários

  1. VERA LUCIA CAMARA DE ARAUJO disse:

    Peço-lhe por gentileza informar como combater a praga dos bichos de porco. conheço uma área que está bastante infectada. Por favor me ajude!!!!

    Atenciosamente,

    Vera Câmara

  2. Ariana disse:

    Eu fiz uma retirada do bicho em casa mesmo há 6 meses atrás e até hoje a região coça pela manhã, não existe mais o bicho, mas fez um caroço duro no local como um calo que coça, será que ficou uma bactéria alojada
    gostaria de saber mais sobre isso
    desde já obrigada

Deixe o seu comentário!