Você está em: Saúde, Doenças e Medicina > Exames/Procedimentos > Angioplastia

Angioplastia

O que é angioplastia?

Um procedimento terapêutico pouco invasivo através do qual um pequeno balão é posicionado em uma artéria comprometida e inflado, de modo a desobstruir a passagem. Esta medida faz-se necessária quando as paredes das artérias já não são mais tão flexíveis e lisas. Com o passar dos anos, o envelhecimento natural do corpo acaba provocando uma rigidez nestes locais, deixando-as até mesmo mais sensíveis. Placas vão se acumulando nas artérias devido ao excesso de gordura, ao colesterol alto e a tecidos fibrosos. Quando mais placas acumuladas na região, mais rígidos ficam os vasos. Esta condição acaba causando também obstrução na passagem normal do sangue, gerando sérias complicações para o organismo.

Dependo do caso pode ser necessária a realização de uma angioplastia. Durante este procedimento um cateter com um pequeno balão na ponta é introduzido no corpo humano. Através de imagens radiológicas é possível saber a exata localização deste instrumento. Ao chegar ao local onde estão as placas o balão é inflado, expandindo a artéria obstruída. Com isto é forçada a abertura da passagem e o fluxo sanguíneo correrá normalmente pelo local.

angioplastia balão

 

Como é o procedimento

Um cateter com um balão na ponta é introduzido através de uma pequena punção no cotovelo ou na virilha. Antes da introdução a área deve ser bem limpa e higienizada, assim como todos os pelos necessitam ser retirados. A anestesia neste caso é local, pois é importante que o indivíduo escute as instruções do médico e ajude no procedimento.

Após tomadas estas medidas um fio-guia é inserido na artéria. O paciente não sente qualquer incomodo, já que o local não possui terminações nervosas. Com o fio-guia no local certo o cateter passa a ser direcionado até a artéria. Chegando à área estreitada ou obstruída o balão é inflado e depois desinflado por um certo tempo, até que as placas sejam rompidas.

Terminado o procedimento todos os instrumentos são removidos. A região da punção necessita ser pressionada por cerca de 15 minutos para que se evite sangramentos. Dependendo das características de cada circunstância o processo como um todo pode levar de 45 minutos a 3 horas.

 

Quando é indicada?

A angioplastia é realizada para tratar angina, dores persistentes no peito e para desobstruir artérias. Veias que levam o sangue de volta para o coração também podem ser tratadas com este procedimento. Pacientes com estreitamento grave ou moderado são geralmente submetidos a esta prática, assim como pessoas com sinais de doença arterial.

Indivíduos em fase inicial de infarto também costumar ser submetidos a este processo. Por ser pouco invasiva e pelo pequeno tempo que requer de hospitalização a angioplastia é normalmente mais realizada do que cirurgias convencionais de ponte. Entretanto, em casos com placas muito difusas e extensas esta pode não ser a intervenção mais adequada.

 

Como se preparar?

O médico irá realizar uma entrevista com o paciente para investigar aspectos da sua saúde, sintomas e o histórico familiar. Alguns exames serão pedidos para que se possa analisar o estado das artérias, como a ecografia vascular com doppler colorido e a balão na veia angioplastiaangiotomografia computadorizada, por exemplo.

No dia do procedimento um jejum deve ser feito a partir da meia noite. Somente líquidos são permitidos. A grande maioria das pessoas pode continuar a tomar normalmente os medicamentos como de costume, porém, é imprescindível conversar com o cirurgião para que ele avalie corretamente cada situação.  Caso o paciente tenha alergias deve comunicar ao médico, já que a pessoa pode ser alérgica ao contraste utilizado na angioplastia.

Cerca de 24 horas antes do procedimento o indivíduo deve cortar o fumo. Antes de iniciar a angioplastia a equipe fará a limpeza e a higienização do local para a punção. Todos os pelos serão removidos da área. O paciente receberá uma anestesia local, pois é importante que fique acordado para seguir as orientações médicas. Pode ocorrer dor após o balão inflar no interior da artéria, devido à passagem do sangue até então obstruído. Caso a dor seja muito intensa o médico deve ser avisado.

 

Complicações e riscos

As novas técnicas de angioplastia são bastante seguras. Os riscos existem, assim como em toda intervenção no corpo humano, porém são mínimos. Cada pessoa responde diferente a uma situação, por isto é importante o acompanhamento de uma equipe experiente. A angioplastia não é uma cura, ela é apenas uma parte de um tratamento. Desta forma, após o processo será preciso ainda investir muito no tratamento das causas e na redução das condições de risco.

Algumas das complicações que podem surgir durante a angioplastia são reações alérgicas ao contraste e formação de coágulo no local. Pode ainda haver rompimento de algum vaso ou ocorrer formação de hematomas, por exemplo. Novas obstruções podem se formar em outros locais da artéria devido à viagem das placas até então presas, assim como é possível haver sangramento na região da punção.

 

Pós-operatório

O paciente permanece no hospital por um tempo após o término da angioplastia. As enfermeiras irão orientar sobre a alimentação e sobre o período que deve ficar em repouso. Ao chegar a sua residência é preciso ficar relaxado e calmo por 1 dia. A alimentação pode ser normal e o fumo continua proibido. Não se deve realizar exercícios físicos pelo menos durante as próximas 48 horas. Dirigir veículos também fica proibido por 1 dia.

angioplastia

O local por onde o cateter foi introduzido precisa ficar protegido. Caso haja sangramento na região é indicado contatar imediatamente um médico e permanecer deitado. Mudanças na coloração desta área ou na temperatura também devem ser informadas ao médico, assim como dormência ou frio no braço ou perna por onde o instrumento foi introduzido.

Qualquer dor no peito também deve ser imediatamente noticiada a um profissional. É importante ficar atento aos sinais que o corpo possa enviar após o término da angioplastia. Este procedimento não costuma provocar complicações e nem colocar a vida em riso, porém, todo o cuidado é pouco quando se trata de uma vida. Portanto, não hesite em pedir ajuda diante de qualquer sintoma e siga corretamente as orientações do pós-operatório.

TEMOS MAIS ARTIGOS PARA VOCÊ:

Um comentário em “Angioplastia

  1. Eu realizei uma angeoloplastia a tres meses e continuo sentindo dores no coração isto e normal, o que eu devo fazer

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>